MARSILEA Sp.


Recommended Posts

IMG_8015_zpshwr4vwh6.jpg

 

MARSILEA SPP.

Família: Marsileaceae
Género: Marsilea
Região: Cosmopolita
Localização: Cosmopolita
Sinónimos: -
Luz: Média
Temperatura: 22ºC a 28ºC
PH: 6.0 a 8.0
Substrato Fértil: Sim
CO2: Sim
Estrutura da planta: Caule
Tamanho: - cm
Crescimento: Moderado
Emersas: Sim
Dificuldade: Fácil
Localização no aquário: Médio plano e tapete.



Descrição:


As várias espécies de Marsilea , colectivamente, tornaram-se das plantas mais populares no hobby. A sua facilidade de crescimento e propagação estável torna-as mais populares do que os da mesma forma de folhas elatinoides Glossostigma. Tecnicamente samambaias, há mais de quarenta espécies identificadas, e sua distribuição é cosmopolita, com espécies encontradas na Europa, Ásia, África, América do Norte e Austrália. Várias estão disponíveis no hobby. No entanto, a diferenciação entre eles é problemática, sem ter as estruturas sexuais reprodutivas, chamados esporocarpos, que são formados nas condições de emersas apenas. Os padrões de crescimento e aparência das espécies amplamente distribuídas em aquários são semelhantes o suficiente para que a determinação da espécie exacta o que muitas vezes não é de grande importância. Espécies comummente observadas incluem M. crenata , M. hirsuta , M. quadrifolia , M. mutica e M. minuta . Menos comuns são M. drummondii e M. angustifolia . As mais fáceis de diferenciar entre as espécies deste grupo é M. minuta.

Com nutrientes adequados e luz elevada, as suas folhas serão menores do que as das outras espécies disponíveis. No entanto, sob condições mais modestas, a sua aparência pode ser semelhante à do resto. As variadas espécies de Marsilea são relativamente pouco exigentes e podem ser plantadas com iluminação moderada e um regime regular de fertilização. A iluminação forte e injecção de dióxido de carbono melhora a taxa de crescimento e promove um crescimento mais compacto. O crescimento desta espécie emersa é possível em solo muito húmido, enraizadas ou flutuantes em águas de pouca profundidade, como por exemplo as lagoas. Em ambas as situações, estas plantas crescem com [/background]folhas de quatro lóbulos semelhantes às de trevos de quatro folhas. Os vários espécies de Marsilea são plantadas no substrato, com intervalos regulares entre si. A propagação é simples, como rizomas e folhas novas se formam a partir das secções plantadas. Precisam muitas vezes de um período de adaptação, mas uma vez que as plantas se adaptam, o crescimento é constante. Todas as folhas em plantas que cresceram completamente imersas ou flutuantes devem ser removidas; folhas novas da última fornada após o plantio devem ser cortadas. Este grupo de plantas tornou-se muito popular como planta de primeiro plano em vários tipos de aquascaping. As áreas sombreadas ou iluminação inadequada promovem o crescimento das folhas mais altas e dois, três ou quatro lóbulos. Estas podem ser facilmente cortadas, ao critério do aquascaper. A manutenção envolve o desbaste do tapete de forma a não se tornar muito grosso. Isto pode ser conseguido cuidadosamente, puxando para cima grupos de runners e de corte. Alternativamente, as secções completas podem ser removidas e, então, replantadas. Criando uma encosta com o substrato antes do plantio proporciona maior sensação de profundidade, quando se utilizam as várias espécies de Marsilea. Dada a sua popularidade actual, as várias espécies Marsilea podem ser facilmente obtidas a partir de outros amadores, viveiros e lojistas.


IMG_3368_zpsff06a847.jpg

 

Fotos cedidas em exclusivo para esta ficha pelo membro Tozé Nunes, reservados os direitos de autor.

Com os meus agradecimentos e desta comunidade.

 

FONTES: aquaticplantcentral; TIVAMO; AQUAFLUX

Adaptado, traduzido e actualizado por Vera Basílio dos Santos © Copyright 2016 ©

Link to comment
Share on other sites