[[Template core/front/profile/profileHeader is throwing an error. This theme may be out of date. Run the support tool in the AdminCP to restore the default theme.]]

Everything posted by João Branquinho

  1. Entre 20 a 30 dias. Sei que há quem não o utilize na "receita" do CO2 caseiro... Agora só não te consigo dizer qual é exactamente a função dele, e em que factores é que interfere... Não te posso ajudar pois nunca utilizei levedura-de-cerveja. Mas também já ouvi falar de quem faça CO2 caseiro desta forma. Na altura disseram-me qual era a receita, mas não a memorizei... sorry...
  2. Vai ao site http://joaocb.planetaclix.pt e consulta a secção Artigos. Penso que é o terceiro a contar do fim.
  3. Boas ezstyle! Espero que não te importes mas alterei o título do teu tópico, acrescentando o BIOTOPOS, e passei-o para inamovível, pois acho este tópico muito importante para quem se quer lançar em recriar este tipo de aquários. Excelente tópico!
  4. Creio que algumas plantas flutuantes ajudam no combate aos nitratos, não tenho a certeza mas creio que pelo menos a Lentilha e a Salvinia Nattans (não sei se é assim que se escreve... :D ) dão uma ajuda nesta área... De facto a ajudarem a diminuir os nitratos, não faço ideia do contributo, e tal como disse no início, se isto de facto acontece... Pode ser que alguém mais entendido possa ajudar. :D
  5. Sempre que uso os alimentadores, coloco os cubos de comida congelada directamente lá. Os peixes só vão conseguir começar a comer quando a comida descongelar e começar a assentar nas ranhuras do alimentador. Até essa altura, os peixes bem que tentam lá chegar... :D
  6. Depende da quantidade de comida, mas geralmente costumam ser cerca de 10 gotas. O máximo que coloquei foram cerca de 25 gotas directamente no aquário (de 120 litros) quando um dos meus discus andava meio em baixo e não comia. Tentei colocá-lo sozinho num canto do aquário e depois fazia as gotas cairem na direcção dele.
  7. Olá Neves, Como a tua questão não estava relacionada com o tópico onde a colocaste, optei por colocá-la aqui - num novo tópico, onde tem mais destaque e não passa despercebida. Não sei se se aplica a todos os peixes (penso que sim), mas pelo menos com os discus não convém dar a comida congelada. Deve-se primeiro descongelar dentro de um recipiente com água (já agora pode ser água do próprio aquário) e eu por vezes também aproveito para adicionar umas vitaminas (uso o Protovit, que se compra nas farmácias e é para crianças :D ). Outra hipótese, que é o que costumo fazer ultimamente
  8. Olá Neves, Recomendo-te que antes de optares por produtos químicos tentes esgotar as "possibilidades naturais". Eu no meu aquário tenho 3 troncos, e turfa. O pH estava de tal maneira baixo que tirei já um dos troncos e removi a turfa do aquário. Mas o meu problema é outro... chama-se excesso de população! :D Mas também não me queixo do trabalho que tenho em manter o aquário em condições aceitáveis (muita muda de água), depois de ficar um bocado a olhar para aquelas crianças grandes (os meus discus) a abanar a barbatana caudal (mesmo tipo à cão) quando veêm a lata dos granulados da Se
  9. Eu tive 3 platidoras costatus, que também vieram pequeninas e bonitinhas, mas que sairam daqui de casa uns verdadeiros pequenos monstros (só em tamanho, pois continuava a achar-lhes muita piada :D ). Tiveram que sair do meu aquário pois começaram a interessar-se em fazer buracos gigantes e a levantar as plantas TODAS!!!! Acabei por as deixar ficar na loja Hugodiscus. São uns habitantes muito interessantes (quanto mais não seja por um barulho muito estranho que reproduzem) mas nunca tive nenhum indício de violência da parte delas... digamos apenas que eram bastante irrequietas :D
  10. Olá PiterMaikal, Como a tua questão não era sobre o fórum em si, coloquei-a antes num fórum mais adequado, onde poderá ter o devido e merecido destaque. Obrigado!
  11. Olá Paulo, Não conseguirás evitar a acumulação de porcaria no fundo sem aspirações e mudanças de água de forma rotineira (pelo menos uma vez por mês para as mudanças e 15 em 15 dias para as mudanças, isto partindo do princípio que o teu aquário não está sobrepovoado de peixes). É um erro pensar que os plecos, as corys e outros peixes como os bótias efectuam a limpeza do aquário. Depois de provarem comida da boa podes acreditar que tão cedo eles não tocam nas algas, nem em comida que os outros peixes possam ter deixado passar e já esteja há algum no fundo do aquário... De início ainda l
  12. Olá Rui! Antes de mais bem-vindo. E é com todo o prazer que te "aturamos" Eu tenho mesmo que tentar passar a filmagem que fiz da palestra do Manfred Gobel este próximo fim-de-semana... É que só quem lá esteve é que é capaz de descrever a cara dele antes de ter proferido a afirmação relativa ao coração de boi!!! Foi um longo sorriso seguido de algo como "many discus breeders don't like to hear what I'm about to say..." Ele sabia exactamente aquilo que ia dizer e o quão controverso o tema é! Os 3% não foram referidos uma nem duas vezes, pelo que acho difícil que ele se tenha enga
  13. Olá Jorge, E será que podemos ter acesso à receita? Fiquei interessado! É que é precisamente aquilo que fala aqui, uma alimentação variada! Penso que é a situação ideal, alimentar os discus só com coração de boi acho errado, mas fazer parte da alimentação em pequenas proporções acho que é a melhor alternativa.
  14. Obrigado pela ajuda zooexotico! Sim, eu é que era o camera man... Não recordo muito do pessoal que lá estava pois tinha que estar com o máximo de atenção à câmara para não tirar "os actores de cena" :D Claro que uma vez por outra lá estava eu a filmar a parede :D Mas se estavas mesmo ao meu lado então também deves aparecer na filmagem pois ainda apanhei uns 3 planos da audiência... Eu levei o tripé! Tinha-o emprestado ao meu irmão que foi a minha casa devolvê-lo na manhã de sábado e tudo! Pena é que a peça que prende a câmara ao tripé não tenha vindo.... :D Assim que eu cons
  15. Sim... Creio que ele falou que há probabilidades de as larvas de mosquitos (como geralmente são apanhadas em locais bastante poluídos) poderem trazer parasitas para o aquário. Já tinha ouvido falar disso antes. Infelizmente não prestei muita atenção quando o Manfred Gobel falou nisso pois já estava com o braço dorido de segurar a câmara
  16. Olá visitante! Penso que estejas a falar da Primeiras Jornadas de Aquariofilia de Carnide, certo? Eu também lá estive e confirmo aquilo que dizes. Mas certamente recordas-te que o Manfred antes de fazer essa afirmação, sorriu um bocado e afirmou que o que ía dizer era algo que muitos criadores de discus não gostam de ouvir... Lá está... este acho que é um daqueles assuntos em que devemos saber equilibrar as coisas, ou seja, até se pode dar coração de boi aos discus mas muito de vez em quanto. Tal como o Amadeu disse, uma alimentação variada é a chave de sucesso! Aí também estou t
  17. Entretanto acabei por ir aquele evento em Carnide e lá comprei o n.º 2 da revista Aquamania (aquilo está com boa pinta!) e vem lá um artigo sobre o sal na água. Ainda não li o artigo, apenas dei uma vista de olhos, mas a ideia com que fiquei das letras gordas é precisamente que há quem diga que é bom, quem diga que é mau, mas que o ideal é algo intermédio. Ou seja, nem tanto ao mar nem tanto à terra Quando tiver um bocado de tempo para ler o artigo com mais calma e se valer a pena digo qualquer coisa! Saudações aquáticas, João Branquinho
  18. Oi! Aquela do confuso era a brincar!!! Abordas-te temas que não domino mas conseguiste fazê-lo de uma forma muito simples e clara! Obrigado pelas dicas! Tenho aqui um teste de ferro (Fe) da JBL (que me custou os olhos da cara!!! ). Qual dos Fe é que medirá? Na embalagem não encontro nada sobre isso... conheces este teste? Fazes ideia de qual poderá medir? É que agora fiquei curioso em saber o que se passará no meu aquário a nível do ferro. Saudações aquáticas, João Branquinho
  19. opps! Quer dizer que eu tenho 3 barras de ferro no areão para nada?!?! Como tenho aquecedor de substrato significa isso portanto que não têm utilidade nenhuma para as plantas? É que foi precisamente depois de ter colocado as barras de ferro no aquário que notei um boom no crescimento e coloração de algumas plantas (não todas, é certo). Ainda por cima antes disso costumava utilizar o EDTA mas já há largos meses que não o adiciono ao aquário... a única rotina que desde sempre se manteve foram mesmo as mudanças de água! Fiquei confuso... ainda estou a tentar perceber o post do Antón
  20. Pois... mas isso também pode ser visto como um bom sinal, penso eu... significa que a barra está de facto a fazer alguma coisa. Não tenho a certeza mas penso que o que faz com que o areão se agarre às barras seja precisamente a ferrugem! Logo, alguma coisa está a acontecer Mas de facto é um pouco aborrecido pois quando por alguma razão se tiram as barras do aquário, vêm cheias de areão agarrado... Saudações aquáticas, João Branquinho
  21. Olá Rui! Sim, de facto essas espécies apreciam a água salobra. Apenas tens que ter cuidado com as corys pois não suportam o sal!!! Recomendo-te que não introduzas o sal em pedra no aquário. Primeiro tira um pouco de água do aquário para um copo ou recipiente e depois dissolves lá o sal. Não se recomenda a colocação do sal directamente no aquário precisamente porque pode cair sobre as folhas das plantas e queimá-las. A introdução do sal deve ser feita aos poucos. Aproveito para colocar aqui um artigo do Miguel Figueiredo que só ainda não está na secção de artigos do site Aquariofili
  22. Olá _Mailman, Para eliminares a doença dos pontos brancos (caso não esteja num estado muito avançado), apenas terás que aumentar a temperatura do aquário. Aumenta para 30 graus durante uns 3 dias. Se as pintas brancas desaparecerem antes, podes voltar a baixar a temperatura antes dos 3 dias. Não sei qual a temp. do teu aquário, mas se já anda perto deste valor (duvido), então terás que aumentar ainda mais, mas não mais do que 33! Atenção que com o aumento de temperatura, o oxigénio na água será menor, pelo que deverás fazer os possíveis por aumentar a oxigenação da água (com, por e
  23. Compreendo a tua dúvida. O FBF provoca um fluxo da água com a seguinte direcção: da zona do meio do aqua -> para baixo -> para o areão ->atravessa o areão -> vai até abaixo da placa -> depois sobe pelos "elevadores" ligados à placa. Desta forma todos os detritos são puxados para baixo e nem sempre voltam a subir, e acumulam-se numa zona inacessível. Um sistema de aquecedor de substrato, por causa do calor, provoca um sentido ascendente. Isto não quer dizer que não há acumulação de detritos (a manutenção é um factor obrigatório), mas é sempre possível, através dos asp