Ajuda a identificar - parasita...


Recommended Posts

Boas,

 

Isto é mesmo feito de altos e baixos e quando parece tudo bem, lá vem qualquer coisa...

 

Hoje olhava para os peixes quando vejo um tetra cardinal com algo na barriga, parece um parasita ou verme...

 

Foi um stress para o apanhar, queria isola-lo para perceber de que se trata, mas a coisa não correu bem e acabou entalado entre o camaroeiro e o vidro, ficou atordoado e acabou por morrer...

 

Deixo fotos:

 

IMG_8663_zpsryihtyjr.jpg

 

IMG_8664_zpsbxn1sxsz.jpg

 

IMG_8665_zpsjadrtapc.jpg

 

 

 

 

Não vejo nada de anormal no outros peixes e mesmo este para além disto não mostrava qualquer sintoma...

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

Boas,

 

Obrigado Rui, não consegui perceber se estavam nos intestinos o subcutâneo... É que parecia mesmo estar debaixo da pele...

 

O que devo fazer? Agradeço a ajuda possível...

 

- Aquário 200 litros,

- Filtros eheim pro 350 + experience 250,

- UV e Twinstar,

- Temperatura 26ºC

- Amonia 0

- Nitritos 0

- Nitratos +/- 25ppm

- Fosfatos 1~2 ppm,

- KH 0~1

- GH +/- 9

- PH 6.5~6.8

 

E.I. + CO2

 

Alimentação variada, vários tipos de granulados, e muita variedade em comida congelada...

Edited by Pedro Bernardo

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

Estava a ponderar para breve a troca do substrato e tenho um aquário de 120 litros onde iria colocar temporariamente a fauna com os filtros, se fosse caso para tratar tudo aproveitava esse aquario para o fazer...

 

Não sei se devo esperar e observar, se devo preventivamente tratar e o quê, pois não conheço a doença, estágios de desenvolvimento etc...

 

Entretanto vou pesquisar, mas há muita informação e ainda mais desinformação...

 

Abraço

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

Bom dia

esses parasitas são comuns em tetras, sejam cardinais , nariz de bebado, etc.......

a maneira mais segura é retirar o peixe e remove-lo com a ajuda de uma pinça, mas não é nada facil..........

isso não é contagioso e se mantiveres a agua em boas condições não vais ter mais qualquer problema, o conselho que te posso dar é deixares andar pois qualquer medicaçao que possas fazer vai actuar no peixe e nao no parasita, pois ele está entre as escamas e a "pele" do peixe pelo que está protegido......

de todos os que conheço que fizeram algum tratamento ou morrem os peixes ou o verme continua lá.

se o conseguires isolar e retirar manualmente , excelente, senão deixa-o andar que o peixe nao morre disso , a nao ser que va para a zona da boca..........

normalmente isso acontece com tetras selvagens.......

  • Upvote 2

abraços

joao santos

Link to comment
Share on other sites

João, folgo em ouvir isso!

 

Como referi foi o único que vi, e mesmo este estava bem em termos de comportamento, não correu bem foi a apanha e acabou por morrer e aproveitei para remover o parasita para observar, e digo que não será fácil remover aquilo de forma que o peixe fique vivo...

 

Grande Abraço, obrigado

Edited by Pedro Bernardo

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

Espero que não os ver mais...

 

Se infelizmente voltar a acontecer posso congelar o desgraçado do peixe em nome da ciência e enviar-te para estudo...

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

  • 3 months later...

Boas

 

Este "parasita" voltou a aparecer... Desta vez em alguns Tetra Imperador...

 

Fiz algumas pesquisas e o resultado vai de encontro ao que o João Santos (j-santos) tinha indicado, num post anterior...

 

Encontro muita gente a dizer que há pouca informação, mas apontam todos para o mesmo, sera um forma de parasita, dermocystidium salmonis ou Dermosporidia e não será um verme mas um espécie de fungo que se desenvolve num cisto, segundo li não fara mal ao peixe se não for em zonas vitais como olhos, boca, guelras...

 

Aconselham a não retirar o parasita pois o trauma poderá ser pior e causar infecções secundárias... Referem também que apenas será contagioso se outros tiverem o sistema imunitário debilitado, que afecta em especial o tetras provenientes de capturadas selvagens...

 

Tenho alguns Tetra Imperador, com isto, mas nas barbatanas, apenas este desenvolveu nesta zona do corpo, tirando isto, o peixe está muito bem, fiz um video e ele aproxima-se do vidro super curioso como sempre, alimenta-se muito bem e interage com os outros como sempre...

 

Deixo o video:

 

 

 

A coisa, parece que está encapsulada mas as escamas por baixo estão bem e tenho receio de retirar e piorar as coisas, pois todos os que o tentaram fazer, os peixes acabaram por perecer com infecções, já os que nada fizeram, a "coisas" saiu e o peixe ficou bem e segundo também li fica imune e não volta a ter...

 

Ainda pensei a retira-lo para um aquário de quarentena, mas isso vai stressar o bicho e eventualmente deprimir o sistema imunitário, e quando aquela camada rebentar, pode originar infecções. O consenso é deixar andar e ter boa qualidade na água, sobre o contagio desconsideram e como referi poderá afectar apenas peixes frágeis. Todos os que tentaram tratamento, para além de nada fazer em alguns casos acabou por matar o peixe...

 

Antes desta montagem, estes peixes estavam no aquário antigo, e foram passados para o novo é sempre um evento algo stressante apesar de ter feito com todo o cuidado.

 

A água está impecável agora!

 

Estou a ponderar deixar tudo como está, e não arriscar... Adoro todos os peixes que tenho, mas os imperador são uma coisa brutal, os gajos habituaram-se a mim e vem sempre ter comigo na hora da papa :)

 

Este post não é bem uma questão, talvez um desabafo... Mas agradeço opiniões!!!!

Edited by Pedro Bernardo

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

Boas João, é isso que vou fazer ;)

 

Achas que vale a pena ligar o UV pelo sim pelo não... ?

Edited by Pedro Bernardo

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

 

Posted 17 Fevereiro 2015 - 02:04

greenjam, on 15 Feb 2015 - 7:52 PM, said:snapback.png

Obrigado Hugo Santos, acho que é mesmo isso.

Andei a pesquisar e não cheguei a nenhuma conclusão.

Há alguma coisa a fazer? É ou não transmissível? Alguém conseguiu tratar?

Já isolei o peixe doente, ele continua com muita vitalidade e a comer mesmo estando sozinho...

Short Communication

Cutaneous infection with Dermocystidium salmonis in

cardinal tetra, Paracheirodon axelrodi (Schultz, 1956)

M C Langenmayer1, E Lewisch2, M Gotesman2, W Hoedt3, M Schneider3,

M El-Matbouli2 and W Hermanns1

1 Institute of Veterinary Pathology at the Centre for Clinical Veterinary Medicine, LMU Munich, Munich,

Germany

2 Clinical Division of Fish Medicine, University of Veterinary Medicine, Vienna, Austria

3 Veterinary Practice Dr W Hoedt, Rosenheim, Germany

Keywords: cardinal tetra, Dermocystidium salmonis,

electron microscopy, histology, Paracheirodon

axelrodi.

The genus Dermocystidium comprises fungal

pathogens of the order Dermocystida in the class

Ichthyosporea (http://www.ncbi.nlm.nih.gov/taxonomy).

Several different Dermocystidium species

have been described, infecting a variety of fish

hosts and producing gill infections, skin lesions

and visceral disease all over the world (Wildgoose

1995; Pekkarinen & Lotman 2003; Pekkarinen

et al. 2003; Feist et al. 2004; Zhang & Wang

2005). To our knowledge, there are two reports

on Dermocystidium infections in cardinal tetra,

Paracheirodon axelrodi and neon tetra, Paracheirodon

innesi (Reichenbach-Klinke 1982; Lewisch

2010). However, these reports did neither include

histological and ultrastructural examinations nor

molecular genetic investigations to confirm the

diagnosis and identify the aetiologic species.

In January 2013, increased mortalities of cardinal

tetra, P. axelrodi of a 350-L aquarium were

reported, occurring after purchase of additional

fish. During the clinical examination, most of the

fish were swimming in normal active condition,

but some were lethargic or displayed a transparent

mass on the skin of the head or body. The masses

were up to 5 mm in diameter and contained a

central, white tubular structure. Similar masses

were located on the fins of some fish, but were

considerably smaller in these locations. A parasitic

infestation of the skin of these fish was excluded

via microscopic examination, and normal results

were obtained after analysis of the water values

and inspection of the pump and filter system.

Six cardinal tetra, P. axelrodi and two firehead

tetra, Hemigrammus bleheri were submitted for

pathological examination in formalin and for

molecular genetic examination in ethanol. Only

two cardinal tetra displayed skin lesions. Before

embedding, one tetra was post-fixed in Davidson’s

fixative and sections of glycolmethacrylate/methylmethacrylate-

embedded samples were routinely

processed for histological examination and stained

with haematoxylin and eosin (HE), Giemsa, silver

impregnation and periodic acid Schiff (PAS) reaction

according to standard protocols. Samples of

the mass were also routinely processed for transmission

and scanning electron microscopy on a

transmission electron microscope (Zeiss EM 10)

or on a digital scanning electron microscope

(Zeiss DSM 950), respectively.

The macroscopic examination of the cardinal

tetra revealed a focally extensive, bulging, hemispherical,

transparent oedema (4 mm in diameter)

of the ventral skin on the head. Central, within

Correspondence M C Langenmayer, Institute of Veterinary

Pathology at the Centre for Clinical Veterinary Medicine, LMU

Munich, Veterin€arstrasse 13, 80539 Munich, Germany (e-mail:

langenmayer@patho.vetmed.uni-muenchen.de)

Langenmayer and Lewisch contributed equally to this work.

1

2014

John Wiley & Sons Ltd

Journal of Fish Diseases 2014 doi:10.1111/jfd.12281

 

Strain info aqui:

http://www.straininf...bank_typestrain

 

Se quiseres dá-me o teu mail que envio a info que tenho, que eu saiba ainda não se conhece tratamento, há uns tempos "falei" com um conhecido que testou um derivado de nistatina mas não sei resultados.

Também não me virei mais para isso... :/

 

cpts

 

PS: o link que corrijo agora...sorry! http://www.aquariofi...opic=236241&hl=

Abraço

  • Upvote 1

frame.jpg

Link to comment
Share on other sites

Bem isto vai complicar...

 

Prevejo dentro em pouco ter de me ausentar por dias seguidos e cá em casa fazer TPA diárias no aquário de quarentena vais ser complicado... Não sei o que fazer

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

O peixe do video que tenha a bolha, já a perdeu e não se vê o cropo branco em forma de larva, e parece estar bem...

 

Fiz TPA, alimentei todos comeram bem e no fim aspirei o fundo...

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

A zonas onde existiam bolhas que já rebentaram estão a cicatrizar bem.

 

O primeiro a ter a bolha, já não se nota nada na pele...

 

Continuam isolados em aquário de quarentena a comer muito bem...

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

Fica uma dúvida...

 

Não há certezas se o problema será crónico ou não, isto é, se irá ocorrer outras vezes ou se os peixes ficaram "imunes"...

 

E não tendo sinais nos outros peixes do comunitário, parto do principio que não foram afectados...

 

Se o problema for crónico, ou me conformo e volta e meia aparece e pode levar alguns peixes, ou não os volto a colocar no comunitário...

 

Cumprimentos

Pedro Bernardo 

 

Link to comment
Share on other sites

pois só com o tempo irás perceber isso, mas a minha opinião é que não se transmite aos demais peixes por isso mesmo que volte nao acho que seja preciso fazer a separação.....mas agora tambem podes fazer uma experiencia...... colocas com esses um ou dois que nao estejam infectados e já ficas a perceber como o parasita se comporta......

  • Upvote 1

abraços

joao santos

Link to comment
Share on other sites