jlfaa

Membro
  • Posts

    3
  • Joined

  • Last visited

jlfaa's Achievements

Newbie

Newbie (1/14)

0

Reputation

  1. Caro Nelson, Sobre este seu ultimo comentário, que ajuda deixou aqui ? Teste da amónia e nitratos ? Sim, é importante se o Hugo tiver plantas no aquário onde estão os Guppies, que pelo que li não me apercebi ser o caso. Quando falo em "sugestão" é exactamente porque existem cracks do Aquário como você que depois vêm postar que as pessoas são incoerentes e que misturam tudo nas ideias, etc.. Reconheço que ainda tenho muita coisa a aprender. De facto leio muita informação, e parece-me que leio mais que você ! Não tenho peixes e aquários desde ontem, há já bastante tempo que os tenho e dificilmente têm problemas. Sigo as regras que descrevi e nunca precisei de testes de amónias, nitratos, etc... Sim, é bom ter como testar, mas nunca precisei. Sobre a dimensão dos peixes, 1cm = 1 litro de água, diz respeito á quantidade de peixes ideal para um aquário. Admito ter-me explicado de forma pouco clara, no meio do assunto TPA. Centre-se mais no assunto, relaxe e não julgue as pessoas pelo que escrevem. Isto não é uma revista Maria ou se quiser, um tribunal. É um fórum de Aquariofilia !!! A sua opinião é sem duvida váilda, mas ficava-lhe bem colocá-la noutro tom. Gosto de ler opiniões, discutir assuntos que são expostos aqui tal como você, só não critico se o autor "sugere" hoje e ontem não. É por causa de pessoas como você, tipico Portuguesinho bronco que procura sempre confusões, que outras pessoas nem sempre relatam situações ou decidem ajudar porque mesmo que saibam que estão certas, mesmo com experiência comprovada, há sempre um "carapau de corrida" que se acha um sabichão e faz comentários do tipo : "essas tuas ideias me parecem o amontoar de informação e depois mal assimilada ou explicada" Se se acha livre, com plena liberdade de expressão, saiba que eu e todos tambem temos esse direito aqui, no assunto que nos reúne neste fórum.
  2. Olá, desculpe a demora na resposta. Certissimo. Os filtros devem ser limpos sempre com água retirada do aquário para que se mantenha a maior quantidade possível de bactérias essênciais. O que escrevi sobre a limpeza de filtros alternando com as TPA é apenas uma sugestão. Desta forma, julgo que anulamos menos dessas bactérias essênciais. Sugiro tambem que nessas TPA, se faça uma limpeza do fundo antes de fazer a troca, "sinfonando" a água com material apropriado, que muitos chamam "aspirador". A água nova já tratada (por ex. com Aquasafe), repousada umas 24h antes, que por sua vez entra no aquário deverá ter a mesma temperatura e valor de PH da água que já tem para que os peixes não sofram as diferenças. Sobre a periodicidade da TPA, para quem não sabe, depende da dimensão do aquário e do número de peixes. Há quem faça contas assim : 1cm de Peixe = 1 litro de áqua. Em aquários menores, a estabilidade é menor e a TPA deve ser mais regular. Em aquários até 200 litros, deve-se trocar 15% quinzenalmente. Acima de 200 litros a estabilidade é maior e podemos prolongar o tempo entre TPA, porém devemos trocar mais água, entre 30 a 35% mensalmente. Em aquários super-populados, as TPA devem ser mais regulares mas com menos quantidade de água trocada, de maneira a que no espaço de 1 mês, a quantidade de água trocada seja a mesma que seria feita mensalmente. Cumps, JL
  3. Hugo, Já muita gente comentou o seu problema. Aqui fica mais qualquer coisa da minha parte, que retirei da literatura que tenho em casa. Tenho 2 guppies fêmeas e uma delas deu á luz á cerca de 3 semanas. Neste momento tenho 44 jovens guppies a desenvolverem-se cheios de saúde e muito brincalhões. Há algo no seu aquário que não está certo. Atenção á limpeza do areão, e nas trocas parciais de água (TPA) não limpe o filtro. Quando limpar o filtro não faça troca de água. (provávelmente está informado sobre isto, apenas deixei a minha dica.) "O apodrecimento bacteriano das barbatanas é provocado por bacterias que existem em todos os aquários. Os peixes saudáveis não são afectados, pois têm defesas suficientes para delas se protegerem. A doença manifesta-se entre os peixes 'stressados', devido a alguma lesão durante o transporte ou porque os aquários estão sobrepovoados. O apodrecimento das barbatanas pode aparecer ligado a outras infecções, como a Columnaris, proliferação de fungos, lesões, ou como consequência de infestação parasitária. A doença fica mais forte em águas contaminadas por bactérias, devido a más condições de higiene. AS barbatanas comecam por se decompor nas extremidades e, numa fase final, ficam completamente destruidas até á base. O tratamento nao deve ser adiado."