Pedro Vilaça

Peixe provavelmente doente

Recommended Posts

Bom dia,

Antes de mais, as minhas desculpas por colocar a minha mensagem aqui, mas não o consegui fazer no fórum "doenças e pragas".

Em fevereiro passado ofereceram um peixe à minha filha, que eu recentemente vim a saber que se trata de um oranda. Compramos um aquário e uma vez por semana procedemos a alguns tratamentos, como regulação de ph e acondicionador de água nova (neutralizador de cloro) quando acrescenta um pouco de água nova, bem como a filtragem da água.

Estava tudo normal, o peixe apresentava um comportamento bastante dinâmico, chegando-se às pessoas e procurando a comida à superfície.

Desde de há uma semana para cá, tudo mudou: o peixe mostra-se bastante apático, estando imóvel no fundo do aquário num canto na parte de trás do aquário, não procurando comida. As raras vezes que assoma à superfície, fá-lo como que disparado, quase colocando a cabeça de fora e regressando imediatamente ao fundo. No entanto, não evidencia manchas ou pintas suspeitas.

Provavelmente está-nos a faltar fazer outros tipos de tratamento, como regulação da temperatura da água, controlo de nitritos e nitratos, trocas parciais de água, etc. Entretanto, compramos um filtro novo que está a trabalhar em permanência. Alguma coisa ele deve comer, derivado de a comida, por ação do filtro, se espalhar pelo aquário e ele eventualmente apanhar alguma coisa.

Agradecia eventuais dicas no sentido de tentar encontrar uma solução, pois incomoda-nos ver o peixito naquele estado.

Em baixo, respondo a algumas questões do questionário que está disponível no fórum "doenças e pragas".

Obrigado

Dimensões do aquário:

ver volume

Volume:

15 litros

Filtro(s):

SERA fil 60/20

Matérias filtrantes:

Esponja filtrante e carvão ativado filtrante

Iluminação:

Não tem

PARÂMETROS DA ÁGUA:

Temperatura da água (ºC):

Sem indicação (Parâmetro não controlado)

pH:_

7,4

Amônia:_

Sem indicação (Parâmetro não controlado)

Nitrito:_

Sem indicação (Parâmetro não controlado)

Nitrato:_

Sem indicação (Parâmetro não controlado)

TPA's (Trocas Parciais de Água):

Irregular

INFORMAÇÕES ESPECÍFICAS:

Fauna:

Apenas um peixe

Aspecto físico:

Aparentemente normal

Aspecto comportamental:

Imóvel no fundo do aquário num canto na parte de trás do mesmo, não procurando comida. As raras vezes que assoma à superfície, fá-lo como que disparado, quase colocando a cabeça de fora e regressando imediatamente ao fundo

Aspecto das fezes:

Sem informação

Alimentação:

Nutron Gold Food: flocos para peixes vermelhos de aquário (água fria).

O peixe não se alimenta ativamente

Flora:

Plantas artificiais. Pedras no fundo do aquário.

OBSERVAÇÕES:

Sem nada a indicar

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas,
Completou a ciclagem do aquário antes de colocar o peixe?
15 litros é MUITO pequeno para esse peixe.
Tem que verificar os parâmetros, principalmente amônia e nitratos.
Cps.

Enviado de meu ONEPLUS A6013 usando o Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como já disseram o aquário é demasiado pequeno.

Para essa espécie a litragem recomendada é 100L para 1 peixe mais 40L por cada peixe da mesma espécie, ou seja:

1 - 100L

2 - 140L

3 - 180L

Por aí a diante.

Os testes são necessários é como você dizer ao médico que lhe doí a cabeça mas que se recusa a fazer exames, será impossível ter certezas de qual será o problema assim, se tiver uma loja de aquariofilia perto de casa aconselho-o a levar um pouco de água do aquário e pedir para lhe fazer os testes de nitritos, nitratos e amónia, caso não pretenda comprar já os 3 testes.

Que filtro tem? No aquário, o filtro é uma peça importantíssima no aquário, estes peixes são super resistentes, mas devemos tentar mantê-los nas melhores condições possível, porque depois acontecem coisas destas e que não só são más porque podemos estar a matar 1 peixe como acredito que se a sua filha for nova ficará triste ao ver o peixe a sofrer como eu ficava quando tinha os meus 7/8 anos e via que os peixes que os meus pais me compravam adoeciam e morriam, se por acaso não tiver condições para montar um aquário de 100L, 200L, 300L que eu compreendo que é muito e nem todos têm espaço nem querem gastar tanto dinheiro num aquário aconselho-lhe a pelo menos investir num aquário de 50L, um filtro, uma calha de iluminação(não precisa de ser das mais caras, a minha custou 20€ e já a tenho há 3 anos e meio) e terá já um aquário bom e bonito com peixes que acredito que não só a sua filha como toda a gente que visitar a sua casa irá gostar de ver, peixes são fáceis de manter, mas precisam de cuidados como todos os animais, não é nada de outro mundo num aquário de 50L é só semanalmente tirar 10L e repôr 10L mais o que evaporou ao longo da semana, há quem diga que é muito eu acho que são só menos 10 minutos que fiquei a envelhecer sentado num sofá sem fazer nada ou a jogar e que decidi ocupar com algo útil.

Se realmente a sua filha gosta dos peixes, garanto-lhe que um aquário não fica caro, o maior investimento é no início depois passa meses e meses sem gastar nada e é sempre bom fazer com que os jovens cresçam com hobbies, com passatempos que não sejam estar sentado em frente a monitor, eu sou jovem e trabalho 8h por dia em frente a um computador e se não fosse os aquários passaria 13 a 14h a destruir a coluna e a vista.

 

Montei um aquário de 62L à pouco tempo com tudo novo e gastei 101€ e tenho um aquário para usar durante anos e é uma litragem que permite meter alguns peixes pequenos mas bonitos como por exemplo: https://cdn.shopify.com/s/files/1/1161/1898/products/neon-tetra.jpg?v=1517874359 um peixe de cardume(Tetra néon) que quando junto com mais peixes iguais ficam muito bonitos todos juntos.

Espero tê-lo ajudado

 

Se precisar de ajuda com alguma coisa o que não falta é malta aqui interessada em ajudar.

 

 

PS: Estou inspirado hoje xD

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde,

Em primeiro lugar, os meus agradecimentos pelas rápidas respostas.

Relativamente às observações que gentilmente colocaram, passo a comentar:

  • Ciclagem do aquário

          Julgo que foi feita, não por mim, mas pela minha esposa. Penso que será uma preparação da água antes de pôr o peixe no aquário. Contudo, julgo que o problema não advirá daí, pois isso foi em fevereiro, quando o peixe veio para nossa casa.

  • Tamanho do aquário

            Talvez o aquário não seja pequeno; passo a explicar: quando disse o que o peixe era um oranda, foi o que me disseram numa loja (quando lhes mostrei uma foto; aqui não consigo inserir). É peixe pequeno, com não mais de 5 cm de comprimento          

           (da ponta da barbatana caudal à ponta do focinho) e 2,5 cm de altura. No entanto, se mesmo perante estes dados, o aquário se revelar pequeno, por favor façam-me saber, que não me importo de investir num novo.

  • Filtro

        Refiro a marca no post que coloquei: marca  SERA fil 60/20 com esponja filtrante e carvão ativado filtrante. É novo, tem apenas uma semana, pois compramos-lo para substituir o anterior, quando apareceu este problema.

  • Outras dúvidas que eu tinha

         Ficaram todas esclarecidas pelas vossos oportunos esclarecimentos.

        Tenho apenas mais uma: trata-se de um peixe de água fria; é necessário termostato?

Iremos proceder aos testes adicionais.

P.S. O aquário está no quarto da miúda. Quando ela acorda, a primeira coisa que faz, é ver como é que está o peixe...

Obrigado por tudo,

Pedro Vilaça

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde,

O melhor agradecimento que podemos receber por parte de quem procura a nossa ajuda é o interesse em melhorar e vermos que a pessoa está a rumar na direção correta 😉 tudo o resto não necessita de agradecimento fazemos por vontade própria.

Ciclagem do aquário

Ora então a ciclagem do aquário trata-se de estabelecer uma colónia de bactérias benéficas no nosso aquário essas bactérias são as responsáveis pelo ciclo do nitrogênio, ou seja, bactérias que transformam amónia em nitritos(ambos bastante tóxicos), e nitritos em nitratos(tóxico apartir de um valor mais acentuado, com uma boa rotina de TPA's não te irá dar problemas), o que faz produzir amónia? Restos de comida espalhada pelo aquário e fezes dos peixes ambos em decomposição.
Comida e fezes geram amónia, as bactérias benéficas/nitrificantes transformam a amónia em nitritos e nitritos em nitratos, os nitratos cabe-nos a nós humanos retirar do aquário através das tais trocas de água.
Espero não estar a deixar isto muito confuso.

Tamanho do aquário

Realmente eu não dúvido que o peixe seja pequeno, no entanto, esses peixes sujam bastante a água e se pesquisar pela internet não devarão ser poucos os sites onde encontra esta informação "Pode alcançar os 30 cm e viver cerca de 10 anos", esses peixes necessitam de aquários grandes nem sempre tem a ver com o espaço mas sim com a capacidade que o aquário tem para limpar a água dado que como lhe disse anteriormente sujam bastante a água, e tem um exemplo muito fácil de entender se você meter 15ml de veneno em 15L tirar um copo de água e beber provavelmente irá ter problemas mas se meter os mesmos 15ml em 150L tirar um copo beber provavelmente nem sentirá o efeito do veneno percebe? Se aconselham 100L e você mete em 15L rapidamente irá atingir uma concentração de amónia bastante preocupante(puderá ser esse o problema do peixe neste momento se for puderá morrer). Outra coisa, facilmente encontra peixes desses em lagos, os Kinguios e Carpas são os famosos peixes de lago e não é por acaso grandes litragens e filtros potentes(o seu peixe é um Kinguio Oranda)

Filtro

Creio que quisesse dizer Sera fil 60/120, um filtro interno, para mim é tão simples quanto isto filtros internos são bombas de circulação com filtragem mecânica(com o poder de filtrar sujidade antes que chegue às cerâmicas), mas faltam aí as cerâmicas(próprias para aquário claro), a minha sugestão é a seguinte, filtro Hang On ou externo sempre, porquê? Porque a capacidade de filtragem biológica é muito maior(a colónia de bactérias benéficas/nitrificantes é muito maior dado que as mesmas se focam principalmente nas cerâmicas)

Quanto ao termostato não é necessário.

Quanto à sua filha acredito que sim, e seria triste um dia acordar com a sua filha a chorar com a morte do peixe, as crianças estabelecem fortes ligações com os animais sejam eles cães gatos ou até mesmo peixes, eu sei o que isso é porque como disse já me aconteceu exatamente o mesmo quando era mais novo, acho que é uma boa oportunidade para ver na sua filha uma motivação para ter aí um bom aquário.

Minha sugestão... atenção é apenas uma ideia realista e pessoal.
Como sei que raramente pessoas que ainda não estão bem por dentro do hobbie irão gastar 100€ num aquário a minha ideia é compre um aquário novo eu comprei o meu no chinês mesmo.. 62L(cerca de 50L de água útil) a 35€ penso que por agora não será um investimento tão dificil de fazer, se tiver uns pés de plantas do bambu ou jiboía(https://i2.wp.com/identificacaodeplantas.com/wp-content/uploads/2018/09/Jiboia-Epipremnum-aureum-01-1.jpg?w=746&h=746&crop=1&ssl=1) Meta 1 ou 2 pés desses no aquário não é necessário enterrar o objetivo é que desenvolvam raizes na coluna de água, passe o filtro para o novo aquário enche com água 100% nova se puder não meter substrato melhor(só para não cair na tentação de meter maus substratos, deixe o substrato para o futuro), compre também numa loja de aquariofilia lã filtrante e cerâmicas para o filtro, e troque o carvão pelas cerâmicas e a esponja pela lã filtrante(a lã e cerâmicas vão ser úteis para o futuro)
Neste momento teria aquário, filtro com lã e cerâmicas e as plantas emersas(que vão servir de complemento ao filtro), com isto necessitaria de fazer TPA's semanais de 20% da litragem com o passar dos meses(1 ou 2) metia um dinheiro de parte e investia no resto,(vou começar pelo mais importante) filtro Hang On, aí trocava pelo antigo, metia as cerâmicas "velhas" e metia ainda mais que tivessem sobrado mais lã filtrante nova(a ideia é a água passar pela lã e depois pelas cerâmicas para que a água passe pelas cerâmicas o mais limpa possível) espera mais um mês para juntar mais €€ e porque quando passar ao próximo passo já terá um boa colónia de bactérias para o aquário, depois compre areia sílica deverá ser o mais barato(atenção compre areia sílica própria para aquário, compre numa loja de aquariofilia), uma calha de iluminação(compre também numa loja de aquariofilia, no chinês há uns temporizadores que dá para ligar e desligar a luz automaticamente), depois compre uns fetos e anúbias e pode tirar as outras plantas(bambu ou jibóia) a seguir o próximo passo seria saber o os parâmetros do aquário dizer-nos para lhe aconselharmos peixes para a litragem e parâmetros que tem e em seguida é dar o peixe que aí tem em casa a uma loja de aquariofilia, levar a sua filha às compras e trazer novos peixes que se dêem bem nessa litragem, isto é a minha sugestão.

Se o peixe entretanto morrer já sabe o que comprar faça-o com calma, se precisar de sugestões sobre o equipamento a comprar terá aqui pessoal para o aconselhar, aquários não são uma dor de cabeça, só é um pouco mais complicado dado que tem aí um erro e a sua filha acredito que faça uma boa birra se tirar daí o peixe(embora fosse a melhor decisão para puder fazer tudo com calma)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa noite,

Obrigado pelas informações, que foram bastante claras e que me elucidaram perfeitamente (mesmo a questão da ciclagem). Vou já amanhã proceder como me aconselhou.

Resumindo, o que terei de fazer para já é o seguinte:

  1. Comprar um aquário adequado e enchê-lo com água da torneira 100% nova;
  2. Passar o filtro interno para o novo aquário, tendo atenção aos elementos filtrantes adequados;
  3. Colocar as plantas no aquário, sem substrato (que creio ser as tais pedras pequenas que eu referia).
  4. Pôr o peixe na nova casa.

Apenas uma dúvida: antes de meter o peixe no novo aquário, julgo ter de de preparar a água, com um regulador de PH e neutralizador de cloro. Relativamente à ciclagem, pelo que entendi está relacionada com as TPA's para extrair o excesso de nitrato. Relativamente ao estabelecimento da colónia de bactérias, há alguma forma de induzir logo esse processo na instalação inicial do aquário?

Obrigado,

Pedro Vilaça

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Uma coisa que queria ter dito mas esqueci-me, em relação às pedras de forem aquelas pintadas, são tóxicas (soltam tinta com o tempo e a tinta é tóxica para os peixes como é óbvio).

As TPA's nesta altura, como o ciclo não está feito são ainda mais importantes, para reduzir também nitritos e amonía dado que ainda não tem nada que consuma esses elementos bastante tóxicos.

Quanto à colónia de bactérias dá para acelerar mas não dá para deixar já pronto, para acelerar basta comprar e dosar um acelerador biológico.

Já agora mude alguma água já hoje no aquário que tem agora não vá o problema do peixe excesso e nitritos ou amonía no aquário.

Enviado do meu RNE-L21 através do Tapatalk

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas Pedro Vilaça

Bem vindo ao Fórum.

Pedro pela descrição que dás sobre o peixe,deves começar a fazeres TPA,s dia sim dia não,ate começares a ver que o peixes reage,e começa a comer.

Eu aconselhava-te antes de tudo comprares um filtro de mochila grandinho,comprares umas cerâmicas e perlon branco e colocares a trabalhar no aquário,juntamente com o filtro interno que já tens,só retiravas o interno depois de duas semanas a trabalhar filtro novo com o interno.

Saudações   

Share this post


Link to post
Share on other sites

 Há esqueci de mostrar o que e um filtro de mochila,caso não saibas o que e,este e só para simplificar,teria que ser um mais potente que este da figura.

download.jpgSaudações  

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ok, obrigado.

Depois vou dando notícias.

Boa noite.

Pedro Vilaça

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde,

Já instalei um novo aquário (50 litros) e mudei a peixe para lá, tendo o cuidado de efetuar todos os procedimentos adequados, como ciclagem da água, ph ,testes de amónia e nitritos, neutralização de cloro, lavagem do filtro, etc.

No entanto, o peixe apresenta sensivelmente o mesmo comportamento: permanece no fundo do aquário. Das raras vezes que via à superfície, faz-lo disparado e depois deixa-se cair para o fundo. Ou seja, não consegue nadar de forma normal pelo meio do aquário, controlando a profundidade a que se encontra.

Perante isto e depois de ter investigado um pouco, sou levado a pensar que ele pode ter algum problema na bexiga natatória.

Assim, ficaria agradecido se me pudessem facultar alguns conselhos no sentido de abordar este eventual problema.

Antecipadamente grato,

Pedro Vilaça

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia,

Não anda de barriga para cima; está basicamente imóvel no fundo e quando nada, pelo fundo do aquário, parece fazê-lo um pouco de lado, de uma forma não muito acentuada.

Já tinha visto o tutorial cujo link disponibilizou acima. O sintoma é o correspondente à figura do lado direito de cima do primeiro quadro de figuras.

Devo proceder conforme os passos indicados?

Obrigado,

Pedro Vilaça

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tentar nunca é demais, os passos indicados mal não fazem por isso pode tentar.

Para aumentar a temperatura precisará de um termostato(50 ou 100W).

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aconselho-o primeiro que tudo a parar de utilizar o regulador de PH.

Utilize só o acondicionador na água da torneira e tenha cuidado para não alterar muito a temperatura da água do aquário quando faz TPAs. Se está a colocar água fria e a reduzir drásticamente a temperatura da água num curto espaço de tempo pode estar a stressar o peixe em demasia. E como disse o @Alvaro Silva aumentar a quantidade de TPAs até ver melhorias.

Outro conselho é começar a dar menos comida mas dar mais vezes por dia. Este tipo de peixe não tem estômago e portanto deve ser alimentado em pouca quantidade pelo menos 2 ou 3 vezes por dia. 

O tipo e a qualidade da comida que dá também é muito importante para evitar problemas neste tipo de peixe. Uma comida que flutue faz com que engulam demasiado ar, o que pode causar problemas. É aconselhado dar pellets que afundem rápidamente.

Uma comida que pode ajudar, se o problema do peixe for obstipação, são ervilhas. Deve cozer as ervilhas, retirar a casca e cortar em pedaços suficientemente pequenos para o peixe conseguir comer.

 

Edit:

Muito cuidado com a informação que se encontra sobre peixes no wikihow... Maior parte das vezes contêm informação incorrecta. Neste caso tem muita informação útil, mas, por exemplo, a parte em que dizem que os peixes dourados precisam de água a 21ºC está completamente errada. Peixes dourados sobrevivem em águas com temperatura tão baixa como 5ºC, mas em temperaturas a menos de 15ºC a alimentação deve ser drásticamente reduzida ou até parada.

Edited by João Cardoso (Kadoxu)
Adicionar informação

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas Pedro Vilaça

Por tudo o que já foi dito acho que deves mudar de ração do peixe e  procurares uma comida mais ajustada para o mesmo.

Saudações

Share this post


Link to post
Share on other sites
há 10 horas, João Cardoso (Kadoxu) disse:

Neste caso tem muita informação útil, mas, por exemplo, a parte em que dizem que os peixes dourados precisam de água a 21ºC está completamente errada. Peixes dourados sobrevivem em águas com temperatura tão baixa como 5ºC

O site não diz que precisam de 21ºC, diz para se ter atenção se a temperatura está próxima a este valor.

"Verifique a temperatura de vez em quando para ver se ela está próxima aos 21 ºC."

 

Retirado de outro site:

"Goldfish comum são mais tolerantes à água fria do que variedades sofisticadas, mas isso ainda não significa que é ideal."

Está provado pela ciência, pelos estudos que já foram feitos a esta espécie que suporta altas e baixas temperaturas.

"Goldfish pode sobreviver em uma ampla gama de temperaturas, então por que você deve manter a água na faixa de 22 a 24ºC? Bem, há uma diferença entre apenas sobreviver e realmente prosperar, e você quer que seu peixe faça o último."

Não há dúvida que as temperaturas baixas abrandam não só o crescimento como todos os processos do corpo de um animal, não falo apenas dos peixes qualquer animal vê processos como a disgestão por exemplo a demorar mais tempo a ser feita do que em temperaturas amenas/quentes.

"Você notará que os peixes dourados nadam muito mais rápido quando a água está mais quente. Aqueles mantidos em água muito fria são lentos e, quando a temperatura cai muito, pode causar problemas com várias funções metabólicas."

Temos aqui um problema da não utilização do termostato.

 

Com isto digo apenas que não discordo da sua afirmação Kinguios são peixes de lago que aguentam o inverno em Portugal por isso aguentam bem temperaturas baixas sim, questiono apenas qual será a temperatura ideal? 

 

Agora dando uma opinião pessoal, para mim 20ºC é uma boa temperatura, vale lembrar que embora se fale do Kinguio como um peixe de água fria ele não é um peixe de água fria mas sim um peixe que tolera água fria(é diferente), Kinguios são conhecidos(não pelas pessoas mas pela ciência) como um peixe Eurythermal(que se adapta bem a várias temperaturas) ao contrário dos reais peixes de água fria(truta por exemplo que o máximo recomendado é 24ºC), os Kinguios sobrevivem a 30, sobrevivem a 35 se fôr preciso, mas também sobrevivem a 5, a questão é 5 é muito pouco... 35 é muito... ambos estão próximos do limite e o limite deve sempre ser evitado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo plenamente. Não me expliquei da melhor maneira... 

Quanto a temperaturas ideais, depende daquilo que se quer. Temperaturas mais altas tornam os peixes mais activos, reproduzem-se e crescem mais rápidamente, mas normalemente também vivem durante menos tempo. Por outro lado, se mantivermos temperaturas um pouco mais baixas, o metabolismo é mais lento, mas os peixes vivem durante mais tempo. Isto acontece até em espécies tropicais e é fácil de fazer a experiência com espécies de peixes com esperanças medias de vida de apenas alguns anos.

Na minha experiência com peixes dourados, 24ºC é ideal para crescimento rápido, 18 a 20ºC é ideal para vidas mais prolongadas.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom dia,

Obrigado por todos os comentários.

Vou levá-los em consideração e proceder em conformidade com eles.

Depois darei notícias.

Cumprimentos,

Pedro Vilaça

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa tarde,

Caros colegas de fórum, infelizmente tenho a comunicar que o nosso peixe, "Bubbles" que nos tinha sido oferecido em fevereiro e assim chamado pela minha filha, morreu entre a noite de sábado, 5 de outubro e a madrugada de domingo, 6 de outubro.

Foi bastante triste. Também foi penoso ver o seu sofrimento: começou por estar mais no fundo do aquário, depois, além de continuar no fundo, apenas nadava de lado, até que se apresentou cada vez mais imóvel nessa posição.

Com a vossa ajuda e indicações, tentamos o máximo para o salvar: compramos um aquário e filtros novos, testes de amónia e nitritos, além dos outros procedimentos que já costumávamos levar a cabo. Inclusive, estava na disposição de o levar amanhã a veterinário,  mas ele não resistiu.

Com já referi, tendo-nos sido oferecido, veio-nos cair nas mãos; no entanto, sempre procuramos tratá-lo bem, com manutenção de aquário uma vez por semana e alimentação diária sempre às mesmas horas. Era giro e de certa forma ternurento ir ter com ele, tocar com dedo na parede do aquário e ele vir ter connosco.

Gostaria se saber a causa do sua morte, até para efeitos de aprendizagem.

Neste momento temos em casa dois aquários: em penso que em acrílico de 15 litros e outro em vidro de 50 litros, para além de todos os elementos coadjuvantes (filtros, reagentes, etc). Estamos a ponderar se queremos mais peixes, pois posso estar errado, mas sou levado a pensar que se calhar o seu lugar é na natureza e um aquário será talvez um ecossistema cujos parâmetros têm de ser muito controlados, senão acontecem coisas como esta. Por outro lado, pude aperceber-me que a aquariofilia é uma atividade que transmite serenidade e um aquário bem construído e mantido é uma coisa esteticamente bela. Não sei, vamos ponderar.

Para o caso de decidirmos avançar com a compra de outros peixes, agradecia vossas eventuais sugestões no respeitante a tipos de peixes e número dos mesmos, em face do material que temos disponível. Irei também com certeza aproveitar as vossas sugestões expostas nos posts acima.

Resta-me agradecer todo o vosso apoio e úteis conselhos.

Em meu nome e da minha família e o nosso obrigado.

Pedro Vilaça

Share this post


Link to post
Share on other sites

Infelizmente este é o lado menos bom deste hobby. A nossa falta de informação ou experiência levam muitas vezes á perda dos animais que tanto gostamos. E quando digo "nossa", falo de todos aqui no fórum, porque acho práticamente impossível haver alguém neste hobby que nunca tenha "perdido" um peixe por algum motivo que poderia de alguma forma ter sido evitado.

Até uma pessoa extremamente experiente está sempre a um simples erro de distância de dizimar uma sala cheia de aquários.

Eu costumo dizer que este hobby (tal como praticamente todos os que envolvam animais) é um hobby egoista, ao fim ao cabo temos animais a viver em caixinhas pequenas. O nosso objectivo deve ser sempre tentar encontrar um balanço entre o nosso egoísmo e o bem estar dos animais, tentando sempre dar-lhes a melhor vida que está ao nosso alcance.

Com o tempo aprendemos que antes de montar um aquário bem sucedido podemos ter que passar meses a investigar e a planeá-lo. Posso dar o meu exemplo, há cerca de 2 anos, passei cerca de 6 meses a investigar antes de montar o meu primeiro aquário de água salgada. E ainda assim houve muita coisa que fui aprendendo só depois de o ter montado.

Tente aproveitar isto de forma pedagógica. Aproveite para ensinar á sua filha que antes de adquirir qualquer tipo de animal é preciso saber mais sobre ele. Se por cada peixe que morre, houver 2 pessoas a aprender como o evitar no futuro, o hobby (e as pessoas) só tem a ganhar.

Antes de recomeçar, informe-se mais, faça perguntas. Sabendo um pouco mais sobre o ciclo do Azoto, como fazer TPAs adequadamente, manutenção dos filtros e as necessidades básicas do(s) peixe(s), tudo isto se torna mais simples. Depois disso é bom saber como escolher um peixe numa loja, procurar por peixes com certos comportamentos ou por alguns sinais para saber se o peixe está saudável ou não antes de o comprar.

Não desista!

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Pedro,
A morte de um peixe sempre me deixou muito chateado, pois muitas vezes considero-me culpado pelo ocorrido (e algumas vezes realmente sou), e queira ou não, quando optamos por um animal de estimação, temos que estar cientes que somos responsáveis por uma vida, e não por um brinquedo ou adorno.
Porém, no teu caso, recebeste-o de prenda e fizeste tudo que estava ao teu alcance para proporcionar-lhe um ambiente adequado e saudável. Lembre-se que o peixe já poderia ter chegado ás tuas mãos debilitado ou com alguma doença.
Quanto a continuar com novos peixes, desde que esteja disposto a cuidar deles até o último dia, e não por uns meses para depois descartá-los, penso que é sempre válido.
Meu primeiro aquário, foi um de 60 litros, com peixes de água fria, e após uns poucos meses, percebí a asneira que tinha feito em não estudar antes de comprá-lo, levando-me apenas pela conversa da vendedora que fex-me ter perdas logo no início e depois por descobrir que o aquário estava longe de ser adequado àquelas espécies. Incomoda-me muito ver um peixe preso num ambiente muito pequeno, o que me fez migrar para um projeto muito maior.
O que quero dizer, mas isso é apenas o meu ponto de vista, se for avançar com novos peixes num aquário, que sejam peixes de água quente e muito pequenos, não mais que 2-3 cm, tipo Tetra neon, etc, e que o ambiente dentro do aquário, seja adequado à sua sobrevivência, ou seja, o mais natural possível. (Leia sempre toda a informação de cada peixe para saber exactamente o que ele precisa)
Novas perdas poderão acontecer, e isso é inevitável, como também é na natureza.
Portanto, pondere bem antes de tomar qualquer decisão.
Cps

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como já disseram antes, pior do que a morte do peixe é a morte de um peixe em vão, o ideal será aprender com os erros, pelos vistos o "erro" desta vez custou-lhe caro, se bem que o erro também não foi bem seu mas sim de quem lhe ofereceu o peixe sem saber se tinha condições para o manter, agora quanto a voltar ou não é uma resposta que só o responsável pela manutenção do aquário pode dar, a aquariofilia não é um hobbie rigoroso em termos de parâmetros, aliás, eu defendo exatamente o contrário, por vezes mais vale um parâmetro levemente errado do que estar constantemente a variar parâmetros, por vezes a estabilidade é melhor do que a "perfeição", é claro que amónia e nitritos devem ser 0 sempre mas isso é simples depois de ter o aquário estabilizado muito dificilmente terá problemas com amónia a não ser que faça alguma azelhice, aquários não são muito dificeis apenas exigem algum conhecimento que você ainda não tem, mas que com o tempo irá adquirindo e verá que é super simples e aos poucos será você que vai querer complicar cada vez mais, vai à procura do desafio, agora se quiser voltar, faça as coisas com calma e muito dificilmente terá problemas, como já disseram não volte a comprar esse tipo de peixe para 50L porque vai ser pouco, compre peixes mais pequenos já deram o exemplo do tetra néon um pequeno cardume ficará bem aí.


Para finalizar basta-me dizer que um cão precisa de ir à rua pelo menos 2 vezes por dia teria de passar cerca de 30m 40m a passear o cão, os peixes exigem 20m semanalmente para fazer uma TPA, e menos de 1 minuto diariamente para os alimentar, não é complicado nem exigente, mas há que perceber que é um animal e exige cuidados, exige responsabilidade como de resto qualquer animal exige, tenho muita pena que os nossos conselhos não tenham sido o suficiente...

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas Pedro Vilaça 

Pedro com todo o material que já tem,com o aquário já com o ciclo,desistir agora não faz sentido,costuma-se dizer, ( Por morrer uma andorinha,não acaba a Primavera )deixa ficar o aquário a trabalhar como se peixes ainda tive-se lá,isto para não perderes o ciclo do azoto,vais ver que peixes vais querer de água quente,e a tua filha vai de certeza adorar os novos peixes,força nada de sair fora,boa sorte.

Saudações  :default_animal_fish::default_animal_fish:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas.

Tal como já referido anteriormente, infelizmente acho é algo que acontece a todos. Por azelhice própria dos primeiros tempos e desconhecimento também perdi alguns peixes. No entanto, já passaram uns bons meses e sem qualquer perda. Com o tempo vai sabendo o que o aquário pede, o que a fauna pede, como se comportam etc.. Não desistam já, aproveitem todo o material que têm e com um bom cardume de peixes de água quente ficam com um belo aquário para desfrutarem diariamente.
E o pessoal cá estará para ajudar no que conseguir.

Share this post


Link to post
Share on other sites