PL

.Membro Ausente
  • Content Count

    22
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 :)

About PL

  • Rank
    Recém Chegado
  1. PL

    Churrasco anual da APK

    Vasco, Eu estou a contar seguir directamente da Malveira. Podes dizer-me em que local de freiria nos podemos encontrar. PL
  2. PL

    Associações e lojas - prós e contras

    para aqui vai. 1º A APK pode/poderá ter uma estratégia de definição/regulamentação/implementação de regras e métodos de venda de killis em lojas de aquariofilia e/ou animais - Mas que eu saiba não tem? 2º Os objectivos de uma associação não nada semelhantes aos de uma loja de animais. A associação juridicamente não tem fins lucrativos e isso faz toda a diferença. 3º Que eu saiba (posso estar errado) não existe uma associação representativa do sector de comércio de peixes para aquariofilia. Esta sim que defina códigos deontológicos para os seus associados e talvez para o sector. 4º O que eu penso que a APK poderia ter era "credenciar" as lojas interessadas na venda de killies, mediante um "fee", para venderem killies garantindo a fidelidade da informação, e isto porque o conceito de vender killis de uma forma comercial, misturando populações, espécies etc... é a negação absoluta dos valores da APK (e de resto das restantes associações internacionais) e por isso na ausência da garantia da fidelidade da informação mais vale ficar de fora e não ter nada a ver com a venda. 5º histórias de peixes mal vendidos em lojas já todos ouvimos. Basta em algumas lojas da "especialidade" escutar as barbaridades que se dizem aos clientes. Mas isto aplica-se tb a répteis, plantas, aves, mamíferos, etc... Em relação aos killies a maior de todas é ver vender Notob. rachovii como peixe de aquário. PL ps. Em relação ao associativismo só vejo vantagens.
  3. PL

    Killis E Ovos

    Tiago, tenho todo o gosto em te arranjar um casal de Epiplatys fasciolatus fasciolatus 'Conakri', são juvenis acabados de sexar, em plena fase de crescimento. Só temos de arranjar maneira de tos fazer chegar. São peixes resistentes e podem atingir cerca de 11 cm (o macho). Adoram comida viva mas estão já habituados a flocos. Paulo Lopes APK 40
  4. PL

    Iluminação para Killies

    uma pequena pesquisa... http://www2.hawaii.edu/~delbeek/delb12.html Vale a pena ler. PL
  5. PL

    Iluminação para Killies

    Viva, tenhos os meus Epiplatys numa cave sem luz natural e com um nível de luz relativamente baixo. O suficiente para o musgo de java crescer mais ou menos bem (dia curto 8h/10h, que o KW está caro). Este é um assunto controverso. Alguns autores referem que as cores podem depender da intensidade luminosa. Quanto a mim, penso que a qualidade da iluminação deverá ter influência a longoprazo, sobretudo no metabolismo e na capacidade reprodutora (nomeadamene na fertilização dos ovos). Todavia tenho espécies que se reproduzem bem com o nível de iluminação muito baixo e outras que nem um ovinho para amostra. PL APK 40. ps. eu sei que não ajuda muito, mas...
  6. PL

    temos de arranjar...

    ... umas placas com os nomes desta malta toda para nos identificarmos na reunião ... tipo mcdonalds.. pl
  7. PL

    Fotos De Killis

    aquarios limpinhos, tubos todos no sitio, sem lixo no chão, simetria e distribuição arrumadinha das caixas e caixinhas.... à quanto tempo não vejo uma coisa assim. Vou lá abaixo tirar uma foto ... ehehe PL APK40
  8. PL

    Killis E Ajuda Na Identificação

    Peço desculpa o que queria dizer quanto á identificação da espécie é precisamente o que o Paulo Alves refere. Sendo juvenis é dificil esclarecer do que se trata. Paulo
  9. PL

    Iniciação Aos Killis

    já estás em Mafra ???
  10. PL

    Killis E Ajuda Na Identificação

    Viva, Os Aplocheilus, de que o mais comum e também mais vistoso é a estirpe Ap. lineatus Gold (procurem no post do Ruben sobre a convenção da SEK para verem uma foto do casal que o João Milhinhos levou), são peixes do sudoeste asiático com uma distribuição geográfica muito larga. Para todos os efeitos ( a naão ser a distribuição geográfica) são idênticos aos Epiplatys. Os Ap. lineatus são animais vorazes, que se alimentam de quase tudo, desde comida viva a flocos e os machos irão atingir o comprimento de 12-13cm. Em termos de longevidade em aquário, penso que quatro anos não será dificil de atingir, embora ache que os poderão manter mais tempo. São peixes muito fáceis de reproduzir (não mantenham dois machos em simultâneo no aquário a não ser que seja um muito grande com bastantes plantas e esconderijos), colocam ovos (grandes com cerca de 2,5mm) quer no musgo de java quer no mop flutuantes. Por útlimo. Não quero desanimar ninguém mas eu tenho dúvidas quanto á espécie representada nas fotografias. Será necessário esperar mais algum tempo e esperar pela coloração definitiva dos mchos para fazer uma identificação mais precisa. Paulo Lopes APK40
  11. PL

    Iniciação Aos Killis

    Viva, Moro na Malveira e se quiseres posso arranjar-te pelo menos um casal de Epiplatys. Paulo Lopes APK40
  12. PL

    Killis E Ajuda Na Identificação

    Desde à muito que não via uma conversa tão interessante. E não sei se repararam mas o ZENEO deseja killis das planícies aluviais africanas e entre eles Epiplatys dageti .... Este é um desejo que não se deve perder. Considera-te o feliz proprietário de um trio de Epiplatys dageti monroviae (é só aparecer numa reunião da APK - 1º sábado de cada mês no Espaço Monsanto em Lisboa, vale a pena - a reunião) Os killis ou killies, são ciprinodontídeos que possuem representantes em muitos continentes, mas a maior diversidade quer em géneros quer em espécies encontra-se na América do Sul e em África (oeste). Só para dar uma achega em relação à utilização de termos científicos vs nomes vulgares. Parece-me óbvio que para muitos entusiastas a designação científica pode parecer complexa, no entanto não tem absolutamente nada de confuso (quer dizer, a não quando alguém resolve baralhar tudo... mas isso é outra história). O que é importante dizer em relação aos killies é que a sua manutenção no seio de associações, como é a APK, obriga (será) ao cumprimento de regras éticas que visam sobretudo a manutenção de espécies/populações puras (e aqui aposto que nesta altura já lancei a confusão) em detrimento de hibridos, etc, etc... É por esta razão que na killifilia é de grande importância, senão um dos aspectos mais importantes, manter as designações científicas da espécie e dos locais de recolha com mais exactidão e garantir a perpetuação dessa informação. ZENEO, não leves a mal mas habituas-te depressa a ver designações nos aquários como: Epiplatys fasciolatus zimiensis "Faimah" SL89, respectivamente a designação científica, o local de recolha (povoação mais próxima) e o código de recolha. Paulo Lopes APK 40
  13. PL

    Africanos-quais é que me aconselham?

    Viva, Neste momento tenho uma pipa deles a engordar. Entre os sócios da APK decerto se arranja um ou dois casais de Epiplatys. São peixes fantásticos (não ligues ao que ouvires dizer), se não em cores pelo menos em atitude. Paulo APK 40
  14. PL

    Iniciação Aos Killis

    Oh Ruben, não digas nada a ninguém, senão para o ano somos 30 em Madrid e aquilo só tem piada sendo só para nós. Por mim ficam já prometidos um casal de ..... Epiplatys (como é que adivinharam?). Paulo Lopes APK40
  15. PL

    Killis E Ovos

    Viva, Spykee, se estiveres interessado arranjo-te alevins de Epiplatys fasciolatus fasciolatus "Conakry". São jovens, ainda não consigo distinguir os sexos (têm apenas 1,5cm) mas já se alimentam de larva de mosquito vermelha congelada, etc... Se quiseres consigo ceder-te seis (com um bocado de sorte acabas com dois trios). Estes Epiplatys são grandes atingem cerca de 12 cm e são fáceis de manter e reproduzir. O único problema é que vais precisar de conbinar com alguém da APK que more na margem sul, que venha á reunião da APK e que te leve os peixes para esse lado. A propósito, no grupo "killifilia" do yahoo estão inscritos grande número de sócios, pelo que acho mais fácil encontrares lá o que precisas. Paulo