Sign in to follow this  
duxorum

Relato Da Invasão Portuguesa A Bilbau (actualização C Fotos)

Recommended Posts

Olá a todos...

 

Embora já esteja inscrito no forum há algum tempo só hoje é que me deu para participar (falta de tempo) a pedido do meu amigo Ruben.

 

O texto que se segue é uma crónica sobre a magnífica viagem que eu e mais alguns sócios da APK realizamos a Bilbau no passado fim de semana. Este texto já foi publicado na mailing list da APK, por isso peço desculpa pela repetição caso alguém já o tenha lido... aproveito ainda para referir que é um pouco longo.

 

Como ainda ninguém se lembrou de relatar como correu a viagem à 2ª Convenção da KT, tomo a liberdade de vos contar alguns pontos altos (e baixos) de mais uma magnífica viagem e participação portuguesa a uma convenção.

 

Dado apenas ter encontrado os meus companheiros de jornada em Vilar Formoso, começarei o relato da viagem nesse ponto... no entanto, não será de mais referir que devido a um pequeno erro de navegação provocado por ventos adversos, os meus companheiros tiveram a magnífica oportunidade de vogar por águas de IP3 e IP5, que lhes veio a tornar o início da viagem mais penoso.

 

Como referi, entrei na "nau" de 9 lugares que me transportou a mim e à minha esposa para Bilbau na companhia do "Almirante" Alberto Reis, do "Timoneiro" Mário Melo e da sua esposa Berta Melo (que em conjunto com a minha ocuparam uma posição de destaque no cesto da gávea sempre a observar o que se passava em redor), do "Oficial de Dia" Luís Farias de Sousa (as noites são agrestes, não é Luis? :wink: ) e do "Oficial de Comunicações" Eduardo Bernardo. Como convidado especial, tinhamos também um consultor vindo do país irmão, o "Ajudante do Almirante e Fotógrafo da Armada" Rodrigo.

 

Pic_5494_4.jpg

Imagem do Alberto a conduzir a embarcação (foto de Eduardo Bernardo)

 

Da viagem nada de especial a relatar, com a excepção da boa disposição de todos, onde a diversão imperou, pois o "Timoneiro" Mário Melo deu uma ajudinha (como sempre) à elevação do espírito para tão longa jornada. Vogamos em direcção ao sol nascente sempre com poucas embarcações "inimigas" a atrapalhar e com uma excelente velocidade de cruzeiro. A haver algo digno de nota, apenas algumas paragens em outras tantas ilhas para reabastecer o corpo e a alma, e para libertar fluídos em excesso nos nossos respectivos corpos.

 

Pic_5494_5.jpg

Cá está o nosso amigo Mário, num dos seus momentos a fazer rir os tripulantes (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_6.jpg

Ainda a caminho, já se vaticinava um prémio para este casal de nothobranchius furzeri Gonarezhou e abelha Maia... (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pela manhã, eis-nos chegados ao nosso destino. Lançamos âncora em Erandio onde de imediato encontramos companheiros nossos cuja missão era inspeccionar o terreno tendo por isso chegado no dia anterior. Assim, tive o prazer de vir a conhecer os "Recrutas" Luís Santos e José Cunha". Dado o interesse que demonstraram em aprender as mui nobres artes da killifilia, temos como garantido que em breve ascenderão à categoria de "Oficiais de Porão", dada a quantidade de material que adquiriram pelas bandas do País Basco.

 

Pic_5494_7.jpg

Entrada dos peixes para os aquários depois da viagem... (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_8.jpg

Mesa com os prémios a atribuir (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_9.jpg

Um descanço bem merecido à chegada duma viagem com várias horas (foto de Eduardo Bernardo)

 

Após a apresentação dos cumprimentos oficiais, tratamos de inscrever os peixes que traziamos da "faina" junto do divertidíssimo e activo José Luís. Dada a quantidade de peixe que o Almirante pescou com as suas redes, este processo levou algum tempo. O nosso Timoneiro lá foi avisando que uma das "sardinhas" super nutridas que trazia se iria transformar numa magnífica peça de faiança Basca. De referir ainda, que além desse magnífico exemplar dourado trazia ainda um fantástico "Mutante", em homenagem à vitória do Benfica no campeonato, que fez as delícias de todos: um casal de Nothobranchius rachovii "Beira MT 03/01" com um lindo "sinal de nascença" vermelho vivo junto da cabeça (Será da radiação? Será pacada no chão? Será verniz ou tinta Dirup? Só os deuses do Olimpo o saberão!).

 

Pic_5494_18.jpg

Imagem do peixe que despertou o interesse dos benfiquistas (foto de Eduardo Bernardo)

 

Após os trâmites legais alfandegários, continuamos em amena confraternização com os nativos e com "invasores" de outras nações.

 

Dado a fome começar a apertar, pois os matimentos escasseavam na "nau", dirigimo-nos ao local do repasto divididos pelas "caravelas" dos organizadores. Como o local já era conhecido de alguns dos navegantes, esfregamos as mãos de contentes pois estava garantido uma fausta refeição para retemperarmos as forças perdidas nas agruras da viagem. A abrir "paelha" e saladas várias (a quantidade ingerida daria para alimentar o resto da armada portuguesa). Não contentes com isso, ainda arranjamos espaço para mais alguns nutrientes. Optamos entre chocos com tinta, bacalhau, uma carne magnífica e "pencas" recheadas... para os mais distraídos, não se trata de narizes de um qualquer animal, mas sim couves... que fizeram a delícia do Eduardo Bernado (para o ano acho que nem o cheiro delas ele quererá sentir).

 

 

Pic_5494_1.jpg

Ao almoço, todos querem ficar ao lado do Mário (ou será o contrário?) (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_2.jpg

Seria a conversa em que língua? Português ou francês? Se calhar era em inglês... (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_3.jpg

Panorâmica de um almoço onde só se falava de killis... (foto de Eduardo Bernardo)

 

Terminada esta refeição, retornamos ao porto de abrigo, onde os tanques que íam acolher os nadantes já se apresentavam mais compostos. Nesta altura iniciam-se os relatos de alguns cronistas que foram convidados para nos dar a conhecer os seus últimos estudos / viagens: o casal Lambert e Tom Van Doren. Este vosso relator, sob pena de vir a incomodar a apresentação das crónicas com os seus "roncos", decidiu não se enfiar em tal local escuro e fresco (uma garantia para um bom sono).

 

Pic_5494_10.jpg

Alberto, um dos júris presentes (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_11.jpg

"Ò pai, se queres que eu estude, compra-me este..." (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_12.jpg

"Bienvenidos a nuestro mercadillo!" - Aqui compra-se comida viva, comida para alevins, turfas de killis, etc... (foto de Eduardo Bernardo)

 

 

Os representantes aquáticos foram então avaliados. Finda esta avaliação, tratamos de ir conhecer os nosso alojamentos... e eis que começa a parte mais "agreste" da viagem. Efectivamente, os ventos que sopravam a nosso favor até aí decidiram pregarnos uma partida e aumentaram de intesidade tendo-nos colocado à beira do naufrágio (pelo menos à beira do desespero). Parece que a maldição "Luisiana Fariana de Sousa" se cumpriu... e à semelhança do que aconteceu aos meus caríssimos confrades em Madrid, tava complicado arranjar poiso para todos. Para dois do navegantes (Luís e Eduardo) o local de repouso apresentava-se como o porão de um navio onde passaram muitos condenados às galés! Mas pelo menos tinham local de repouso... o que não acontecia com os dois casais (onde este vosso amigo se incluia). Após uma longa espera e dado corrermos o risco de ficar sem a refeição vespertina, optamos por abandonar o local apenas com uma valente dose de desodorizante, para não contrastar muito com o Almirante e com os "Oficiais" Luís e Eduardo, que se apresentavam banhados e com um aspecto demasiado limpo para que já tinha passado por tão duras provações da viagem. Entretanto, além dos ventos desfavoráveis, São Pedro resolve pregar a partida de nos mandar uma gotinhas de água... talvez a pensar banharnos, dado não termos tido oportunidade para tal.

 

Como seria de prever, chegados ao "porto" onde deveriamos apanhar o "galeão" que nos levaria ao "palácio" da comida, este já tinha zarpado. O Almirante tratou de pôr em acção todos os seus atributos fazendo o galeão regressar para podermos "embarcar". Entretanto continuava a chover e nós de T-Shirt!

 

 

Os galeões regressaram e nós entramos numa versão mais pequena e vogamos através da chuva até porto seguro. É nesta altura que mais uma vez decidimos apresentar algumas das características culturais tão típicas dos Portugueses: a capacidade de limpar uma mesa cheia de entradas mesmo antes de todos os presentes se sentarem (a fome é duuuuraaaaa!!!!!), a alegria contagiante do sangue luso... enfim, toda a boa disposição que nos caracteriza (tristezas não pagam dívidas nem o aumento do IVA)! No meio deste processo ainda desviamos 2 "companheiros" espanhóis para as nossas lides (comeram com tanta ou mais vontade do que nós!!!).

 

Para evitar possíveis invejas, apenas refiro que foi tudo muito bem comido e bem regado... nada como uma excelente refeição para retemperar as forças. Como o fotógrafo de serviço Rodrigo tinha ficado a recuperar as forças no dito "local de descanso", os "Oficiais" Luís e Eduardo trataram de registar todas as nossas façanhas sob a forma de imagens (vejam lá se põem as fotos num qualquer lado para nós as podermos ver).

 

Pic_5494_23.jpg

Sempre bem acompanhados com uma bela música típica... (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_24.jpg

Limpando a mesa! Aqui, o Ricardo rezava por nova rodada... (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_26.jpg

O cerco basco à mesa recheada! Será que atiraram um cabrito? (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_27.jpg

Areditem que esta carne, tem um sabor diferente da nacional... (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_28.jpg

Só de ver esta "caña"... (foto de Eduardo Bernardo)

 

Após o jantar, a sempre apetecível entrega de prémios. Assim, e para os registos oficiais, ficamos com os seguintes galardões:

 

Pedro Castelo: Um 1º lugar no Grupo 8 com um casal de Poropanchax normanii

 

Poropanchax_normanni_M_2.jpg

Poropanchax normanii (foto de Vasco Gomes disponível no site www.vascogomes.net)

 

"Timoneiro" Mário Melo (tal como tinha dito na sua premonição): Um 2º lugar no grupo 4 com um casal de Aplocheillus lineatus "Gold"

 

Pic_5494_31.jpg

Aplocheillus lineatus "Gold" (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_30.jpg

Mário Melo, que de riso em riso lá limpou o prémio... Será o prémio "Simpatia"? (foto de Eduardo Bernardo)

 

"Almirante" Alberto Reis, como seria de esperar, 7 prémios.

 

Prémio KT e Prémio SEK, um 1º lugar no Grupo 6 com um casal de Nothobranchius furzeri "Gona Re Zhou Game Reserve"

 

Pic_5494_21.jpg

Nothobranchius furzeri "Gona Re Zhou Game Reserve" (foto de Eduardo Bernardo)

 

2º lugar no Grupo 7 com Moema hellneri "Bella Vista"

 

Pic_5494_32.jpg

Moema hellneri "Bella Vista" (foto de Eduardo Bernardo)

 

3º lugar no Grupo 7 com Simpsonichthys papilliferus "Inoã"

 

Pic_5494_33.jpg

Simpsonichthys papilliferus "Inoã" (foto de Eduardo Bernardo)

 

2 prémios de grupos de cria, nos Grupos 4 e 7 com, respectivamente, Aplocheilus panchax panchax "Chao Praya River" e Austrolebias affinis "Durazno". (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_34.jpg

Aplocheilus panchax panchax "Chao Praya River" (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_29.jpg

"And the winner is... Alberto!" (foto de Eduardo Bernardo)

 

Outros killis que merecem a nossa atenção:

 

Pic_5494_15.jpg

Simpsonichthys carlettoi "Guanambi" - 1º Prémio e Premio APK (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_16.jpg

Aphyosemion bualanum "Nanga Eboko" (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_17.jpg

Aphyosemion celiae celiae (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_20.jpg

Nothobranchius eggersi "Bagamoyo" (foto de Eduardo Bernardo)

 

Saimos do local onde tomamos a nossa singela refeição, satisfeitos de corpo e alma por mais uma vitoriosa incursão em território quse desconhecido, vindo o nosso Almirante com excesso de carga, pois os azulejos pesam! (já agora, os prémios são uns magníficos azulejos, feitos à mão pelo Andrés Mendez, artifície de serviço da KT).

 

Deslocamo-nos então para o local de repouso inicial, tendo-nos sido afiançado que iriamos todos retemperar força aí... e de facto veio a acontecer. Digno de nota, só a perseguição "selvagem" realizada pelo "Oficial" Eduardo ao dono do "Hostal", que se tornou de facto numa das cenas mais cómicas da noite, pois o "hombre" era praí o dobro do nosso "Oficial" e fugia dele a "sete pés"... e ainda o choque da dona do "hostal" ao entrar no quarto e observar o "Oficial" Luís em trajes menores. Estas peripécias não foram observadas por este vosso amigo, pois 40 horas sem dormir é um pouquinho de mais para mim.......

 

Alvorada às 07:30 TMG (as nossas para quem não sabe!!!!)... pequeno almoço tomado (café e nada mais pois queriamos evitar possíveis problemas intestinais) e zarpamos para o porto de abrigo onde iriamos "abrir os cordões à bolsa" para adqurirmos alguns magníficos exemplares da fauna exposta no local. Entramos confiantes de que iriamos vencer mais esta provação... o "Oficial" Eduardo tremia de excitação para o que estaria para vir... até ao grupo 5, nada de digno de nota... mas eis que surge o lote 5004... Rivulus frenatus Annarica GUY 97/20... o delírio... a loucura... o drama... o desespero... e o tão apetecível troféu vivo arrancado das mãos nosso "Oficial" por um Javier Rabanal (un hombre con eles en el sítio...un amigalhaço!!!) que qual Adamastor ousou largar uma nota das verdes mais uma moeda (101 euros para os distraídos) por tão belo peixe! Foi de facto dramático... tivemos quase a lançar os salva vidas para resgatar o nosso companheiro de tão duro combate... mas ele, após a desfeita regressou com a cabeça levantada ao convívio dos mortais! Talvez tenha fraquejado por problemas do dia anterior com um certo peixe "vesgo"... ou por cansaço provocado pela perseguição da noite anterior... ou pelo "Jet Lag" derivado de ter repousado pouco... mas bateu-se como um bravo!

 

Terminada tão dura peleja, retemperamos forças e tal como os simpáticos animais de 2 bossas, armazenamos alimentos nos nossos estômagos no lanche de despedida. O nosso "Timoneiro" ficou fã da bebida de Baco colhida e processada em Múrcia.

 

Pic_5494_13.jpg

Comes e bebes, comes e bebes, comes e bebes, comes e bebes... (foto de Eduardo Bernardo)

 

Pic_5494_14.jpg

"Quieres tirar una foto con Butragueño?" (foto de Eduardo Bernardo)

 

E eis que chega a hora do adeus... despedidas e agradecimentos a todos. Tal como no ano anterior a organização foi excelente!!! Zarpamos de Erandio, não sem antes dizermos um "até breve, até Lisboa" aos nossos companheiros de "Hobby".

 

Da viagem de regresso nada de especial a assinalar... o nosso "Almirante" tomou o leme à saída, ligando o seu GPS interno e orientando-nos no abandono deste porto. O resto da viagem, até Vilar Formoso, foi realizada com sucesso com o "Timoneiro" ao leme.

 

Este vosso cronista foi largado em Vilar Formoso pelas 18:45 e vogou na sua "caravela" para casa onde recobrou as forças perdidas nas agruras da viagem!

 

Resta-me agradecer tão FANTÁSTICA viagem aos meus companheiros de jornada, por toda a boa disposição e companheirismo que sempre demonstraram.

 

Termina aqui esta crónica... se entretanto algo mais me ocorrer, não exitarei em deixar um Post Scriptum.

 

Um bem haja pela vossa paciência e espero não vos ter maçado com este relato.

 

Espero que em breve alguém ponha aqui fotos da viagem e do evento.

 

Ricardo Nuno Santos

"Cronista Mor"

APK-72 SAA-109 KCA-29 KT-40 AG-2

Fish List and Fish Room:

http://killies.no.sapo.pt

Edited by aquaTFA

Share this post


Link to post
Share on other sites

Parabéns Ricardo e Ruben

 

Ficou um excelente trabalho de reportagem.

Só Falta aqui as fotos do Leilão que foram tiradas pelo Luis Farias de Sousa.

 

Abraços

Eduardo Bernardo

 

APK 145 KT 144

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sign in to follow this