kurblayve

.Membro Ausente
  • Content Count

    25
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

0 :)

3 Followers

About kurblayve

  • Rank
    Super Recém Chegado
  • Birthday 12/29/1983

Contact Methods

  • Website URL
    http://
  • ICQ
    0

Profile Information

  • Localização
    Olhão
  1. kurblayve

    kurblayve

  2. Que grande obra de arte que está este aquário, nunca tinha visto nada igual, layout 5 estrelas e os peixes também. Parabéns.
  3. Boas, Os lombardoi são dos mais agressivos entre os mbunas, mas tudo vai depender dos companheiros, tamanho do aquário e histórico de introdução, se eles vão para um aqua já habitado por outras espécies ou se são os primeiros. Com os possíveis companheiros evita tudo o que tenha padrões de coloração iguais, especialmente amarelos pois é a cor do macho e como já deves ter lido os machos desta espécie não se dão muito bem. O ideal também é não manteres um racio 1M/1F, acho que 1M/2ou 3 F é o mais indicado. Quando a distinguires os machos das fêmeas é facil, o tamanho exacto em que se dá a transformação não te sei dizer, mas inicialmente enquanto juvenis apresentam a coloração semelhante à fêmea adulta, quando se dá a diferenciação os machos muda de cor e ficam totalmente amarelos, por seu lado as fêmeas mantêm a coloração. Espero ter sido útil, Cumprimentos, Edgar Ribeiro
  4. Olá Marco, Antes de mais obrigado por todos os comentários construtivos. Mas por enquanto e até que a rapaziada que mora no meu aquário me prove o contrário vou manter a coisas assim, por agora. Certamente mais uns tempos eu próprio vou querer um aquário maior, só não sei bem quando. Isto dá pano para mangas, por mais que queiramos acho que nunca o vamos conseguir,"There's no place like home", mas podemos tentar o melhor possível. Cumprimentos. Edgar Ribeiro
  5. Boas, Só uns esclarecimentos: O video foi gravado após algumas trocas no layout do aquário por isso é normal que vejas movimentações de definição de território, porque de resto o que tenho observado anda tudo mais do que calmo. Entre as espécies possíveis dentro dos mbunas, os P. acei e o Labidochromis caeruleus são do mais calmo que pode haver, dai a escolha, os socolofi não posso dizer o mesmo, mas dos meus nada a apontar. O efectivo populacional vai ser reduzido assim que conseguir distinguir os género dos Labidochromis caeruleus. Mais uma vez obrigado pelos conselhos, mas só de notar uma coisa que por vezes passa, cada individuo é diferente mesmo dentro de espécies mais agressivas e tudo depende do modo como as coisas são feitas. Não há maneira de meter tudo no mesmo saco, existem padrões de comportamento e para cada regra existe sempre uma excepção, e há espécies que dão mais margem de manobra do que outras e tentei optar por essas. Cumprimentos a todos, Edgar Riberio
  6. Boas pessoal, Obrigado pelas dicas, não era nada que não estivesse há espera os comentários em relação ao tamanho, eu próprio sei que não é o ideal, mas por agora vou-me manter com os mbunas e mais para a frente dependendo da evolução da rapaziada tomo um decisão, que está dependente de inúmeros factores. Tal como prometido aqui vão as fotos, com video extra Vista Geral. Lado Esquerdo - Rochas e tronco Em cardume - P. socolofi \ P. Acei "black tanzania" e L. caeruleus L. caeruleus (Possível fêmea) P. Acei "Black Tanzania" P. Socolofi (M?) com L. caeruleus a espreitar na esquina Video
  7. Após algumas falsas partidas, erros na escolha das espécies e outras tantas, finalmente consegui equilibrar a população, com muitos e sábios conselhos :!: , e aqui vai disto: Aquário: Dimensões: 80 x 35 x 40 cm Volume bruto: 112 Volume real: 100 Filtragem: 2 x Eheim 2213 (440 l/h) Powerhead: Aqua Szut TPY 300 (300 l/h) Aquecimento: Aqua Szut HOT 2005 (100 W) Substrato: Areia da praia Decoração: Troncos e Rocha calcária Parâmetros da Água: Temperatura: 26ºC pH: 8,0 Fauna: Mbunas Pseudotropheus acei "black tanzania" (2?) Pseudotropheus socolofi (1M/1F)? Labidochromis caeruleus (5?) Fotos nos próximos dias :!: A maioria da mbunagem são crias ainda e não dá para os distinguir claramente dos M das F, depois actualizo. Deixem os vossos comentários, já sei que o tamanho não é o ideal mas o espaço não abunda cá por casa, e dentro do que me é possível tentei colocar espécies mais pacíficas para minimizar as consequências de ter mbunas num espaço tão curto.
  8. Só queria colocar uma questão, que talvez só se ponha para quem vivem em regiões me que a água da rede já apresenta uma dureza e ph elevados, com é o caso do Algarve. Dada a natureza da água na região do Algarve, que deve rondar os 7, o que não fica muito a dever aos valores existentes na região do grandes lagos Africanos. Tendo em conta este factores penso que não será necessário proceder a ajustes nos parâmetros da água, para manter ciclídeos. Depois considerando que as rochas que irei introduzir também são de origem calcária, os troncos não irão provocar muitas alterações nos parâmetros da água. Edgar Ribeiro
  9. Boa tarde Miguel, Tenho consciência disso, que isto é um fórum não um artigo, de qualquer forma nunca é demais a informação sobre as várias temáticas, pois para que sabe são banais determinados conceitos para quem não sabe é novo. Nem todos tem acesso a fontes de informação e a livros da especialidade e só nesse sentido é que referi que era sempre bom ter algumas referências. Cumprimentos, Edgar
  10. Bonito só falta uma coisa, não é nada mas faz toda a diferença, podes discriminar as fontes de todas essa informação, só para esclarecimento e para tornar credível toda a informação que apresentas, considera esta sugestão como autodefesa, pois contra factos não há argumentos. Só mais um pequeno reparo, acho este post construtivo e percebo o porque de não seres a favor de híbridos, mas cuidado quando se chama aberrações aos híbridos, pois não há regra sem excepção e apesar das potênciais anomalias genéticas e disfunções que possam vir a surgir, a hibridização é um ferramenta da evolução tal como tantas outras, apesar das baixas taxas de sucesso. Bom e para ajudar no esclarecimento fica aqui o link para um artigo cientifico cujo título é :Hybridization and contemporary evolution in an introduced cichlid fish from Lake Malawi National Park - http://hcgs.unh.edu/Staff/kocher/pdfs/Streelman2004.pdf No selvagem a hibridização é de facto uma ameaça entre tantas outras: New species of cichlids are discovered every year. Because scientists don't know how many types there are, creating conservation plans is difficult. As with all animals that are intensely specialized in adaptations or behavior, cichlids are vulnerable to habitat changes, such as pollution and the introduction of exotic species, which can increase predation, competition, and hybridization. Cichlids are also threatened by overfishing and collection for the pet trade. - http://www.seaworld.org/animal-info/animal...es/cichlids.htm E para que realmente estiver interessado na história completa dos ciclídeos e sua evolução deixo aqui mais uns links, com interesse: Phylogeny of a rapidly evolving clade: The cichlid fishes of Lake Malawi, East Africa: http://www.pubmedcentral.nih.gov/articlere...cgi?artid=21824 Cumprimentos a todos, Edgar Ribeiro
  11. Pois ora aqui está uma coisa com a qual não devemos ser mesmo condescendentes, com tantos aquariofilistas neste mundo haverá ainda necessidade de comprar espécimes selvagens? Acho que já se tiraram animais suficientes do selvagem, com os que existem sob cuidados humanos já era tempo de acabar com estes actos criminosos! Vendam troquem os que conseguem reproduzir e assegurem-se que só compram animais que vêm de criadores nas lojas e não do selvagem, para que não sabe é crime o comércio de determinadas espécies, se quiserem saber se os espécimes que têm estão ou não ameaçados e se é permitido a sua comercialização, ficam aqui dois links para esclarecer todas as dúvidas: IUCN red list (estuto de conservação - risco de extinção): http://www.iucnredlist.org/search/search-basic CITES - convenção que regular o comércio de espécies, a qual Portugal subscreve: http://www.cites.org/eng/resources/species.html Cumprimentos a todos.
  12. Olá menina, Em primeiro lugar percebo o que sentes, a minha intervenção foi só no sentido de esclarecer e trazer informação sobre híbridos. Feliz ou infelizmente os tópicos por vezes acabam em discussões muitas delas pouco produtivas, mas sempre se salvam alguns comentários que podiam ser utilizados com fonte de informação para a comunidade. Quanto à solução que escolhes-te fica com a tua consciência e ninguem te deve julgar, acima de tudo o aquário é teu e penso que as decissões que tomamos são sempre em prol do bem estar dos seus habitantes. Bom sorte na procura do par para os teus ciclídios.
  13. Caro Nelson, A questão não é defender ou não, pode acontecer nas duas situações, no caso de hibridação em aquários pode acontecer involuntáriamente ou pode ser propositada, tal como se faz com inumeras espécies não só de peixes como de outros animais ou plantas. Ai levantam-se problemas de ordem ética nas quais eu sinceramente por vezes discordo com os fins para que são utilizados. Não vem mal nenhum ao mundo se tivermos híbridos nos nossos aquários, a questão é ninguem vai libertar os animais hibridizados nos lagos de origem e seria realmente necessária uma grande quantidade de indivíduos para causar preturbações, digo isto mas iria depender da taxa de reprodução e tudo mais. Claro que este cenário é um pouco irreal. De volta à realidade, acho que é da vontade de cada um se quer ou não ter híbridos nos seus aquários, respeito a sua vontade de querer manter uma linhagem pura, como respeito os que tentam cruzar espécies. Mas dado o facto de algumas das espécies no selvagem estarem ameaçadas, cabe-nos a nós aquariofilitas mante-las, porque para muitas espécies essa poderá ser a única fonte de espécimes para um possível repovoamento. Com isto tudo, acima de tudo preocupemo-nos em dar as melhores condições aos animais que possuimos, sejam em aquários comunitários com um único biótipo ou com vários, tanto faz. Espero ter sido claro, a nível pessoal acho que as duas coisas podem existir desde que com bom senso. Cumprimentos a todos Edgar Ribeiro
  14. Esse belo peixe é de facto o Hydrocynus goliath, um peixe tigre, a outra espécie é sul americana, esta é africana que é maior do que a sua congenere americana. Trata-se de um membro da família Characidae, a mesma família das piranhas e dos nossos bem conhecidos tetras. Edgar Ribeiro
  15. Caros utilizadores deste espaço, respeito muito as opiniões dos outros, mas recomendo uma seriamente a leitura de uns livros sobre a evolução das espécies e já agora para que não pensem que estou a falar à toa, tenho formação académica em biologia. Chamar aberrações a híbridos entre outras coisas é desrespeitar uma dos processos mais importantes das na evolução das espécies que é a hibridização, para quem não sabe e como curiosidade a maior parte das espécies vegetais que hoje em dia nos humanos consumimos são híbridos talvez uma das mais comuns a batata (só um exemplo de um hibrido aberrante!). Se gostam realmente das espécies assim tanto de história devia também saber como foram formados os grandes lagos africanos e outros e vejam que na histórias das espécies que tanto defendem, a hibridização teve um papel fundamental. Fica aqui uns links para colherem mais informação acerca deste assunto: http://hcgs.unh.edu/CichlidEvol/CichlidEvol.html http://www.hagblomfoto.com/article_evolution.htm E para quem desejar fica aqui um excerto de informação acerca da formação de hibridos no selvagem: "Even clearer evidence came when Ole Seehausen observed females of a yet undescribed species discriminate between males of different colours in clear water conditions, but mated at random in turbid waters with limited visibility. Female choice can therefore prevent hybridisation between two species in their natural habitat. Computer simulations show that female selection can result in one species splitting in two in only a few generations. However, two conditions must be present for this to occur: females must see a large number of males to choose from, and relatives may not disperse very far between generations. Both conditions seem to be fulfilled in many African cichlids." Para finalizar, o que torna este espaço tão nobre é a possibilidade de se puderem discutir vários temas incluindo este, chamar-lhe "ghetto" é um desrespeito pela liberdade de opinião e aberrações a hibridos um desrespeito pela evolução das espécies, processo pelo qual entre muitos outros nós Humanos (Homo sapiens) existimos. Edgar Ribeiro