Miguel Guerreiro_10483

Membro
  • Posts

    77
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by Miguel Guerreiro_10483

  1. Se o aquariofilista for responsável, o risco de introdução é negligenciável, mas o problema é tares a disponibilizar ferramentas/peixes para o aquarista irresponsável... Esse é o perigo. É como disse num dos meus posts anteriores. Como é feito o controlo da quantidade e "qualidade"(gostava que aqui fosses mais especifico, é as espécies que escolhem estão bem defenidas?)? É feito pela autoridade de protecção dos recursos naturais do Uruguai? Se sim, bom trabalho. Cumprimentos,
  2. Concordo contigo, mas o problema no senso-comum, é quando ele está errado, e é usado como base para conclusões e decisões. Desculpa discordar fortemente com o que dizes acerca do destino dos peixes do Uruguai. "Se não vierem para os nossos aquários, vão para outros, eventualmente com piores condições...! Não são meia dúzia de peixes que vêm para cá que vão prejudicar um biotopo." Se não forem para os vossos aquários, simplesmente ficam na natureza, não vão para outro aquário! Os peixes não estão destinados para serem peças de exposição de aquariofilistas. A não ser que a colecta que vão fazer é em lojas de animais no Uruguai, e ai, faz sentido. "Não são meia dúzia de peixes que vêm para cá que vão prejudicar um biotopo." São até menos que fazem esse serviço se for preciso. Os coelhos na Austrália é o caso de "Sucesso" de uma espécie introduzida com um numero reduzido de animais, que invadiu um continente inteiro, e que está a destruir a Flora, e logo, a Fauna autoctone. Se estás a falar no Biótopo de origem, pode acontecer o caso ires capturar individuos de uma espécies que esteja em perigo de extinção (como o que acontece cá em portugal com o peixe Saramugo, que nem para motivos de investigação os podes "colectar"). Espero que os dados que aqui exponho serviam de alguma coisa,
  3. Olá a todos, O termostato que tens é mesmo 200 W? Isso não é um sobredimensionado para um aquário de 85 lts? As plantas necessitam de certos cuidados e nutrientes a serem geridos, o que não se passa pelas de plástico, que são estéticamnte menos atraentes... E segundo o set do teu aquário, não tens luz suficiente para plantas. Tens de ter metade dos watts em lampadas que tens de litros no teu aquário, que no teu caso tens 18W/85lts<0,5. Acerca das pedras pretas no teu filtro, é carvão activado. Isso faz te a filtragem quimica do aquário(tira iões e outros quimicos reactivos na água como medicamentos, que matam as bactérias do teu filtro, e são chatos para os teus animais). De resto, precisas mesmo de testes quimicos. Podes ficar simplesmente por mais o de nitritos(minimo dos minimos). Acho sobredimensionado comprares um sensor de pH (O que chamas eléctrico). Um bom (sensibilidade de 0,1) custa-te os olhos da cara. Compra testes de pH mais baratos. De resto, não vejo nada que necessites. Parece tudo nos conformes. Bom trabalho. Lê mais artigos aqui no fórum, e ficas bem para os próximos tempos. Cumprimentos
  4. Sim, não é 1/2 watt por litro? Acerca da experiência não disse nada, suportei-me no que o Tiago Martins disse. Assim, é quando ele se sentir confortável para dar esse passo. A capacidade minima? eu disse os 60 litros por causa da luz do aquário ser pouca para ter plantas saudáveis. Acredito que digam isso, porque um aquário com as rotinas de limpeza do substrato todas, e com plantas pouco exigentes, as plantas vão ser uma mais valia. Quando é se iniciado, pensa-se os peixes primeiro, e as plantas ficam para segundo plano. Assim, acabam por morrer, e ainda á mais o problema dos germes no substrato devido a más práticas de manutenção do fundo.
  5. Caro Diogo Lopes, Não sou dono da razão (quem me dera). Mas quando discuto ideias com alguém, o outro tem que fazer um melhor trabalho do que foi feito(exposição de ideias suportadas por senso-comum que por vezes não estava certo), ainda para mais um tema tão sensivel para mim, e quando faço vida expor argumentos e citar referencias. Não sou nem nunca fui técnico do Oceanário de Lisboa (mais parecido a isso foi técnico de aquariologia do ISPA no Oceanário). Não é meu objectivo de vida ter mais experiência em aquariofilia do que ninguém em particular. Admito que tenho usado o sarcasmo nalguns pontos, mas acho que o seria apropriado. Posso ter exagerado num dos pontos(eu tive muito cuidado), mas não acho que justifique o descrédito do meu ponto de visto como sinto que tu o fazes no teu comentário. Cumprimentos, E deixem os peixes do Uruguai em paz nem os tragam para cá,
  6. Engraçado dizeres isso, pois os links que eu enviei por PM para o autor deste tópico estão presentes em ambas as respostas posteriores á minha. Só não acho bem alguém chegar aqui ao forum, não se dar ao trabalho de ler uns artigos do forum, ou fazer aquela busca rápida na internet, e vir logo fazer perguntas que tinham sido respondidas nessa pesquisa inicial. Acho que é de uma falta de respeito para com os outros seres humanos que partilham este espaço. Resumindo, Não gostei da atitude, mas ajudei. Cumprimentos,
  7. Não começes já com Peixes! Olá Nuno, Primeiro, vai ler uns artigos sobre o assunto, depois, se tiveres duvidas, vem faze-las aqui no forum. Não fiques á espera que sejamos as tuas enciclopédias. A malta está disponivel é para isso. Cumprimentos,
  8. Um aquário com 60 litros, e iluminação de 3watts não me parece boa ideia ter plantas. Ainda para mais quando... Só fazes bem. Força neste teu projecto. E põe logo essas fotos
  9. Não há. Tens filtragem que respondem a 3 necessidades diferentes: -Fisica(tira particulas da água por meios fisicos) -Quimica (tira iões e outras substâncias quimicamente activas da água) -Biológica (providencia área para fixação das bactérias do ciclo de azoto) Exemplos: Fisica - crivos, esponjas, filtro de piscina quimica - Ozono, UV(?), Carvão activado Biologico - Esponjas, biobolos, (material com grande relação área para volume). Isto é o basico, e onde a aquariofilia te pode responder. Mas se quiseres mais, informa-te em artigos de aquariologia. Vai dando noticias do aquário.
  10. Sim mas, e como limpas as lesmas de parasitas e metais pesados?
  11. Miguel, Eu adoro ter discussões com pessoas como tu, que expõem factos do mundo, sem sequer citar donde retiram essa informação... Para mim, esse tipo de argumentação é tão fácil de deslindar, e mandar por terra, que é um "Espétaculo"! :D Dizes: "Algumas espécies atualmente sobrevivem porque houve aquariofilistas que as consideraram suficientemente interessantes para as manter em aquário." Errado, tás a tirar a verdadeira glória do trabalho esforçado e de milhões gastos por aquários publicos, e equipas de aquariologistas de instituições de investigação (que eu por acaso já fiz parte, e adoro quando malta manda estes bitaites de que o aquariofilista anónimo salvou uma espécie de extinção!). E digamos que o que dizes por acaso é verdade. Coitadinhas das espécies que não suscitam interesse nenhum aos aquariofilos... Mas deixa isso para lá, vamos deixar os programas de conservação em vez de a cargo de pessoas formados e especialistas na área, a hobbistas, e com decisões a serem tomados por motivos estéticos. Que pensamento perverso! Dizes: "Os habitats originais destes peixes foram entretanto destruídos pela poluição ou pela introdução de espécies exóticas." A ironia de tares a defender este ponto. Vais trazer espécies exóticos para território nacional, com um potencial - de no caso de introdução acidental - enorme de infestarem os nossos habitats, mesmo assim, neste argumento comparas poluição com introdução de espécies como um factor de destruição( que eu concordo contigo). Então, adivinho que, se achas que trazer espécies exóticas de alto potencial de inserção e proliferação para cá, também não vês problema em fazer poluição. Ou, tens plena consciência do que tás a fazer, mas não queres saber. Não te entendo... Dizes: "Quando mantemos peixes em aquário estamos a fornecer-lhes um habitat adicional, esse habitat pode ser a diferença entre a sobrevivência e a extinção." Desculpa? Já agora jardins zoologicos também são habitat não? Habitat inclui não só os parametros fisico-quimicos onde o ser-vivo habita, como também todas as interacções com seres vivos onde ele habita, mas tu lá é que sabes. Dizes: "Como atividade humana, a aquariofilia salvou diversas espécies da extinção e nunca extinguiu nenhuma. É certamente um hobby amigo do ambiente, particularmente na vertente de água doce. Em água salgada, existiram diversos aspetos negativos associados às capturas comerciais em recife e que devem ser fortemente combatidos, como o recurso ao cianeto, capaz de matar muitos quilómetros quadrados de coral. Foi, em parte, pela denúncia destas práticas, feita por aquariofilistas, que se adotou legislação internacional a proibi-lo." Começas com uma afirmação que não é verdade, tiras uma conclusão acerca da aquariofilia de água doce a seguir, e reforças com a comparação com a água salgado. Isto é o mesmo que dizer que: Guerra convencional salvou vidas. Guerra convencional é boa, pois a guerra Nuclear é má. A seguir dizes: "Como dizes, procurar e capturar espécies na natureza pode ser visto como servindo o nosso gosto (egoista) pelo hobby mas é algo que beneficia simultaneamente peixes e pessoas." E desenrolaste em beneficios que esta actividade tem para ambos, todos eles bem ao lado da verdade, o que é uma pena, pois é o teu melhor argumento. Conhecer novas espécies? Negativo. As espécies para serem conhecidas para a ciência (acho que é o que querias dizer), teem de ser descritas, e publicadas em editoras cientificas. Aquariofilos não fazem isso, normalmente são investigadores que fazem. Divulgar o seu comportamento? Explica-me! "Além de se desvendar uma biodiversidade frequentemente oculta, introduz-se no mundo das pessoas um conjunto espantoso de seres vivos, tornando-os conhecidos por uma fatia consideravelmente maior da população." - Não quero ser mauzinho, já que sou terrivel a escrever em português, mas podes reformular para alguem entender isto? A seguir concordo contigo até: "Um conservacionismo eficiente consegue-se estimulando esse contacto, esse conhecimento, baseado em boas práticas: aquelas que não prejudicam a natureza mas que nos permitem contactar com ela e apreciá-la." E até concordava com a sentença dita a seguir, se não fosse implicito que o que queres dizer é recolha de animais selvagens da natureza sem qualquer tipo de gestão das populações/stock/fundos genéticos. Eu pelo que parece vivo ao pé de ti, e se quiseres, estou disponivel para discutir este assunto em pessoa. Cumprimentos, Miguel
  12. Estou a encomendar 1 aquário desses gajos desde maio. Resultado, zero! Alguém me explique! Eu ando a telefonar para a maldita empresa de 3 em 3 semanas, e o técnico nunca tá lá. Ou só há crise para nós, ou se eu fosse o dono da empresa, despedia-o(Cheira me que ele é o dono)!
  13. Obrigado pelas respostas. Já agora deixo aqui a legislação vigente. GNR e ICNF também se inserem nestas autoridades. http://dre.pt/pdf1s/2001/10/241A00/65726589.pdf
  14. Este tipo de pensamento levou á extinção de certas espécies como o tigre-da-tasmania e o Arau-gigante.
  15. Que perigo Ambiental que é esta malta... O potencial para isto dar em inserções de exóticas acidentais... Li ai um post acerca de lagos de jardim(até me deu arrepios só de pensar que estes animais possam estar a nadar ao ar livre em territorio Europeu, quanto mais Ibérico/Português!!!). Ir buscá-los ao Uruguai? Bem, vou já por o National Geographic a gravar os próximos épisódios do "Presos no Estrangeiro" por tráfego de animais exóticos... Meus caros, eu não quero dar lições de moral, nem quero gozar com ninguém, nem ofender ninguém. Escrevo aqui com as melhores intenções, mas escrevo anteriormente de forma inflamada pois estou emocionalmente ligado a esta temática, e fere-me ver alguém a agir de uma forma não pensada... Ora bem. Onde começar. -Trazer animais que sobrevivem ao nosso clima para cá é uma má ideia, certo? eles entram no ecossistema por acidente ou por malucos, e lá se foi a biodiversidade dos nossos rios, que já não é famosa. -Os aquariofilistas não fazem inserções nos nossos sistemas ribeirinhos? OK. Eu não sei então como os peixes vermelhos(Carassius auratus) vão parar ao nosso rio mondego, eu gostava de ouvir uma boa justificação. Imaginem o seguinte cenário: malta poe esses peixinhos no lago de jardim, que fica ao pé de uma linha de água. Há uma cheia, o lago transborda, e lá vão os peixes para a linha de água... Outro, um amigo diz que gosta muito desses peixes que viu no vosso lago. Dão lhe, um. ele não faz a minima ideia se é exótico ou não, e as consequências de o libertar na natureza. Podia continuar. Outra coisa, ires buscar esses animais a outro pais é como pilhar essa nação do seu património natural. Cumprimentos,
  16. Olá Tiago Martins, O carvão activado (AKA filtro Quimico) é utilizado para remover iões e outros quimicos activos da água do aquário. Normalmente usa-se para retirar metais que haja na água canalizada, ou após aplicares medicação no aquário (nunca esquecer, quando metes medicamentos no aquário, tiras as esponjas do filtro durante o tratamento, senão matas as bactérias todas). Sim, deves por mais esponja no lugar do carvão. Quando desligas e voltas a ligar o filtro, é normal que saia porcaria, pois dá-se o efeito de canhão(estou a dizer isto bem Engs. de Hidráulica? ). Não te preocupes. Simplesmente há um pico de pressão no filtro que faz soltar coisas mal presas (lixo das paredes). Cumprimentos,
  17. Olá capagebe, Obrigado por esclareceres a tua opinião acerca desta temática. Claramente estás mais esclarecido no assunto do que eu supus. Senti axincalhado quando postas-te pela primeira vez a tua opinião contrária á minha, pois expus os porquês de um novato não ter plantas devidamente explicado, e tu explicaste-te com quase um "porque sim". Aparte disso, só tenho uns comentários: -É verdade que as plantas oxigenam o aquário de dia. De noite fazem o contrário(enchem aquilo de CO2). Num aquário de iniciado, se formos apenas dependermos de plantas para o que os peixes precisam para respirar, não durava muito tempo a experiencia (temos todos que admitir que em relação á natureza, todos os nossos aquários estão com densidades superiores ao natural). A unica real melhoria que as plantas trazem para o aquário, é a absorção de nitratos, em que ambos concordamos, mas que uma TPA faz a mesma coisa. -É verdade do que acontece se não tiveres plantas no aquário. A probabilidade de aparecerem Blooms de álgas é maior. Mas o mesmo acontece com um aquário com plantas que não tem a manutenção que devia. E o problema de limpar as algas é muito mais fácil num sem substrato ou plantas (que podem morrer asfixiadas por tantas algas) do que um plantado. -Em termos de aspecto, é o gosto de cada um... -Acerca de emoções, estive envolvido num estudo de peixes limpadores de recife (Labroides dimidiatus ?), em que injectavam activadores e inibidores hormonais. Quando injectavam um inibidor em particular, o animal claramente entrava em depressão (deixava de se alimentar, actos de suicidio). Os animais de controlo não mostravam qualquer sinal de depressão, apesar de viverem em condições estoicas (aquarios sem substrato, e apenas 1 a 2 canos como esconderijos. Plantas por serem vivas, são essenciais para o bem estar emocional de um animal? Não, mas o que a planta normalmente oferece (esconderijo e protecção, execução de certos rituais,etc)? sim. Logo não é por ela estar viva, mas pela presença fisica. -Um aquário nunca consegues recriar os mecanismos da natureza a 100% e manter as condições constantes. Vais ter que estar sempre a interferir no sistema, pois ele está em constante desiquelibrio. Dai fazer as escolhas que pareço mais apropriadas para os animais/plantas e outros tais viverem felizes e saudaveis. Há compromissos que tens de fazer, que no meu caso, é a parte estética quem perde sempre. Mas isto é a minha opinião. Os melhores cumprimentos,
  18. Olá Pedro, Ainda bem que tomaste essa decisão das plantas. Acerca do substrato, e respondendo ás tuas perguntas: -A ausencia do substrato não atrása o ciclo. Tens é de começá-lo bem (mandas uns quantos flocos de comida para lá para se formar os quimicos necessarios para o inicio do ciclo), e teres bastante massa filtrante no teu filtro para as bacterias se fixarem no filtro, e não na superficie do aquário. Até podes por logo um Guppy ou 2 sem começares o ciclo (até ajuda a começares) -perguntas "E não é prejudicial para os peixes viver num aquário sem areão?". A minhas resposta é não! Se me perguntares "E não é prejudicial para os peixes viver num aquário com areão?". A minha resposta é um categórico SIM! Os peixes quando é de noite ou posam no fundo, ou ficam a nadar lentamente á superficie. O areão é como já disse em posts anteriores, é um ninho de doenças e algas anaeróbicas, extremamente nocivas para os teu peixes. percebes onde quero chegar? Tirares o areão não exclui o trabalho de aspiração, TPAs e as outras manutenções que tinhas antes. -Termos estéticos... Isso cabe á opinião do freguês... Eu gosto de aquários sem nada (apesar de ter um plantado que me anda a deixar louco!). Podes usar algumas placas de xisto no fundo ou grandes calhaus rolados (são faceis de aspirar->não há acumulação de germes e patogenes). -Acerca do teste de amónia. Se seguires as minhas indicações, não precisas do teste de amónia. Cumprimentos, P.S.: Não sei, mas acho que aqui no forum em geral não podes fazer publicidade a lojas de aquariofilia, mas mando te um PM com algumas recomendações.
  19. Estou no Hobby á vários anos, e gostaria que me explicasses de que maneira os peixes apreciam a presença de plantas vivas (em deterimento de outros esconderijos) mais promenorizadamente. De resto concordo que tens de ter cuidado com as lojas. Vai sempre a uma que só venda peixes. Tens um polo de boas lojas de exóticos em Benfica.
  20. Pedro Paiva, Se vais começar um aquario de novo, pensa bem qual o objectivo do aquário, e só depois é que pensava nas decorações(isto incluo o substrato). 1-Não ponhas o Espada num aquário de 1 litro ou globo. Isso é a resvalar já nos direitos dos animais, e no conforto do mesmo... Vê se arranjas alguém que te adopte o animal por uns dias. 2-Pensa bem se queres mesmo plantas ou não... São mais uns seres vivos que vais por no aquário, e que vais ter de te preocupar com eles também por causa das suas necessidades. Elas precisam de iluminação apropriada, o que não é barato. Precisam de nutrientes e suplementos, que tens que tar sempre a seguir com testes, ambos que te saem do bolso, e são um quebra cabeças de gerir a certa altura. Os unicos serviços que as plantas te vão prestar no teu aquario são a absorção de nitratos (que não há problema em teres no teu aquário, e podes combater o excesso com TPAs) e decoração. 3- Como és iniciado, e tás a ter montes de problemas com doenças e parametros que te são ainda desconhecidos, não ponhas areão/areia/fundo qualquer no teu aaquário. Substrato (outro termo para material do fundo do aquário) só vai acumular parasitas, germes e lixo que depois liberta nitritos e amonia mais tarde no teu aquário. Também, torna muito dificil a manutenção e limpeza do aquário (aspiras o fundo todas as semanas?). Se tencionas ter plantas, não tens remédio senão pores substrato, mas como te disse no ponto anterior, é melhor não teres também plantas. 4-Quanto a espécies de bichos a pores depois de terminares o ciclo. Guppies. Só e exclusivamente Guppies. É um bom peixe para tu começares a treinar as tuas técnicas de aquáriofilia. Assim, resumindo: 1-Leva o espada para um aquário de um amigo ou alguém aqui da comunidade que confies (acredita que ninguém te rouba um espada). 2-Não te aventures ainda em plantas. 3-Não ponhas substrato. 4-Os teus 1ºs peixes devem ser os guppies. Se seguires os conselhos que eu te dou aqui ao longo dos posts, vais ter um aquário estável, resiliente e mais importantes, com animais saudáveis e felizes. Espero que oiças os meus conselhos, e não cometas os erros que cometi, Miguel
  21. Olá Pedro, Finalmente dizes a debitagem do filtro! Tens de ter um filtro que por hora bombeie entre 3 a 4 vezes o volume do aquário. Ou seja, andas á procura de um filtro que com um débito de 180 a 240 litros por hora.
  22. Olá Pedro, As 3 filtragens podem estar concretizadas, mas: 1, Não precisas da filtragem quimica; 2, Ainda não disseste quanta debitagem tem o teu filtro; (Este ponto é essencial!!!) 3, Os peixes morrem de Hidropisia por maus tratos da água/alterações bruscas da água; 4, vê se arranjas o teste de Amónio, porque os outros parametros da água parecem bem, e não explicam a hidropisia. Cumprimentos
  23. Olá Pedro, O peixe espada morreu de Hidropisia! Mete qualquer coisa no filtro que sirva para as bacterias se estabeleceres, ou seja, tenha uma grande relação area-volume, como algodão ou esponjas. Cerâmica para mim é um dos piores filtros biologicos por isso mesmo. Quando puderes dizer alguma coisa acerca da debitagem do filtro e ou da amonia, manda pm