Vale A Pena Experimentar


duarte36

Recommended Posts

  • Replies 98
  • Created
  • Last Reply

Top Posters In This Topic

Se isto funciona de verdade ainda ides ser processados pela Sera e pela farmaceutica que fabrica o Flagyl 8)

Vou já escrever aos tipos a dizer-lhes para processarem estes indivíduos.

Que súcia, a estragar o negócio aos moços.

 

(ora bem, isto pode ser a resposta porque anseio há meses. Vamos lá a ver...)

(estou é com medo às minhas ricas plantas...)

(Ó Duarte, logo agora que ia experimentar o Azoo Anti-Endoparasites é que tu me vens com isto?)

Edited by Windrider

http://acasadosdiscus.blogspot.com

(Em vez de MP, agradeço contacto particular para pedroblemos@gmail.com)

Link to comment
Share on other sites

Viva pessoal,

 

Eu só tenho vidro e discus e um bruto filtro de 120 litros nesse sistema por isso não respondo pelo resto :lol: :lol:

 

 

 

Agora os produtos de marca já foram testados mas não custam 5€ :D

Edited by duarte36
Link to comment
Share on other sites

Princípio activo: flubendazol

Bula do Infarmed:

Indicações: Tratamento das parasitoses causadas por: Ascaris lumbricoides, Trichuris trichiura, Enterobius vermicularis (oxiúros), Ancylostoma duodenale. Necator americanus, Taenia saginata. V. Introdução (1.4.1.).

 

Cá pelo fórum, o Esgalha já usou: http://www.aquariofilia.net/forum/index.ph...mp;#entry378249

Vou-lhe perguntar por interacções com invertebrados e plantio

http://acasadosdiscus.blogspot.com

(Em vez de MP, agradeço contacto particular para pedroblemos@gmail.com)

Link to comment
Share on other sites

O Flubendazol têm a característica de matar a longo prazo a bicharada devido atacar os ovos "depositados".

 

O Flágil (metronidazol) é um bom antibiótico para recuperar e sarar as feridas abertas (interiormente pela remoção dos parasitas) por esse motivo o Flágil não está posto de parte pessoal :D

 

Penso que o Esgalha andava atrás do Flubendazol mas não o encontrou e testou mas não há como lhe perguntar.

Link to comment
Share on other sites

Ja experimentei no passado e para alem dos parasitas, foi remedio santo para tudo o que era invertebrado no aquario... melanoides tuberculata e phisias estes foram antes dos parasitas.

 

de referir que eu até gostava dos caracois... mas quem os achar praga...bem, tambem tem aqui uma solução

Edited by Just_me
Posted ImageTantas plantas, tantos peixes, tantas possibilidades... tão poucos aquários! - Me
Link to comment
Share on other sites

boas :D

 

realmente usei o fluvermal e durante um longo periodo, penso que cerca de 1 mês com aplicação de semanal, mas n me lembro em que proporção, mas sempre acompanhado de bomba de ar. Se quiserem depois posso ir verificar. Nenhum animal ou planta manifestou desconforto. Tinha discus, L's, neons, Corys, rasboras, tubarão bicolor, SAE e banjos, acho eu. Os que morreram foram morrendo do parasita. Não me lembro se tinha invertebrados ou não.

As plantas apenas me pareceram ressentir-se pela fata de luz causada pela turbidez da água.

 

O que queria encontrar e n encontrei era Fenbendazol, que nao consegui encontrar no nosso mercado e se destina a outro tipo de parasitas, mas arranjei um á base de piperazin, que era indicado para o mesmo tipo de parasitas que o fenbendazol tratava.

 

Para o parasita que eu tinha, o fluvermal n surtiu qualquer efeito. Era uma infestação de ténias (flatworms; eram compridos e parecia que eram formados por aneis, quando observados há lupa ou ao microscópio) e depois de muito medicamento experimentado, pois a identificação do verme foi para mim muito dificil, o que acabou por resultar foi o medicamento relactivamente recente da Sera, o Tremazol, à base de prazinquantel. Contra estes parasitas, que tenho quase a certeza serem tenias, n surtiu qualquer resultado.

 

para quem n tem experiencia na área e n tem acesso a microscópios ou a fotos de vermes para poder ter uma boa base de comparação, é muito dificil diagnosticar o tipo de parasita. Cada medicamento tem uma aplicação especifica e a nivel de parasitas, n me parece que exista nenhum anti-parasita de largo espectro, tal como existem antibioticos de largo espectro.

No livro que tenho cá em casa, diferentes principios activos são receitados para diferentes parasitas, por isso há que tentar identificar o melhor possivel antes de medicar, mas nada garante que a primeira identificação seja logo bem sucedida.

Observem o comportamento e a fisionomia do peixe que é meio caminho andado. Uns fazem com que percam logo a fome, outros fazem com que percam a fome mais tarde, outros fazem emagrecer muito depressa, outros fazem emagrecer lentamente....

 

toda a experiencia foi ha algum tempo e n me lembro de pormenores, mas podem dar uma olhadela aqui:

 

http://www.aquariofilia.net/forum/index.ph...mp;#entry378249

 

espero ter ajudado nalguma coisa.

Edited by Esgalha
smflogo.gif
Link to comment
Share on other sites

Desde já obrigado pelas dicas, estou tentado a utilizar o fluvermal, só não sei que dozes devo meter para 200 litros.

 

Vê o 1º post desta thread. Está lá a posologia.

 

cumps

O meu aqua : Natural Balance
dscf3060thumbwu0.jpg
--> O meu feedback <--

Link to comment
Share on other sites

:| mais uma boa dica cá para o pessoal das solhas.

 

Brigadão.

 

Duarte ainda sonho com os gold que mandas-te foto.

 

cumps

 

carlos dourado

Carlos Dourado
Adepto da Alvaláxia ; SCP= The Best of the World
avatarot0.jpg
O meu dia a dia é como o ovo Kinder, é só surpresas
o meu blog http://novoamaznico.blogspot.com/ (ainda em construção)

Link to comment
Share on other sites

Ok , volto a referir e a perguntar também , alguém usou o spirohexol da JBL? Ou usa , porque comigo é 5 estrelas , claro que não tenho assim muitos problemas , são mais os peixes que adquiro que os trazem e pronto lá ando eu a tratar um ou outro desgraçado.Este fluvermal compensa pelo preço e se não afeta plantados , apesar do esgalha dizer que alguns não morrem , ditos parasitas (ténias) então se é para humanos este medicamento e o hospedeiro final é o homem , que raio de tratamento foi esse , porque devia de tratar , sem falhas , as ténias não são dos peixes , apesar de existirem variantes que existem em diferentes especies de animais , todas atacam o ser humano no seu objectivo final, sendo assim não seria de esperar a exterminação de qualquer variante de ténia? ficam as dúvidas de um leigo e respondam por favor na medida do possivel . um abraço .

 

 

Jose Palma

Link to comment
Share on other sites

tanto quanto sei o homem n é o hospedeiro final de todos os parasitas.

Depois confirmo isso, mas as tenias dos peixes n passam ao homem, por isso não estamos a falar da mesma espécie.

 

Além de que daquilo que eu me lembro, o fluvermal n trata tenias em humanos, mas sim parasitas como lombriga, tricocéfalo, oxiúrus.

 

É como o flagyl... nos humanos é usado como antibiotico ou antimicotico (tambem ja n me lembro muito bem) e nos peixes é usado contra spironucleus, por isso o mesmo principio activo pode ser eficaz em espécies diferentes contra "maleitas" diferentes...

smflogo.gif
Link to comment
Share on other sites

tanto quanto sei o homem n é o hospedeiro final de todos os parasitas.

Depois confirmo isso, mas as tenias dos peixes n passam ao homem, por isso não estamos a falar da mesma espécie.

 

Além de que daquilo que eu me lembro, o fluvermal n trata tenias em humanos, mas sim parasitas como lombriga, tricocéfalo, oxiúrus.

 

É como o flagyl... nos humanos é usado como antibiotico ou antimicotico (tambem ja n me lembro muito bem) e nos peixes é usado contra spironucleus, por isso o mesmo principio activo pode ser eficaz em espécies diferentes contra "maleitas" diferentes...

 

Olá , referindo um artigo que li aqui no forum , onde um estudo brasileiro sobre a ténia do peixe e as variantes , nos diferentes estágios , porque se o hospedeiro aumenta a ténia evolui , muitas pessoas começaram a contrair doenças relacionadas com as ténias (e não todos os parasitas) , e comprovado num ciclo de quem come peixe cru , ou seja tinham a ténia que dizes "dos peixes" , mas com a consequencia normal de uma ténia "do homem" , fica o link do artigo no forum : http://www.aquariofilia.net/forum/index.ph...63&hl=ténia

 

Ou seja na prática não é para matar ténia o fluvernal :D... em ng mas outros parasitas . Eu fico com o spirohexol da jbl :shock:

 

 

Um abraço,

 

Jose Palma

Edited by netmaniac
Link to comment
Share on other sites

E tpas , quanto tempo apos a aplicaçao e que se começam as tpas?

 

Eu fiz o normal logo no dia seguinte 20%. Mas o filtro absorveu qualquer vestígio do medicamento.

 

A discussão das ténias está boa e recomenda-se continuem que sempre se apreende mais qualquer coisinha que faz sempre bem à alma :D

Link to comment
Share on other sites

A minha opinião:

 

Praziquantel (dificil de dissolver em àgua) - Mata ténias mas não mata ovos.

 

Fluvermal - Mata ténias a médio prazo e danifica DE IMEDIATO os ovos das mesmas.

 

Metrodinazole - Mata outros parasitas "barriga dos peixes assim: )(".

Fala-se muito que mata o Hexamita mas já li em muitos artigos que NUNCA foi encontrado hexamita em discus, mas sim outros bichinhos, spironucleus e "afins".

 

Moi-même após umas ideias e testes do Duarte e uns testes meus, e acerto de dosagens, vou começar a usar o Fluvermal mensalmente nos peixes de crescimento.

 

Abraços.

JPM

Edited by Joao Machado

"the more water-changes you make a day, keeps the doctor away". (sic)
"A Àgua continua Viva!"

Link to comment
Share on other sites

Bem , ainda não fiquei totalmente convencido , aliás eu não sou muito apologista de quimicos , mas se tem de ser é.Nos meus aquários de crescimento e casais , tenho folhas de amendoeira , aliás já falei com o JPM sobre isso que tinha uns quantos escalares a morrer todos os dias no aqua de crescimento (3,4) e meti a folha de amendoeira da india e parou.

 

O que era bem não sei, são muito pequenos para detectar. Facto , a folha protege de muitas coisas e actua tb em parasitas , se tem força para os ovos não sei , o facto é que pelos tratamentos que li que a dita folha é usada , até para o aparelho digestivo tem propriedades de combater problemas relacionados com parasitas ou infecções , claro até que ponto nos peixes é eficaz ainda estou a ver , porque o facto é que funciona muito bem até agora.

 

Coloquei folhas em quase todos os meus aquas tirando a cor amarelada da água , e que passa com umas tpa´s para quem não gosta (os ciclideos americanos adoram) , não tem nenhum inconveniente que eu veja de momento.

 

Quanto a tratamentos , continuo com o spirohexol que a quantidade de água a tratar é reduzida a um aqua hospital de 25L , ou seja 1 comprimido dura 7 dias de tratamento , o suposto ciclo dos parasitas em geral destes casos é abranjido e resolve a grande maioria dos casos que tive de juvenis isolados .

 

Quanto a eficácia especifica , só posso falar na prática porque sou um leigo em medicina e não quero falar do que não tenho a certeza , mas provavelmente e para quem tem muita água a tratar é preferivel a tal combinação de tratamentos especificos desses produtos mais em conta , porque 20 comprimidos 17 euros (spirohexol JBL), não é barato e cada um só para 25L . Vou comprar o fluvermal , não vá o diabo tecê-las , aliás como de resto todos os medicamentos que aqui se tem discutido e falado , estão no armário dos peixinhos ;) .um abraço a todos .

 

 

 

Jose Palma

Link to comment
Share on other sites

heheheh eu tb já tenho uma pequena farmacia em casa, uma prateleira só de medicamentos, até o fluvermal já lá está á espera de possivel experimentação lolol

 

Coitados dos peixes, já não lhes corre "sangue" nas "veias" lolol mas sim quimicos com fartura, nunca vi animais que aguentassem tanta quimioterapia como os discus, realmente não são nada feageis lolol

Obrigado

 

Joao Costa

 

DBDportugal.gif

Link to comment
Share on other sites

Nesta matéria, lembrava um tópico algo antigo, mas muito rigoroso, até em atenção aos conhecimentos técnicos de um dos intervenientes:http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showtopic=1186.

Trancrevo, com a devida vénia e presumida autorização:

"No tratamento dos parasitas nos Discus ou nos ciclídeos em geral temos que distinguir :

- tipo de parasitas ;em que orgão se encontram ;a sua importancia, em termos de frequencia e patogenicidade ( capacidade de produzir danos )

- o tipo de medicamento; o seu espectro de acção ; a dose,e como actua :a) localmente ,isto é por contacto , podendo ser na pele ou nas guelras através da água ,ou no intestino por ingestão juntamente com comida ou

b)sistemicamente , isto é por absorçaõ para o sangue do peixe e consequente distribuição para os orgãos alvo

 

Assim temos:

Gyrodactilus ( trematodo ou vemr lanceolado ) - pele - pouco frequentes

e pouco patogénicos

 

Dactylogirus( trematodo ou verme lanceolado ) - guelras - frequentes e patogénicos especialmente para peixes jovens ou em stress ( por introdução recente , má qualidade de água ou nutrição deficiente ). Provocam respiração dificil e matam

 

Capilaria ( nematodo ou verme redondo )- raro( excepto em peixes alimentados com comida viva apanhada em charcos contaminados ) e pouco patogénico, provocam emagrecimento e crescimento deficiente- encontra-se no intestino

 

Ténias ( cestodos ou vermes achatados ) - relativamente frequente pouco patogénicos ,mas provocam emagrecimento e crescimento deficiente- encontram-se no intestino

Hexamita ou spironucleus - não são vermes mas sim protozoários , são muito frequentes ( vivem normalmente no intestino dos peixes e multiplicam-se em situações de stress)e o medicamento eficaz é o Metronidazol. Provocam emagrecimento e crescimento deficiente podendo levar à morte

O flubendazol dá para trematodos , nematodos e cestodos mas é pouco soluvel na água ( tem que se usar um solvente ) ,as formas farmaceuticas disponíveis são pouco concentradas , turva a água e não é líquido que mate os ovos , sendo também aconselhável repetir o tratamento.

O prazinquantel actua sobre trematodos e cestodos ( escapa a capilaria, embora alguns autores defendam que também actua sobre ela , mas como é pouco importante como parasita não contitui problema), e não tem os defeitos anteriores de solubilidade e disponibilidade.

Como é lógico se queremos apanhar parasitas no intestino devemos preferencialmente usar os desparasitantes na comida ,porque os peixes de água doce não bebem e a absorção destes medicamentos através da pele para o sangue é reduzida excepto no que diz respeito ao metronidazol , ao prazinquantel e a alguns antibioticos embora ,mesmo nestes a admnistração com a comida ,seja sempre a mais eficaz.

Por estas razões o prazinquantel ( na água para vermes das guelras e na comida para ténias se necessário )aliado ao metronidazol ( para hexamita , na comida ou na água se já não estiverem a comer )contituem a minha escolha para desparasitar ciclídeos."

 

Portanto, a questão essencial é como identificar o "bicho" em causa.

Os internos dos externos são fáceis de distinguir, pelos sintomas distintos.

Mas e no caso dos internos? O sintomas de apatia, perda de peso, olhos baços, são comuns.

O método do João Machado, se bem o percebi é:

Barriga côncava )(=Hexamita ou spironucleus

Barriga convexa ()= = os demais.

Segundo o texto supra transcrito o flubendazol é eficaz contra trematodos , nematodos e cestodos, mas tem o problema da solubilidade.

É a velha discussão de um outro tópico relativamente ao prazi e ao metro.

Eu tinha encomendado o Azooendoparasites antes de o Duarte meter este tópico.

Chegou hoje.

Faz quase um mês que fiz metro na comida, sem sucesso

Vou por isso experimentar a ver que tal.

Encontrei uma informação segunda a qual é um composto de praziquantel e mebendazol

O prazi a gente já conheçe.

O mebendazol, segundo a Wiki, destina-se ao combate da ascaridíase, teníase, oxiurose, triquinose, e capilaríase intestinal, ou seja, nos humanos, tem o mesmo objectivo do flubendazol.

A combinação dos dois compostos parece fazer sentido e está testada.

Se não der resultado vou tentar o flubendazol.

Abraços.

P.

Edited by Windrider

http://acasadosdiscus.blogspot.com

(Em vez de MP, agradeço contacto particular para pedroblemos@gmail.com)

Link to comment
Share on other sites