Entra para seguir isto  
Tomás Mendes

[artigo] Pequenos Peixes De Cardume

Recommended Posts

PEQUENOS PEIXES DE CARDUME

 

Neste artigo, o meu objectivo não é debruçar-me sobre uma espécie ou família. Em vez disso, apresento aqui um texto que aborda algumas questões relativas a um conjunto de peixes cujo fim, no aquário, é o mesmo, na maior parte dos casos.

Primeiro que tudo, há que clarificar o conceito de "pequenos peixes de cardume". Para que fique claro, não se trata de nada cientificamente reconhecido. Nem sei se esta expressão é vulgarmente utilizada na gíria da aquariofilia. Apesar de tudo isto, é a que melhor se adequa ao conjunto de peixes a que este artigo diz respeito. Mas, que conjunto é este? É o conjunto de peixes que, devido ao seu tamanho, comportamento e aparência, são introduzidos nos nossos aquários com a finalidade de formarem um cardume, que se torna especialmente atraente nos aquários plantados.

A maior parte deste tipo de espécies são fáceis de manter: costumam aceitar todo o tipo de alimentos (flocos, comida congelada ou viva,...) e, apesar de rotulados como peixes sensíveis, não exigem cuidados transcendentes. Considero que o mais importante é a regulação e manutenção dos parâmetros da água adequados à(s) espécie(s) que se pretende(m) manter. Sugiro que se trate desse assunto antes da introdução de qualquer espécie. Fazer trocas parciais de água com regularidade é também importante; no entanto, é preciso alguma cautela nessa tarefa para evitar grandes oscilações que poderão ser fatais para algumas espécies. Se a alimentação for adequada, os parâmetros estáveis e as trocas de água regulares, dificilmente surgirão problemas com os seus lindos cardumes.

 

A reprodução depende bastante da(s) espécie(s) que se escolhe. Há peixes, como os tanictis, que são reproduzidos com alguma facilidade, mas existem também outros, como os néons, cuja reprodução em cativeiro ainda não conheceu grande sucesso.

 

A beleza dos peixes, sobre os quais tenho vindo a falar, é um dos seus fortes. Para garantir as suas cores vivas e atraentes é necessário mantê-los bem alimentados, ter algumas plantas no aquário e adequar os parâmetros de água à(s) espécie(s) que queremos manter.

 

Contudo, não nos podemos esquecer que se tratam de peixes de cardume. Assim, recomendo vivamente a manter grupos com, no mínimo, 6 indivíduos de cada espécie. Caso não o faça, arrisca-se a algumas consequências, que podem ir desde uma certa debilidade até à morte do indivíduo (esta, obviamente, apenas em casos extremos).

 

Seguem-se alguns exemplos de pequenos peixes de cardume:

 

 

- Peixes do género Hyphessobrycon

 

Este género pertence à família Characidae. Todos os peixes deste género são pequenos peixes de cardume. São omnívoros, dependendo da espécie podem atingir entre 2 e 7 centímetros.

Exemplos de peixes que pertencem a este género: Hyphessobrycon herbertaxelrodi (néon negro), Hyphessobrycon pulchripinnis (tetra limão).

 

Hyphessobrycon_pulchripinnis.jpg

 

- Peixes do género Gymnocorymbus

 

Também pertence à família Characidae. O único peixe "famoso" deste género é o Gymnocorymbus ternetzi (viúva negra); no entanto, existem outros pequenos peixes de cardume, como por exemplo, o Gymnocorymbus thayeri.

 

Peixe009eue.jpg

 

- Espécie Exodon paradoxus

 

Trata-se de um peixe de extrema beleza; infelizmente, raríssimo no mercado português.

 

- Peixes do género Paracheirodon

 

Este género pertence à família Characidae e pertencem a ele três espécies de néons: o propriamente dito (Paracheirodon innesi), o cardinal (Paracheirodon axelrodi) e verde (Paracheirodon simulans).

 

Neonka_obecna_paracheirodon_innesi.jpg

 

- Peixes do género Hemigrammus

 

Pertence também à família Characidae e é um paraíso de pequenos peixes que formam cardume.

Exemplos de peixes deste género: Hemigrammus erythrozonus (tetra glowlight) e Hemigrammus rhodostomus (nariz de bêbedo).

 

- Peixes do género Phenacogrammus

 

Pertencem à família Alestiidae e são todos bastante majestosos. O mais comum é o Phenacogrammus interruptus (tetra do congo).

 

- Peixes que pertencem ao géneros Rasbora e Trigonostigma

 

São ciprinídeos (pertencem à família Cyprinidae). A espécie mais famosa é a Trigonostigma heteromorpha (rásbora arlequim).

 

Existem muitas outras espécies e géneros de pequenos peixes de cardume. Fiz um levantamento de apenas algumas. Procurei referir as mais utilizadas mas também não esquecer alguns géneros e espécies muito pouco vistos nos aquários de Portugal.

 

 

Bibliografia:

 

Froese, R. and D. Pauly. Editors. 2006. FishBase.

World Wide Web electronic publication.

www.fishbase.org, version (10/2006).

 

Adam Lundie

www.fishprofiles.com, 1997-2006

 

Texto

Tomás Mendes

Fotografias

GNU Free Documentation License

 

Este artigo resulta de um acordo feito entre o Fórum de Aquariofilia e a revista bioaquaria. Está inserido no Programa para a Divulgação da Bioaquaria

logo.gif

Bioaquaria - a sua revista de aquariofilia

Editado por Tomás Mendes

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Entra para seguir isto