Filtro, sempre necessário???


Recommended Posts

Olá a todos,

 

Tenho um aquário com algumas espécies da América do Sul há cerca de 6 meses. Não tenho filtro nem nunca fiz mudanças de água durante todo este tempo, apenas adiciono água da chuva ao ritmo que ela se vai evaporando.

Tenho um pH de aproximadamente 5,5, pelo que segundo investiguei no início da montagem leva a que a actividade das bactérias que fazem o ciclo do azoto seja diminuta ou seja a amónia nem é convertida em nitritos e com o ph de 5,5 a amónia não tem forma tóxica.

Tenho plantas que absorvem depois a amónia, inclusive algumas flutuantes que tiro do aquário de tempo a tempo. A água é cristalina e os peixes estão perfeitos.Nos testes de amónia, nitritos e nitratos nenhum dos compostos foi detectado sequer e o teste é preciso pelo que sei (nutrafim de frasco).GH<1 e KH<1, meti alguns mineirais na água(não é só água da chuva).

 

Pergunto-vos o porquê de toda a gente me dizer que eu preciso de um filtro, supostamente um filtro não serve unicamente para levar a cabo o ciclo do azoto?

 

Obrigado

Link to post
Share on other sites

Boas Mentro,

 

Filtragem é um dos factores determinantes para o sucesso de teu aquário. Classifica a filtragem como o pulmão ou coração do aquário. É através da filtragem que teremos água limpa e de qualidade, deixando-a cristalina, inodora e habitável para peixes e plantas de todos os tipos.

Na natureza a água é renovada a todo instante, onde os resíduos são rapidamente decompostos e diluídos. No aquário, um sistema fechado e com pouca água, isso não ocorre, podendo se tornar um ambiente extremamente tóxico a curto prazo.

Estes resíduos incluem a amônia libertada a partir de restos de fezes, alimentos não consumidos e outros materiais em decomposição. Mesmo em pequena quantidade, a amônia poderá matar os teus peixes rapidamente. Obviamente que alimentação excessiva, muitos peixes ou peixes grandes em pouco espaço, aliado a filtragem deficiente, a probabilidade de surgir amônia é bastante. Para tanto, precisarás de uma filtragem eficiente para manter a qualidade da água.

Por isso a necessidade de se investir em uma filtragem eficiente e funcional. Podemos afirmar com exactidão que a maioria das causas de doenças e moléstias em nossos peixes ocorrem devido a problemas com a qualidade da água, portanto não penses em economizar neste grande bem necessário :).

Recomenda-se ter uns filtros com o fluxo entre 5 e 10 vezes a capacidade total do aquário por hora (L/h), mas existem muitas variações de acordo com as espécies de peixes que possui ou tipos de filtros. Para peixes de pequeno e médio porte esta regra pode ser utilizada, mas para peixes de grande porte ou aquário com muitos peixes, o ideal é utilizar uma base acima da indicada. Atendendo que a dimensão do filtro é igualmente importante, assim como os elementos filtrantes utilizados no nele.

Desculpa-me a sinceridade mas eu não acredito que o teu aquário se tenha mantido limpo com água cristalina sem filtragem e/ou movimentação da água, a filtragem é obrigatória para o bem estar de toda a fauna.

Por exemplo, se te colocares num local onde o oxigénio esteja 50% poluído, tu consegues respirar certo? no entanto, a tua qualidade de vida é reduzida derivado aos problemas de saúde aumentando a probabilidade de morreres mais cedo!

Há coisas na vida que não se pode prescindir e a saúde seja qual for o ser vivo, é uma delas ;)

Cumps,

  • Upvote 2
Link to post
Share on other sites

Olá Miguel, a água é movimentada com uma pequena bomba, para efeitos de oxigenação.Não vim para aqui mentir, tenho mais que fazer :)

Compreendo que exista acumulação de algumas partículas nocivas mas não consigo compreender ,para o caso do meu aquário, a parte da acumulação de amónia ou algum dos componentes do ciclo do azoto, uma vez que não tenho demasiados peixes para a quantidade de matéria vegetal e os testes provam isso.

Link to post
Share on other sites

Olá Mentro,

 

De longe pensar que mentirias :), é possível manteres assim o aquário mas o que digo é que não acredito que a água se mantenha renovada e limpa e o que está em causa aqui é a saúde dos teus peixes, sem filtro aumentas o sofrimento e o risco de doenças, lembra-te que o sofrimento não é visível....posto isto, não te é possivel afirmar que a tua fauna esteja bem, viver e sobreviver são duas coisas completamente diferentes.

 

A minha resposta teria sido diferente se me dissesses "tenho apenas um betta", aí tudo muda porque essa espécie adaptou-se para viver em condições mínimas de sobrevivência para um peixe, estamos a falar de águas rasas, paradas e muito pobres em oxigénio, esta espécie precisou de se adaptar e modificar a sua forma de respirar vindo à superfície consumir o oxigénio necessário dissolvendo-o na corrente sanguínea, logo sabendo do meio ambiente de onde esta espécie vem, a minha resposta teria sido outra.

 

Também tenho um betta num aqua de 10L com plantas e apenas tenho bomba de circulação, no entanto todos os fins-de-semana troco sempre 20% da água e aspiro o fundo, porque lá está.....há resíduos/dejectos que as plantas não consomem e não são comidos por outra espécie qualquer, logo existe essa acumulação que tem de ser retirada.

 

Colocaste uma questão, eu simplesmente estou a dar-te a minha opinião ;)

 

Cumps,

  • Upvote 1
Link to post
Share on other sites

Boas,

Sinceramente, na minha opinião, precisamos de saber duas coisas: Fauna e medidas do aquário. Mas penso que, sendo espécies sul americanas, podes manter um aquário saudável com filtração apenas por via das plantas, como tens agora, se existir a movimentação da água, que já tens, e trocas de água de 30% semanais. Mas para ajudar melhor, precisamos de saber a fauna e medidas, como disse.

Não esquecer, claro, que depende da fauna. Por exemplo, com um Oscar ou um aquário com uma grande carga biológica, será sempre necessário filtro. Mas para, por exemplo, um casal/conjunto de ciclídeos anões e pequeno cardume em 100/200 litros, é suficiente.

Link to post
Share on other sites

Olá Hugo, o aquário tem 80(80*30*40) litros e tem 15 paracheirodon simulans, são bem pequenos comparados com os cardinais e a carga de plantas é grande e variada.O CO2 está desligado para evitar oscilações de PH.

Pelo que vi no meio selvagem os simulans chegam a viver em poças de água rasa permanentes, com ph de 4.5 e concentrações de oxigénio que podem ser pequenas.Eu tenho ph de 5,5 e li já em n sítios que a actividade das bactérias nessas condições é nula, confirmas esta informação?

É facto que no meio natural de muitas das espécies sul americanas há toneladas de matéria em decomposição dentro de água e isso não parece afectar de todo os peixes, daí a minha questão inicial.

A minha ideia era começar a fazer pequenas trocas de água para remover poluentes variados, que se vão acumulando.

 

Obrigado

Link to post
Share on other sites

Seguindo o exemplo que dás, sabes que no meio selvagem esses peixes estão destinados a morrer durante a estação quente. Normalmente são caçados por predadores, morrem pelo decréscimo da qualidade ou então pela evaporação total da água, não costumam ser rasas permanentes e ao contrário do que dizes é mesmo prejudicial . Não usar filtro é possível, mas tens que ter uma boa massa vegetal e trocas de água suficientes.

Link to post
Share on other sites

Seguindo o exemplo que dás, sabes que no meio selvagem esses peixes estão destinados a morrer durante a estação quente. Normalmente são caçados por predadores, morrem pelo decréscimo da qualidade ou então pela evaporação total da água, não costumam ser rasas permanentes e ao contrário do que dizes é mesmo prejudicial . Não usar filtro é possível, mas tens que ter uma boa massa vegetal e trocas de água suficientes.

Basei-me no artigo abaixo, são poças permanentes e os peixes permanecem lá todo o ano porque o nível freático é alto. É claro que a espécie não vive exclusivamente neste habitat. Dei apenas um exemplo

https://www.researchgate.net/publication/235224514_Water_temperature_differences_in_interfluvial_palm_swamp_habitats_of_Paracheirodon_axelroldi_and_P_simulans_Osteichthyes_Characidae_in_the_middle_Rio_Negro_Brazil

Edited by Mentro
Link to post
Share on other sites

Não li ainda, mas irei ler de certeza, parece interessante mas o foco do estudo é a temperatura.

 

Mas do pouco que li, vi isto:

 

"However, due to continuous inundation in some areas of interfluvial swamps even during low water periods, some cardinal populations appear to spend their entire life cycle in these headwater habitats (Marshall, 2010)."

 

Na verdade existe uma inundação continua, apesar de manterem níveis baixos, o que evapora ou é absorvido, é reposto pela precipitação ou lençóis freáticos. Claro que isto é uma TPA ehehe. Como é óbvio, nestes casos eles têm hipóteses de sobrevivência elevadas mas existe massa vegetal, grandes áreas com bactérias e água nova constante.

 

"To better investigate the water temperature profiles in the two habitats, hydrostatic sensors (Solinst Levelogger, model 3001) measuring changes in water level and temperature every 15 minutes were installed in both P. axelrodi and P. simulans campo habitats in the middle Rio Negro and left for a period of 5 months, between September 2009 and February 2010. This period coincided with the end of the rainy season and part of the dry season"

 

Só foi estudado uma parte inicial do período de seca.

Edited by ignace
Link to post
Share on other sites

Boas,

Com essas informações e com base na minha pesquisa sobre espécies sul americanas (nada muito exaustivo, mas reconheço que é alguma) penso que com TPAs frequentes consigas manter um habitat com peixes saudáveis. Não li o artigo, ainda. Atenção, mas é extremamente importante fazeres as TPAs, porque, embora ajude existir muita massa vegetal, não conseguem consumir todos os poluentes. Um sistema de osmose inversa seria benéfico.

Link to post
Share on other sites

Isto faz lembrar o tratamento de águas poluídas através de plantas ao invés de processos químicos.

Uma espécie de ETAR ecológica.

Obviamente que vários factores entram nesta equação, sendo o tamanho dos peixes e a renovação da água importantes.

 

Cumps

 

José

Link to post
Share on other sites

Obrigado pelas vossas dicas. Vou tratar de aumentar a capacidade que tenho em arranjar água da chuva. Pus de parte um sistema de osmose inversa para já, até porque percebo ainda muito pouco do que o mercado oferece. Leiam o artigo que é interessante na maneira como estabelece as diferenças de habitats das duas espécies.Quem não conhece veja também este canal de um homem Venezuelano que explora corpos aquáticos:

https://www.youtube.com/user/fishfromvenezuela/videos

 

Cumprimentos

Link to post
Share on other sites

Possivel é! Mas Valerá a pena? Um pequeno filtro externo da eheim são 5W? tlv o mesmo ou pouco menos que essa bomba de circulação que deve ter 3W. Com um filtro externo tens uma colonia de bacterias que te fazem a decomposição dos poluentes do aquario e circulação de agua.

 

Topico sem duvida interessante, no que toca ao Amonio/Amonia ser inofensivo com PH baixos e se nao estou em erro o No3 e precisamente inverso.

 

Porque querer usar agua de osmose?ou da chuva? tens a agua dura?

 

Fala nos mais do setup. Com ou sem substrato? quais plantas?Luz?pk o Co2?

 

Tambem já li em alguns locais que as plantas flutuantes absorvem grandes quantidades nutrientes atraves da coluna de agua, o que faz muito sentido, tem as raizes tds em suspenção, tal como os musgos ajudam a melhorar a qualidade da agua em aquarios de camaroes e lhes fornecem comida na fase inicial.

 

Mas chego a mesma conclusão, nao dispenso dos meus 1200L/H no meu aquario de 60L ;)

Link to post
Share on other sites

Possivel é! Mas Valerá a pena? Um pequeno filtro externo da eheim são 5W? tlv o mesmo ou pouco menos que essa bomba de circulação que deve ter 3W. Com um filtro externo tens uma colonia de bacterias que te fazem a decomposição dos poluentes do aquario e circulação de agua.

 

Topico sem duvida interessante, no que toca ao Amonio/Amonia ser inofensivo com PH baixos e se nao estou em erro o No3 e precisamente inverso.

 

Porque querer usar agua de osmose?ou da chuva? tens a agua dura?

 

Fala nos mais do setup. Com ou sem substrato? quais plantas?Luz?pk o Co2?

 

Tambem já li em alguns locais que as plantas flutuantes absorvem grandes quantidades nutrientes atraves da coluna de agua, o que faz muito sentido, tem as raizes tds em suspenção, tal como os musgos ajudam a melhorar a qualidade da agua em aquarios de camaroes e lhes fornecem comida na fase inicial.

 

Mas chego a mesma conclusão, nao dispenso dos meus 1200L/H no meu aquario de 60L ;)

Exactamente, a toxicidade dos nitritros é mais elevada para PHs baixos,no caso do meu aquário nem há conversão mensurável de amónia em nitritos.A água aqui tem pH>8, a dureza nem me dou ao trabalho de medir, basta ver pela máquina de lavar.

 

Setup: Substrato tropica

Plantas: Hemianthus micranthemoides, eleocharis mini, cardamine lyrata, fissiden Fontanus, musgo christmas, anubias barteri, e uma que n me lembro.

FLutuantes:riccia fluitans, limnobium leavigatum

 

Luz 55 w PLL controlo manual

Co2 desligado, com um KH de 1 qualquer oscilação na concentração de CO2 faz variar muito o pH

 

As plantas flutuantes fazem uma diferença enorme principalmente a limnobium e são excelentes indicadoras da quantidade de nutrientes no aquário porque param de crescer assim que as concentrações destes baixam. Convém relembrar que que as plantas são muito mais rápidas a assimilar a amónia que os nitratos, por vezes dezenas de vezes mais rápidas. Se não tiverem nada para fazer leiam o artigo abaixo sobre a assimilação de compostos do ciclo do azoto

http://www.weriguam.org/docs/reports/10.pdf

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0044-59672008000400023

 

Na minha opinião cada caso é um caso e não se pode meter tudo dentro do mesmo saco, não faz mal fazer as coisas de um modo um pouco diferente se se conhecer as condições específicas do aquário. Se não se quiser ter trabalho joga-se pelo seguro e instala-se o estámine todo, o que interessa é ter a peixarada contente.

  • Upvote 2
Link to post
Share on other sites

Sem dúvida uma abordagem diferente de um pequeno ecossistema ao qual chamamos aquario.

 

Só nao entendo porque decidiste optar por essa via? Estas a testar a teoria?

 

Tens o aquario bem equipado, entao em luz.... upa upa

 

A meu ver não sei se valerá tomar esse risco dado que tens um ph baixo um kh então.... dizes que esta a 1,tlv menos ou quase a zero. Qualquer alteração pode descambar tudo porque a tua água e super instável.

 

Depois temos o facto de estares depebdente dacagua da chuva, sinceramente nao sei em que valores de ph, kh e gh tem, mas deduzo wue nao seja sempre igual, poderá tbm vir com niveis de poluição da atmosfera(outro factor a ter em conta). E qd não chover? Recorres a osmose?

 

Sinceramente explicar a um iniciante o ciclo do azoto às vezes é dificil qt mais montar um sistema fragil como esse e acho mais seguro.

 

Chego ao fim da semana, sifão, 2 baldes, 1mangueira e 30minutos faco a minha Tpa. Nao me chateia.

 

Agora estou curioso para ver o teu aquario e o estado das plantas portanto posta uma foto sff.

 

E uma pergunta para terminar, fertilizas o aquario? Se sim com o que?

 

Abc

Link to post
Share on other sites

Boa. Talvez nao note muito a necessidade do filtro por ter peixes pequenos mas quando ele começarem a crescer mais e a fazer mais procaria na agua, ai vai sentir a necessidade de um filtro para ajudar as platas nas filtragem. No meu ver, quanto melhor for a filtragem menos trocas de agua tera de fazer e isso para mim significa poupar agua, trabalho e tempo. Tendo em conta que tem as plantas ate um pequenos sistemas de filtragem seria o suficiente, uma pequena sump ou filtro externo e isso fica um mimo para torcas de agua!

 

Ja agora, Mande uma foto do aquario para vermos o seu layout!

 

Enviado do meu Aquaris E6 através de Tapatalk

Edited by fabio_claud92
Link to post
Share on other sites

Só nao entendo porque decidiste optar por essa via? Estas a testar a teoria?

 

A meu ver não sei se valerá tomar esse risco dado que tens um ph baixo um kh então.... dizes que esta a 1,tlv menos ou quase a zero. Qualquer alteração pode descambar tudo porque a tua água e super instável.

 

Depois temos o facto de estares depebdente dacagua da chuva, sinceramente nao sei em que valores de ph, kh e gh tem, mas deduzo wue nao seja sempre igual, poderá tbm vir com niveis de poluição da atmosfera(outro factor a ter em conta). E qd não chover? Recorres a osmose?

 

Sinceramente explicar a um iniciante o ciclo do azoto às vezes é dificil qt mais montar um sistema fragil como esse e acho mais seguro.

 

Chego ao fim da semana, sifão, 2 baldes, 1mangueira e 30minutos faco a minha Tpa. Nao me chateia.

 

Agora estou curioso para ver o teu aquario e o estado das plantas portanto posta uma foto sff.

 

E uma pergunta para terminar, fertilizas o aquario? Se sim com o que?

 

Abc

 

Decidi obtar pela água da chuva porque a água da torneira aqui da zona é dura e com um ph altíssimo, além disso não é segredo que a água da chuva é um líquido mágico para as plantas. Com a bomba a trabalhar à superfície nunca se vai notar uma grande variação de CO2 daí o KH não parecere representar um problema enquanto a bomba funcionar.

A água da chuva tem ph de aproximadamente 5.5, KH GH de 0.Tem poluição mas nunca aproveito a água das primeiras chuvas e ainda assim acondiciono a água.Tenho uma pessoa amiga com um tanque e peço água e vou lá encher.

Não fertilizo.

 

Foto: de um telemóvel, a melhor que consegui

https://drive.google.com/file/d/0B4SffzTtDR-9Y25VVV9lOXZ5OEk/view

 

está mesmo a precisar de uma poda a sério :P

Já agora percebem alguma coisa de sistemas de osmose inversa? para mim osmose inversa é entrar água impura dum lado e do outro sair H2O devia comprar-se uma unidade com x capacidade e pronto, mas depois vejo a vender filtros opcionais, acessórios que filtram isto, aquilo o outro e tudo com tempos de substituição curtos, fico desencorajado

Edited by Mentro
Link to post
Share on other sites

Olá Mentro o teu tipo de montagem é viavel desde qhe a fauna esteja em.equilíbrio com o sistema ao nivel do metabolismo do Nh. O que determina o tempo da montagem é o acúmulo de outroa compostos como os fenois, mais uma vez o tempo é proporcional à fauna. Quando chegar ao nivel x. Pronto. Comecam os efeitos conhecidos sob o metabolismo,respiração tecido adiposox glicose cortisol etc. É ler.Ainda o impacto sob a vida microbiana a sua inibição etc, não vou aprofundar.

Além do ph ser baixo ha outras classes de familia bacteriana que decompõe a amonia. Se tiveres No3 no sistema elas estão lá. Claro que pode dar um falso negativo devido ao consumo das plantas pois se o Nh está 0 O No3 sera a proxima fonte de N. Cpts

 

Enviado do meu GT-I9060I através de Tapatalk

Link to post
Share on other sites

Olá Mentro o teu tipo de montagem é viavel desde qhe a fauna esteja em.equilíbrio com o sistema ao nivel do metabolismo do Nh. O que determina o tempo da montagem é o acúmulo de outroa compostos como os fenois, mais uma vez o tempo é proporcional à fauna. Quando chegar ao nivel x. Pronto. Comecam os efeitos conhecidos sob o metabolismo,respiração tecido adiposox glicose cortisol etc. É ler.Ainda o impacto sob a vida microbiana a sua inibição etc, não vou aprofundar.

Além do ph ser baixo ha outras classes de familia bacteriana que decompõe a amonia. Se tiveres No3 no sistema elas estão lá. Claro que pode dar um falso negativo devido ao consumo das plantas pois se o Nh está 0 O No3 sera a proxima fonte de N. Cpts

 

 

Exactamente, é impossível substituir a biosfera :)

Vou começar a fazer trocas de água de 2 em 2 semanas para evitar qualquer possível acumulação desses compostos nocivos

 

Cumprimentos

  • Upvote 1
Link to post
Share on other sites

Biologicamente falando parece-me viável (verdade seja dita, depende do que entendes por viável, neste caso deve ser suficiente para manteres os peixes que tens nessa quantidade ) como já foi aqui referido. O papel das bactérias nos filtros também ocorre fora dele, nas rochas que tens no aquário, nas folhas, no substrato, etc, só terás é uma menor superficie de contacto do que aquela que terias num filtro por isso há que ter em atenção é o equilíbrio fauna vs flora.

 

Enquanto funcionar tudo bem :)

 

Quando estava a tirar a meu mestrado vi um aquário num corredor que não eram feitas TPAs, não tinha filtro nem aquecedor nem iluminação (apenas estava a receber sol de uma janela) e tinha lá camarões ibéricos, mexilhões e algumas elodeas, tudo na boa! :)

Edited by Pedro_
Link to post
Share on other sites