fersan

Membro
  • Posts

    23
  • Joined

  • Last visited

Everything posted by fersan

  1. fersan

    fersan

  2. qual é a configuração do lago? ( profundidade, tem margens com declive,etc), tipo de revestimento areia, argila, pedra!? dimensões, forma, possui estruturas no meio? está perto de vegetação!?
  3. Olá amigos! Preciso de dicas para encontrar iluminação submersível até 3 metros para instalar em lago!
  4. Já ta a funcionar e claro que os preços são amigos da carteira e a comida do estomago! à Ribatejana! Quanto aos peixes são sempre bem-vindos e necessários, aproveito para mostrar um habitante que encontrei hoje a apanhar sol!
  5. Bem! mega encontro!? não sei se temos espaço para todos, mas pudemos ver alguma coisa engraçada! o que é que gostavam de fazer num dia desses!? http://espacoribatejo.moonfruit.com
  6. É mesmo um restaurante, isto é... um espaço de lazer! quanto aos custos ainda não pudemos estimar, pois ainda não está pronto! .gif' class='bbc_emoticon' alt=':whocares:' /> http://espacoribatejo.moonfruit.com http://www.youtube.com/watch?v=2mlC7WJJpK0
  7. Ficamos satisfeitos por gostarem do trabalho desenvolvido, ainda faltam alguns pormenores importantes, plantas, diversidade de peixes, no entanto a base essencial está a funcionar, o lago funciona naturalmente, a dinâmica de temperaturas, vento, fauna(barbos, enguias, rãs, cobras de agua,etc) equilibram o lago, não são necessários filtros ou tratamentos, apenas é reposta parte da água evaporada no verão, o melhor indicador penso que são os peixes a procriar em ritmo alucinante. De resto todas as contribuições pequenas ou grandes são sempre bem-vindas. No fundo este nosso lago agora é um pouco de todos os que nos quiserem visitar e terem um dia diferente e porque não aproveitar algumas das ideias aqui praticadas. http://espacoribatejo.moonfruit.com http://www.youtube.com/watch?v=2mlC7WJJpK0
  8. Aqui vai um pequeno video dos peixinhos a comerem! http://www.youtube.com/watch?v=2mlC7WJJpK0
  9. Vou tentar tirar também algumas fotos dos peixinhos e depois coloco aqui!
  10. Boas novas, Amantes dos lagos, o lago está em perfeita saúde assim como os seus habitantes, neste caso falo dos barbos, pois as enguias como normal não as conseguimos ver, e as carpas essas ou são timidas ou foram... bem não outra maneira de colocar o assunto, comidas pelos barbos que estão em alta, já procriaram e devem existir 3 ou 4 cardumes. A boa noticia, para aqueles que não podem ter um lago, mas adoram-nos, convertemos o espaço num restaurante e todos os aquariofilistas e amigos são bem-vindos, para almoçar ou jantar e passar um bom bocado no jardim, tomar um copo junto ao lago, enfim gozar o momento. Vou colocar o endereço web para terem mais informação! http://espacoribatejo.moonfruit.com/
  11. Para se realizar uma obra, começa-se! Faz- se alguma coisa parecido com aquilo que queremos, depois lá vem a velha história. Depois de feito! chega-se sempre à mesma conclusão; "Se fosse agora... Fazia desta ou daquela maneira!". Então aí está! tira-se 2 milhões de litros de água e mãos à obra!. Depois mostras aos amigos e outra vez a velha história! são eles ou eu proprio a dizer; "se fosse desta ou daquela maneira ficava melhor"! bem!... e o custo!? isso não problema!... o que é que se quer fazer!? ter automoveis!? barcos!? passear!? etc... Só é preciso uma coisa, decidir o que se quer fazer! E como não se pode fazer tudo ao mesmo tempo, cada um escolherá o que fazer!. Começa com o que se tem! e resto virá com tempo. Quem tem cão, caça com ele, quem não tem ... caça com gato! quem não tiver gato ou cão, vai fazendo o que pode! até porque nunca falta tudo! para começar há sempre! o acabar é uma questão de tempo... Por isso prezo muito toda a ajuda, que por vós me é dispensada. Obrigado pelas dicas! Mas não há furo no barro, neste caso o lago tem uma exposição de cerca de 1800 m2 de área exposta aos elementos, e pois vezes pela manhã, quando os primeiros raios de sol incidem sobre a água do lago, esta começa a aquecer e nota-se toda uma névoa a pairar rodopiando até desaparecerem as condições ideais que sustentam este fenómeno natural. O que em dias de calor e vento mais intenso já não visivel, mas a evaporação continua a existir. Numa semana chega a evaporar-se cerca de 5 mil litros de água. Gostaria de colocar todas essas plantas e peixes, só que ainda não sei como o fazer... Planto-as com as raízes directamente na água entre os "calhaus" ou coloco algum substrato!? ou planto-as mais nas orlas do lago? Com toda a estima! ...
  12. Em relação às perguntas do amigo pedro! O lago é todo em barro, embora, devido a uma especie de papiro invasiva que tomou conta de todo este, colocamos plastico preto e seixo do rio no fundo, nas margens colocamos também o mesmo seixo e pedras maiores. Quando tinhamos o fundo do lago nivelado e paredes verticais a agua ficava turva e quase não se movia. Por isso fizemos um desnivel no fundo lago para fomentar a movimentação de água pela açção termica, o que parece estar a resultar. Pois, com a acção do vento e o aquecimento da água nas partes mais baixas do lago e arrefecimento nas partes mais fundas, cria-se uma movimentação natural da água, com o aumento do vento na parte da tarde, consegue-se uma ondulação com cerca de três a cinco centimetros, o que causa um efeito muito engraçado. Por vezes parece um rio a correr, embora não passe de um lago, até tivemos de prender os jacintos ao fundo, para não serem arrastados para a margem . Até agora só tem um pequeno defeito, a água evapora um pouco, pelo que se que tem de se repor diariamente, o que neste caso é normal pois é uma grande quantidade de água, exposta aos raios solares e vento, mas enfim não se pode ter tudo.
  13. Para além das rãs, cobras de água, alfaiates, actualmente tenho uns 10 barbos, umas 20 enguias, em relação a outros habitantes tenho tinho muito pouco tempo disponivel, para arranjar candidatos. Em relação a plantas tenho jacintos, papiros e mais duas ou três especies que desconheço o nome! Obrigado pelas palavras amáveis e conselhos!
  14. Boas, infelizmente ocorreu um problema com o meu computador, o que me impossibilitou de acompanhar os acontecimentos, até à data, agora parece que a situação está resolvida. Mas em relação ao lago e suas fotos, ainda não consegui compreender como funciona o sistema para fazer upload de algumas fotos, assim que perceber como o fazer poderão ter uma ideia daquilo que o lago representa
  15. Então em que ponto está este seu projecto!? já terminou!?
  16. Olá, fico desde já agradecido pela sua generosidade! terei todo o gosto em coloca-los no lago! a propósito eles tem alguma necessidade especifica, isto é, como se plantam, necessitam de alguma protecção, e a questão da profundidade, tem mínimos e máximos!? também vou colocar algumas carpas que serão gentilmente cedidas pelo BlueBe, qual a melhor forma de proteger os vasos!? Dentro em breve disponibilizarei algumas fotografias, também gostaria de ver o seu lago é possível!?
  17. Após algumas informações que me facultaram, sobre o facto de as enguias funcionarem como "limpa-fundos", adicionei cerca de 30 destas do rio tejo no lago, serão as primeiras habitantes, espero que permanentes deste.
  18. Amigo Kohaku! Fico sensibilizado pelas suas palavras, que me revelam sentimentos, tais como a da velha história da Águia e a coruja, " [...] e ela que também era mãe... sem dizer uma palavra retirou-se". Quando me fala em modéstia, isso demonstra-me a capacidade de se ser e viver com as qualidades que se adquiriram perante as diferenças e indeferenças e se poder concretizar algo para benefício próprio e de todos quantos nos rodeiam. Num mundo de tanta informação sintética, esquecemo-nos por vezes da análise necessária para se compreender e viver entre amigos. Podemos pois , estar em linha recta com uma distância de dois raios em relação a um qualquer ponto, a discutir que um dos quais tem de fazer uma mudança de 180 graus para se atingir o centro, e poder ver o mesmo que o nosso semelhante. No entanto, não estarão todos os pontos equidistantes do centro!? Fala-se actualmente muito em humildade, sem que propriamente se saiba como praticá-la. A minha perspectiva é a seguinte, se formos atrás uns dos outros, veremos mais ou menos a mesma coisa, desde que tenhamos o mesmo objectivo. Mas será diferente porque todos somos diferentes e temos uma maneira diferente de chegar ao mesmo objectivo, que normalmente se encontra no centro, ou seja, ( cada um tem a sua ideia, "O tal projecto", mas existem mil maneiras de o concretizar), a única diferença quanto a mim é só uma questão de tempo e recursos, uns mais dispendiosos que outros, que alguns desconhecem e outros por inerência sabem. E onde por vezes uma das diferenças é, não interessar se resolve ou não, mas sim ter-se razão, e como a razão normalmente não é suficiente por si só para resolver os problemas, deixa-mos de ter amigos e passamos a ter conhecidos com razão. Porque a virtude não está em olhar para o outro para ver o centro, mas sim ouvir o outro para se ver o centro noutra perspectiva, de modo a alcançar o equilíbrio, que normalmente como se diz: "é no meio onde está a virtude" por isso, cada um deve ser aceite pela sua individualidade e olhar para o que pretende, tirando daí o maior proveito, sem que a diferença dos outros, nos atrapalhe na concretização do objectivo Ora ... há que ser como disse: "modesto", ou utilizando outro vocábulo: humilde, ou seja, como o outro filósofo escreveu, "só sei que nada sei!", mas claro! sabia muita coisa. A minha perspectiva em relação a isto é: Somos todos úteis, desde que alguém com bom senso, considere mais uma maneira de fazer a coisa. Ora ... UM MAIS MIL MANEIRAS DE ... ou seja, HUMILDE, ( H equivale a Homem, (qualquer um de nós); Mais as novecentas e noventa e nove idiossincrasias de todos os outros semelhantes que é igual a mil. Às vezes pensamos que a nossa ajuda de pouco vale, mas numa explicação de poucas linhas ou poucos segundos, existe uma prática de anos que se alguém a tiver em conta e aproveitar o bom que nela haverá, o mundo ficará um pouco mais equilibrado, poupando-se tempo e recursos, pois não interessa o quanto se gastou, mas o resultado que se vai conseguindo, pois só graças aos erros cometidos se podem alcançar outros patamares, onde surgirão outros problemas pela primeira vez, mas que já são velhos para outros que já lá estão Por isso fico desde já grato pela sua oferta, de poder contar com a sua perspectiva em relação a este projecto. Porque não basta falar ou fazer, é preciso compreender para poder quantificar o quanto algo significa para nós e essa avaliação seja recíproca e sentida pelos nossos amigos. Bem haja!
  19. 12000 m2 numa cidade é muito metro, no campo é um quintal! Qualquer homem de noventa quilos é muita molécula junta, mas tudo começou com apenas uma que se foi dividindo! já estamos a labutar neste terreno há 14 anos ou seja mais ou menos 365 * 14 = 5110 dias, imagina se eu fumásse! já tinha queimado um euromilhões qualquer! pois bem. O que importa é o projecto que se tem, a conclusão dele deve-se a todas as pessoas que nele participam com criticas negativas ou positivas, mas é através delas que se constrói um projecto, que neste caso é meu, para ter o bom senso de não o estragar, mas também de todos aqueles que nele colaboraram ou colaborarão, pois, meus amigos, nada se constrói para se esconder, até aqueles que connosco apreciam ou não o projecto, é uma forma de repartir boas vontades e satisfação pelo facto de o lago ser nosso, ou nós do lago, serão os peixes nossos, ou nós dos peixes!? enfim, filosofias!! no fundo aquilo que realmente gosto é de água e bicharada e comecei a criar isto, pelo facto dos nossos rios e lagos estarem desprezados, poluídos, uma verdadeira miséria, o que não proporciona qualquer tipo de visita, mas enfim, estamos num mundo onde os interesses económicos ainda se sobrepõem às necessidades básicas deste ecossistema que é a terra, mas isto já vocês sabem! Agora o melhor de tudo isto é à tarde, poder ficar junto ao lago a ouvir o ruído do vento, na caruma da casuarína enquanto as rãs vão coaxando, até que três ou quatro morcegos apareçam no ar para jantar, mostrando-me que já são horas de ir embora, antes que as melgas me tirem as devidas análises ao sangue.
  20. Caro Kohaku, A nossa quinta tem cerca de 12 000 m2, o que é muito terreno para quem vivia na cidade e não percebe nada de horta. Como as ervas cresciam muito e não sabiamos o que lhes haviamos de fazer, utilizamos o nosso gosto pela água e decidimos fazer um lago. O primeiro que já consideravamos grande tinha 2*2 metros e 75 cm acima do solo e outros tantos abaixo deste, digamos que era meio tanque, meio qualquer coisa. Após algum tempo começou a rachar, o que provocou a necessidade de novo projecto, fizemos então um novo lago idêntico, (tipo piscina), com 10*7 metros com 1.5 de fundo, colocamos plantas, patos, etc... , como as ervas daninhas foram mais fortes e um casal de patos deu origem a uma praga de cerca de 80, que decidiram tornar o lago e sua água numa espécie de "sopa verde", demos os patos e alugamos uma retro-escavadora durante um mês, e começamos a escavar um buraco de formas mais ou menos rectas. Fomos verificando que estava muito artificial, pelo que adicionamos algumas curvas; Depois de algum tempo, achamos que deveria ali existir uma ilha, tiramos a água e fizemos uma com 30 metros de perímetro. Depois como não havia árvores decidimos colocar algumas com um porte ajustado, optamos por oliveiras centenárias e três milenares, como ainda continuava com a água meia castanha, devido ao barro que mantém o lago impermeabilizado, (o terreno é muito argiloso); Decidimos colocar pedras. Fomos à pedreira e compramos seixo rolado e pedras de grande dimensão, (tipo quatro toneladas cada), e outras menores num total de seiscentas toneladas, revestido o lago com margens inclinadas e partes onde a água chega a ter 20 cm e outras com 2.5 m, faltava o meio para ir para a ilha, pelo que colocámos uma ponte em madeira que atravessa o lago passando pela ilha. Ainda faltava qualquer coisa, então recentemente adicionámos um complexo de seis lagos superiores todos eles com um declive de 30 cm, cuja extensão são quarenta e cinco metros de comprido, por vinte de largo, (encontra-se em fase de acabamento), cuja água será sugada do lago principal por uma bomba alimentada por painel fotovoltaico, e lançada numa cascata que desaguará no lago superior e descerá pelo complexo até ao lago principal. existem outras bombas que sugam a água no lago principal e cai sobre as pedras de grande porte por forma a que as cascatas oxigenem a água. Como o lago é grande e as tardes ventosas, forma-se uma ondulação razoável que ajuda a manter a água cristalina. O problema que surge agora, pois queríamos uma fauna e flora aquática o mais próxima possível da natureza, cujo equilíbrio fosse o mais estável possível. Como tenho pouco tempo lembrei-me de colocar esta experiência na internet, pois gostaria de contar com quem tem alguma experiência, para que eu não cometa erros de principiante, na repovoação deste possível habitat que desejo que venha a ser o mais "natural" possível. Desde já o meu obrigado pela colaboração e boa vontade demonstrada, pois para quem, como eu sabe quase nada sobre peixes, a experiência de que sabe é sempre bem vinda. Sempre grato, fersan P.S - Dentro em breve colocarei algumas fotos.
  21. Bem... a água provém da chuva e de um furo artesiano, quanto aos moradores, acredito que tal como as rãs, girinos e outros moradores actuais, também existiram peixinhos e plantas adequadas à procura de casa, por isso peixinhos e plantas desalojados, ou com ordem de despejo, desde que bem de saúde, eu ofereço morada.
  22. Esteve 3 meses a curar está pronta para os habitantes...
  23. Construímos um lago com 60 * 30 metros, com uma ilha no meio e uma ponte de mais ou menos 70 metros em zig-zag, neste momento tem agua limpida e os únicos habitantes que foram para lá sozinhos são, rãs, girinos, alguns tritões, e a ocasional cobra que aparece para comer alguns girinos. Como esta moradia possui cerca de 2 milhões de litros de água, neste momento não sei o que por lá dentro, pois não queria transformar o lago num campo de batalha, pela razão da minha inexperiencia em relação ao peixes e plantas que podem viver em tranquilidade nesta moradia. Quem me pode ajudar!?