Peixes para comer algas


Recommended Posts

Olá a todos.

 

O meu aquário ganha algas nos troncos de madeira. São algas verdes, muito lisas, quase como um tapete que cobre todo o tronco. Também tenho algumas nos vidros.

 

Queria tratar deste assunto com uma "brigada" anti-algas em condições.

 

O meu aquário tem 220L, é em forma de cubo e os únicos peixes que tem que vale a pena referir são o casal de escalares que faz posturas regulares.

 

Queria colocar lá uma ou duas espécies para me controlarem as algas, mas têm de obedecer aos seguintes requisitos:

Serem baratos;

Serem fáceis de encontrar nas lojas do Norte (não é no Porto);

Serem animais extremamente resistentes.

 

Já estive a pesquisar e as soluções mais comuns parecem ser o ottocinclus, o LDA25 e o SAE.

 

A única espécie destas que já tive foi o ottocinclus, mas não fiquei com uma ideia muito boa porque comprei uma grande colónia e morreram quase todos nas primeiras semanas.

 

Venham daí essas sugestões.

Link to comment
Share on other sites

Acho que já referiste as melhores espécies para isso...

Os SAE's são muito resistentes e fáceis de manter, os ottos também, deves ter tido azar... os LDA25 não sei porque nunca tive, mas penso que também sejam faceis.

Os ottos e sae's são baratos também, lda25 não sei para que preço andam.

Para esse aquário diria uns 4 ottos 2 sae's e 1 lda25, acho que seria o ideal, mas deixa ver o que o pessoal diz :crazyeyes:

Link to comment
Share on other sites

De qualquer forma nos peixes de limpeza, se tiveres vários exemplares de cada é melhor, sentem-se melhor em cardume.

 

Opta por ter sempre mais que um exemplar.

 

Mas o Miguel tem toda a razão. :crazyeyes:

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

concordo em que estes peixes não resolvem o problema, apenas ajudam a equilibrar, e é necessário um pequeno cardume, no entanto pode ocorrer um outro problema com estes peixes, começam a habituar-se à comida em ração deixando quase de comer as algas.

 

a única forma de controlar mais eficazmente, são as mudas de água regulares, depende, por exemplo, 10% diariamente, reduzir o tempo de iluminação artificial e evitar muita exposição à luz natural, mesmo que indirecta, removelas dos vidros assim que aparecem, eventualmente cortar folhas contaminadas, pessoalmente gosto de as ver em pedras e troncos, dá um ambiente mais natural.

 

abraço, é preciso dedicação e paciência.

Link to comment
Share on other sites

a única forma de controlar mais eficazmente, são as mudas de água regulares, depende, por exemplo, 10% diariamente, reduzir o tempo de iluminação artificial e evitar muita exposição à luz natural, mesmo que indirecta, removelas dos vidros assim que aparecem, eventualmente cortar folhas contaminadas, pessoalmente gosto de as ver em pedras e troncos, dá um ambiente mais natural.

 

Certo e errado.

 

Se houver carência de nutrientes, as TPA's pouco resolvem. Se houver de facto carência o que se deve fazer é sim aumentar os nutrientes com fertilizações. Mas as tpa's resolvem caso haja excesso. Caso haja excesso de nutrientes, reduzir o fotoperiodo por vezes é pior pois faz com que as plantas reduzam o metabolismo de consumo levando ao pouco consumo dos nutrientes e que estes acabam por sobrar para as algas. O ideal é arranjar um meio termo, nem 12H nem 3H, cerca de 8 ou 9H chegam. ;)

 

 

Cumps

Link to comment
Share on other sites

Certo e errado.

 

Se houver carência de nutrientes, as TPA's pouco resolvem. Se houver de facto carência o que se deve fazer é sim aumentar os nutrientes com fertilizações. Mas as tpa's resolvem caso haja excesso. Caso haja excesso de nutrientes, reduzir o fotoperiodo por vezes é pior pois faz com que as plantas reduzam o metabolismo de consumo levando ao pouco consumo dos nutrientes e que estes acabam por sobrar para as algas. O ideal é arranjar um meio termo, nem 12H nem 3H, cerca de 8 ou 9H chegam. ;)

 

 

Cumps

 

Boa achega, não tinha pensado nisso, já aprendi mais umas coisas.

 

abraço

Link to comment
Share on other sites

Neritina Natalensis

 

cumps

 

Essa espécie não me parece cumprir os requisitos que eu coloquei, já que é pouco comum.

 

O meu aquário não tem plantas, apenas troncos e turfa no fundo. Uma vez que não há qualquer competição por parte das plantas, os nutrientes são aproveitados pelas algas. Se tiver peixes que as comam, à partida resolvo o problema. De momento faço TPA's de duas em duas semanas e não vou aumentar a frequência.

 

Quero saber quais as espécies que melhor cumprem os requisitos que falei no primeiro post.

 

Obrigado.

Link to comment
Share on other sites

Penso que otos sejam boa solução. Se calhar tiveste azar porque compraste muitos, e se não tiveres muito alimento vegetal suficiente eles acabam por morrer de fome rápidamente.

Link to comment
Share on other sites

Essa espécie não me parece cumprir os requisitos que eu coloquei, já que é pouco comum.

 

O meu aquário não tem plantas, apenas troncos e turfa no fundo. Uma vez que não há qualquer competição por parte das plantas, os nutrientes são aproveitados pelas algas. Se tiver peixes que as comam, à partida resolvo o problema. De momento faço TPA's de duas em duas semanas e não vou aumentar a frequência.

 

Quero saber quais as espécies que melhor cumprem os requisitos que falei no primeiro post.

 

Obrigado.

 

 

Não, não resolves o problema. Os peixes não consomem nutrientes.

Tens uma enorme carga de nutrientes na coluna de água, não tens plantas para os consumir e fazes poucas tpa's para que sejam removidos. Ainda adicionas mais peixes e ainda carrega mais na carga orgânica..

Amigo, não há milagres aqui. ;)

 

 

Cumps

Link to comment
Share on other sites

Boas

 

 

 

Ao menos umas tristes plantas flutuantes...

Sem fotos para não me comprometer, arrisco na mesma afirmar que o que tens aí são Green Spot, causadas por desequilíbrio entre Nitratos e Fosfatos.

A adição de plantas flutuantes iria reduzir esse desequilíbrio, as TPA regulares iriam ajudar ainda mais e as Neritinas (que são bastante comuns, em Viana ou na Póvoa) acabariam com ele.

Se procurares pelas ribeiras aí da tua zona encontrarás certamente outros caracóis que te poderão comer as algas, por exemplo: Physas, Theodoxus fluviatilis, Viviparus viviparus, mas em virtude do cuidado que dás ao teu Aqua é melhor não arriscar, ainda se tornam uma 'praga'.

Sem algo que retire o excesso de nutrientes da coluna de água, não vejo jeitos de arranjares peixes que vivam o suficiente para te limpar as algas que já tens.

 

De qualquer das formas acho que devemos lutar pelos nossos princípios!

 

 

 

 

Abraço

Link to comment
Share on other sites

Não, não resolves o problema. Os peixes não consomem nutrientes.

Tens uma enorme carga de nutrientes na coluna de água, não tens plantas para os consumir e fazes poucas tpa's para que sejam removidos. Ainda adicionas mais peixes e ainda carrega mais na carga orgânica..

Amigo, não há milagres aqui. ;)

 

 

Cumps

 

Percebo o que queres dizer.

 

Vou explicar como eu estou a ver a coisa, a ver se faz algum sentido ou não :P

 

Se tirar os nutrientes da coluna de água deixam de surgir as algas com tanta frequência. Se por outro lado, deixar os nutrientes nas condições actuais, as algas continuam a formar-se, mas pelo menos os animais que quero comprar para comer as algas têm permanentemente uma alimentação mais natural e não ficam exclusivamente condicionados a rações artificiais. Assim, vão continuar a formar-se algas mas estarão muito mais controladas pela equipa de limpeza. Eu não preciso de exterminar as algas, apenas as quero em quantidades mais controladas. Faz algum sentido isto? LOL.

 

Bom, em relação ao amigo que sugeriu os ottocinclus, vejamos aqui: http://fins.actwin.com/mirror/pt/algae.html

 

"Otocinclus sp.

Os Otocinclus são diligentes consumidores de algas, mas é melhor mantê-los em cardume devido ao seu pequeno tamanho. Um para 40 litros é uma boa regra práctica. Várias espécies deste género podem ser vistas nas lojas de tempos a tempos; a maioria são bons comedores de algas mas outros parecem preferir o muco de outros peixes às algas. Infelizmente, parece não existir forma de distinguir os "Otocinclus de ataque" dos normais.

Os Otocinclus parecem ser peixes delicados, mas isto deve-se provavelmente aos abusos na captura e transporte do que propriamente ao facto de serem frágeis em si. Quando uma loja adquire novos exemplares, é bom esperar um pouco antes de os comprar de forma a restarem os mais resistentes. Muitas pessoas afirmam terem comprado uma dúzia deles até ficarem com apenas um par no espaço de poucos meses. Esses sim depois parecem durar muito tempo."

Link to comment
Share on other sites

Jose Miguel Gomes, na escolha dos peixes quase sempre depende do factor sorte... como no próprio texto diz "muitas pessoas" não significam todas e também outro pormenor " parecem ser peixes delicados, MAS...."

Eu falo por experiência própria, eu já tive vários ottos e nunca me morreram assim tão facilmente, o ultimo que me morreu foi devido á receita do CO2 cair dentro do aquário, na altura tinha 2 e só 1 é que morreu, só ai acho que demonstra que são peixes resistentes, há sempre o factor sorte.

Esta é a minha opinião :oops:

Link to comment
Share on other sites

Este tópico tem mais de 6 meses de antiguidade... Se fizer sentido, por favor considere criar um novo tópico em vez de reactivar este. Obrigado!

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.