Há de ser um Iwagumi


Recommended Posts

Boa tarde a todos. Este projecto está ainda em planeamento, mas como esse planeamento começou há quase um ano e encontro-me agora na fase da concretização, resolvi apresenta-lo, na esperança que algum membro mais prestável aqui do Fórum me ajude a tomar as últimas decisões.

Quando o aquário estiver montado prometo fazer a ficha técnica. Entretanto digo-vos que optei por um 90x40x35 da ILA, em vidro extra-claro. O plano inicial passava por manter o velho 80x30x40 em vidro normal, mas a vontade sempre foi avançar para um 90x40x40 em vidro extra-claro. Depois de feitas as contas, e visto que pretendo continuar a utilizar o mesmo filtro (Fluvial 207) e a mesma calha de iluminação (Chihiros A801), percebi que os 144 litros da última medida talvez fossem demasiados, e tirei 5cm à altura. Serão 126 litros base, aos quais terei que descontar os litros ocupado pelo Hardscape... julgo que o equipamento aguenta.

Falando do Hardscape... o volume de rochas quase duplicou desde a minha última montagem. Sempre que ia à loja onde comprei as primeiras, comprava mais duas ou três, e acabei por me entusiasmar e enfiá-las quase todas no layout que podem ver na imagem em baixo. Não vou falar muito sobre ele porque quero que o critiquem à vontade, sem qualquer opinião da minha parte. Agradeço muito sinceramente!

O substrato desta vez vai ser da ADA - o Amazonia V.2. Não fiquei descontente com o da NEO, que tinha usado anteriormente, mas quis experimentar uma coisa nova. Comprei três sacos de 9L e espero não ter que comprar mais. Para isso, e como optei por uma elevação algo exagerada do solo, vou usar sacos de JBL Proscape  Volcano no fundo. Tenho ainda uns sacos de Rocha de Lava ali guardados, caso sejam necessários. Basicamente acho que os 21L do Amazonia só terão que cobrir uns 3cm por todo o aquário (se planeei bem a colocação dos sacos)... pode ser que dê!

Como quero fazer as coisas direitinhas e com tempo, desta vez vou optar por um Dry Start com Monte Carlo e Eleocharis Mini. A seguir a isso, depois do tapete estar completo e encher o tanque com água, vou acrescentar Littorella Uniflora, Helanthium Tenellum e Eleocharis Acicularis. Dependendo do resultado, que quero que seja o de um tapete o mais natural possível (com mistura de muitas espécies de plantas) e um ou outro apontamento de uma planta com folhas maiores, talvez opte por acrescentar mais qualquer coisinha. Opiniões, mais uma vez, são muito bem vindas!

A fauna vai ser a de um Iwagumi clássico... uns 20 Camarões Amano, uns 10 Otocinclus, 4 caracóis Pulligera e uns 30 Ember Tetra. Estes números podem subir ou descer depois de ver o efeito dos mesmos dentro do tanque.

O móvel foi feito por mim... podem fazer uma visita ao tópico onde o apresentei.

E por enquanto acho que é tudo. Vou repetir-me, mas fico mesmo à espera que possam comentar o que escrevi até agora, para ver se nesta reta final consigo dar um saltinho que me deixe mais orgulhoso. Eheh.

Obrigado.

 

large_001.jpg

Edited by JoseCarlosMarques
  • Like 3
Link to comment
Share on other sites

Que bom ver aqui mais um Iwagumi a nascer! Gosto da ideia de misturar vários tapetes, fica mais natural a meu ver. Eu mais tarde talvez adicionasse uns apontamentos com outro tipo de plantas que crescem na vertical (mas pouco)!

Quanto à disposição do layout,  está engraçado mas a mim parece-me que está tudo em 2 planos. Devias colocar algumas pedras (e não estou a falar de pequenas e lisas) mais perto do vidro dianteiro para dar maior efeito de profundidade.  

A acompanhar!

Link to comment
Share on other sites

1 hour ago, Tozé Nunes said:

Quanto à disposição do layout,  está engraçado mas a mim parece-me que está tudo em 2 planos. Devias colocar algumas pedras (e não estou a falar de pequenas e lisas) mais perto do vidro dianteiro para dar maior efeito de profundidade.

Concordo contigo, mas vou deixar isso para quando tiver o aquário e começar a transferir as pedras para lá. Em principio terei que partir alguma das que sobrou... talvez até mais que uma... porque as pedras mais pequenas que eles vendem são demasiado grandes, e para além de ter qualquer coisa mais ali à frente quero criar alguns apontamentos pelo resto do tanque. Não sei se vão "sobreviver" ao crescimento das plantas, mas logo se vai vendo. Obrigado pelas dicas Tozé!

Link to comment
Share on other sites

Toma atenção às linhas das pedras. Na natureza há uma harmonia nas linhas pois os sulcos nas rochas são criados pelos ventos dominantes ou pelo percurso das águas!

 Tens aí pedras cujas linhas apontam em sentidos opostos ou perpendiculares. Tenta que elas sejam paralelas ou coincidentes num ponto de fuga! 

 

Link to comment
Share on other sites

10 hours ago, JoãogaFernandes said:

E se tentares puxar a grandalhona da esquerda mais para a frente?

Não queria fazer muito isso porque depois fico com muito espaço atrás que não serve para nada e do qual nem sequer se tem percepção.

Link to comment
Share on other sites

7 hours ago, Tozé Nunes said:

Toma atenção às linhas das pedras. Na natureza há uma harmonia nas linhas pois os sulcos nas rochas são criados pelos ventos dominantes ou pelo percurso das águas!

 Tens aí pedras cujas linhas apontam em sentidos opostos ou perpendiculares. Tenta que elas sejam paralelas ou coincidentes num ponto de fuga! 

Percebo o que dizes. Aquela linha mais distante de pedras aponta num sentido diferente das outras. Comecei por fazer isso para criar alguma tensão na composição, mas agora com a introdução destas novas rochas pode tornar-se um bocado confuso. Ao vivo não é tão notório, mas aqui na fotografia sim. 

Link to comment
Share on other sites

Boas José,

Numa visão primária, diria que sinto alguma confusão, exatamente pelos motivos que já foram apontados.

Outra coisa que pode estar a causar essa confusão é o facto de estarmos a ver tudo muito ao mesmo nível, tenta subir o plano traseiro, usa alguma areia para fazer esse teste! Vais que tens logo outra perspectiva do arranjo de rochas.

Força nisso, e brinca à vontade, tens aí umas belas pedras para fazer algo agradável!

Abraço

Cumprimentos
Ismael Figueira

Link to comment
Share on other sites

Obrigado pela dica @ismael_figueira. Acho que vou ter que esperar que o aquário esteja pronto para poder brincar mais um bocadinho. Não tenho areia... vou usar o substrato para começar a compor melhor a coisa. Até porque acho que com grande parte daquelas pedras enterradas a percepção será muito diferente. Até para mim 🙂 . Mais uma vez, agradeço as ideias. Estou a aponta-las todas!

Link to comment
Share on other sites

há 5 horas, JoseCarlosMarques disse:

Percebo o que dizes. Aquela linha mais distante de pedras aponta num sentido diferente das outras. Comecei por fazer isso para criar alguma tensão na composição, mas agora com a introdução destas novas rochas pode tornar-se um bocado confuso. Ao vivo não é tão notório, mas aqui na fotografia sim. 

Eu não estava a falar da forma das pedras mas sim da textura delas! Repara nos veios!

Link to comment
Share on other sites

Eu se ainda fosse a tempo passava para 45 ou 50cm de profundidade... não te vais arrepender. Melhora muito a capacidade de fazeres layouts mais complexos com maior profundidade.

Quanto ao resto sem aquário é difícil ir ao detalhe do layout.  Vai brincando :) 

Link to comment
Share on other sites

2 hours ago, Vasco Ferreira said:

Eu se ainda fosse a tempo passava para 45 ou 50cm de profundidade... não te vais arrepender. Melhora muito a capacidade de fazeres layouts mais complexos com maior profundidade.

Quanto ao resto sem aquário é difícil ir ao detalhe do layout.  Vai brincando 🙂

Já não dá 🙂 . O móvel já está feito para esse tamanho e o aquário encomendado. Já os 40 começam a parecer demasiados, para quem vem dos 30. Eu sei que daqui por uns meses já não vou pensar assim!

Link to comment
Share on other sites

4 hours ago, ismael_figueira said:

Numa visão primária, diria que sinto alguma confusão, exatamente pelos motivos que já foram apontados.

 

3 hours ago, Tozé Nunes said:

Eu não estava a falar da forma das pedras mas sim da textura delas! Repara nos veios!

 

Admito que tenho alguma dificuldade em perceber os veios quando estou a "brincar" com as pedras. Os mais óbvios eu percebo, claro, mas podem ser um bocadinho mais específicos e dizer-me quais são as pedras que mais contribuem para essa vossa "confusão"? Obrigado.

Link to comment
Share on other sites

há 4 horas, JoseCarlosMarques disse:

 

 

Admito que tenho alguma dificuldade em perceber os veios quando estou a "brincar" com as pedras. Os mais óbvios eu percebo, claro, mas podem ser um bocadinho mais específicos e dizer-me quais são as pedras que mais contribuem para essa vossa "confusão"? Obrigado.

Tomei a liberdade de fazer um pequeno croqui daquilo que as pedras me transmitem, espero que consigas perceber. 

Fiz também umas linhas guia, para verificar os terços e estás no bom caminho, retira esse ponto de fuga do centro e irás observar outro dinamismo na composição. 

Tal como te disse, tens aí umas rochas interessantes, explora à vontade e não tenhas pressa!! 

Não sou nenhum "pro", só estou a partilhar o meu ponto de vista! Nestas coisas da ARTE não há ciências exatas, simplesmente algumas diretrizes que tornam o que vislumbramos mais ou menos agradável consoante a disposição dos elementos. 

Abraço 

Sem Título.jpg

Link to comment
Share on other sites

há 7 minutos, ismael_figueira disse:

Fiz também umas linhas guia, para verificar os terços e estás no bom caminho, retira esse ponto de fuga do centro e irás observar outro dinamismo na composição. 

Coisa que gosto neste fórum que os tópicos de uns facilmente se tornam os "tópicos de outros", pela capacidade de partilha de conhecimento!

José, espero que não te importes, mas também aprendo qualquer coisa.

 

Ismael, pegando no teu raciocínio, e como dizes, cada um é como cada qual, porque é que na rocha do meio no primeiro plano, a que está em baixo, conotas a direção da esquerda para a direita e não ao contrário? Pela triangulação da rocha em baixo?

Link to comment
Share on other sites

há 30 minutos, JoãogaFernandes disse:

Pela triangulação da rocha em baixo?

Bem observado, precisamente! É a harmonização nessa zona em conjunto com as linhas da rocha que dizem ao meu olhar que a direção é oposta à rocha que se lhe sobrepõe. 

Link to comment
Share on other sites

há 33 minutos, JoãogaFernandes disse:

os tópicos de uns facilmente se tornam os "tópicos de outros", pela capacidade de partilha de conhecimento!

Nem faria sentido de outra forma! 

Link to comment
Share on other sites

há 1 hora, ismael_figueira disse:

 

Sem Título.jpg

Era exactamente isto que eu queria transmitir! Obrigado @ismael_figueira pelo trabalho! 

Percebes agora a confusão que para aí vai? Onde está o flow? Parece que passou aí um tornado e deixou tudo revirado. 

há 2 horas, ismael_figueira disse:

retira esse ponto de fuga do centro e irás observar outro dinamismo na composição. 

Muito bem sacado! O ponto de fuga está no centro do aquário! Tens um outro possível ponto de fuga ao lado desse mas já nos 2/3. Eu apostava aí. 

Link to comment
Share on other sites

Bela surpresa, acordar com este croqui para compreender melhor as coisas. Ajudou, e muito, @ismael_figueira! O meu grande obrigado! Também agradeço os comentários do @JoãogaFernandes e do @Tozé Nunes. Vão ajudar, com toda a certeza. De tudo o que vi e li, só não concordo muito com a "direção" das pedras mais à esquerda... olhando aqui em casa para elas, fico com a sensação que estão a descer e não a subir... quase continuando na tal pedra em baixo ao centro, que refere o João. De qualquer das formas, estaria em cruzamento com a rocha maior. E sendo assim, acho que o melhor é voltar à mesa de esboços e começar outra vez do zero. Vou é ter muito cuidado para não cair no erro de ter tudo a apontar para o mesmo sitio. Como diz o Ismael, e bem, nestas coisas não há ciências exactas, e de todos os Iwagumi que "estudei", incluindo os do mestre Amano, aqueles que mais gostei foram os que tinham uma pedra ou um conjunto de pedras que quebravam as "regras". Vamos ver ao que isto me leva. Eheh. Abraço!

Link to comment
Share on other sites

O que eu ia referir em relação ao layout desta montagem já foi referido e mais que explicado: a orientação das rochas não é consistente com o movimento que se quer transmitir. Reorientar é preciso. A partir daí, é tentar perceber como ficam melhor, se mais ou menos enterradas no substrato. A escolha da flora também irá ser importante. Plantas mais altas junto das pedras maiores, de tapete na frente e uma ou outra moita que direcione o movimento da água e do olhar.

Melhor que isto, só fazendo mas ainda estou na fase de estudo, cálculo e poupança. A Primeira Dama cá do burgo é que não vai ficar muito satisfeita se eu gastar cerca de 150€ só em vidro, para um tanque de tamanho considerável (150x50x50) 

Link to comment
Share on other sites

10 hours ago, Rui Assunção said:

O que eu ia referir em relação ao layout desta montagem já foi referido e mais que explicado: a orientação das rochas não é consistente com o movimento que se quer transmitir. Reorientar é preciso. A partir daí, é tentar perceber como ficam melhor, se mais ou menos enterradas no substrato. A escolha da flora também irá ser importante. Plantas mais altas junto das pedras maiores, de tapete na frente e uma ou outra moita que direcione o movimento da água e do olhar.

Melhor que isto, só fazendo mas ainda estou na fase de estudo, cálculo e poupança. A Primeira Dama cá do burgo é que não vai ficar muito satisfeita se eu gastar cerca de 150€ só em vidro, para um tanque de tamanho considerável (150x50x50) 

Olá Rui. Ia responder-te na outra conversa mas já vi que encontraste o post. Ao vivo as coisas parecem mais fáceis, mas depois tiramos a fotografia e percebemos que fazer uma coisa decente envolve um esforço muito considerável. Não basta ter em atenção a forma, mas principalmente os sulcos das rochas, como já aqui foi dito. É um trabalho algo moroso, e até para o estudar é preciso ter sorte em encontrar os exemplos "bons" que há pela Internet. Já desmontei este layout e já comecei a construir outro. As primeiras duas pedras são sempre as mais difíceis. Eheh. O resto vai-se fazendo com tempo. É a parte que me dá mais gozo!

Quanto à tua vontade em montar esse novo aquário... tu lá sabes o teu orçamento, mas 150x50x50 seria um "monstro papão de dinheiro", para mim. Não pelo vidro... esse agora até se encontra por um preço relativamente barato. Mas por tudo o resto. Até o substrato suficiente para encher um aquário desses deve ficar um balúrdio. Mais filtros capazes, luzes, decoração... nem quero pensar nisso!

Link to comment
Share on other sites

É algo que está a ser considerado e equacionado mas provavelmente vou deixar esse projeto para quando conseguir o primeiro prémio do Euromilhões...

Deverei começar com algo mais pequeno e mais fácil de gerir. Não querendo tomar de assalto o seu tópico, rogo que nos presenteie com imagens do novo layout, se assim o apraz

Link to comment
Share on other sites

10 hours ago, Rui Assunção said:

Deverei começar com algo mais pequeno e mais fácil de gerir.

Acho que é uma decisão sensata.

10 hours ago, Rui Assunção said:

Não querendo tomar de assalto o seu tópico, rogo que nos presenteie com imagens do novo layout, se assim o apraz

Claro que sim. Foi para isso que ele foi criado 🙂 . Vá passando por cá!

Link to comment
Share on other sites

Boas José! Boa sorte com o hardscape, gosto da ideia geral. Concordo com as opiniões acerca dos veios das rochas, no entanto acredito que não seja fácil de executar até porque noto que as rochas grandes são ligeiramente diferentes em termos de textura das restantes, mas pode ser impressão minha.

Sou muito jovem no que toca a aquascaping, por isso não posso opinar muito, no entanto estou curioso para ver esta montagem, boa sorte no re-escaping!

Abraço

Enviado do meu HD1913 através do Tapatalk

Link to comment
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.