• advertisement_alt
  • advertisement_alt
  • advertisement_alt
Sign in to follow this  
Luís Alves

Dificuldade em manter as plantas sem definhar

Recommended Posts

Boa tarde,

 

Tenho um aquário de 54 litros, com substrato fértil Sera Floredepot 2,4kg http://www.pet4you.net/peixes/agua-doce/plantas/substrato/sera-floredepot.html e substrato inerte um areão/gravilha branco com 3/5 mm

 

Mas não consigo manter as plantas de crescimento rápido, porque elas começam a definhar.

 

A minha decoração, é um tronco, um coco e algumas pedras de xisto.

 

- Temperatura 26º graus

- PH - 7

- amónia - 0

- nitritos - 0

- nitratos - entre 10 e 25 mg/l

- fostatos - 0,5 mg/l

- ferro - entre 0,1 e 0,25 mg/l

- GH - 12

- KH - 7

- CO2 - 30 mg/l

Antes de introduzir o CO2 caseiro, habitualmente o valor do PH era 7.6 e o KH e GH - 4

 

A fauna que tenho actualmente é:

- 6 tetras limão;

- 1 ancistrus;

- 3 platis;

- 3 barbos cereja.

 

Em relação às plantas que tem sido a minha grande dor de cabeça, tenho desde o início o feto Microsorum Pteropus que embora se tem aguentado e reproduzido, não está com a melhor das aparências. Tem as folhas verde escuro e as mais antigas esburacadas.

 

Também coloquei uma Limnofila Sessiflora que começou a crescer rapidamente e estava linda, podei-a 2 ou 3 vezes no primeiro mês, depois começou a definhar, não crescia até que os troncos começaram a apodrecer e acabei por a tirar e comprar outra, que no inicio também começou a crescer muito rápido, mas passado pouco tempo também definhou.

 

Comprei uma Ludwigia Repens e aconteceu-me exactamente a mesma coisa que tinha acontecido com as Limnofilas Sessiflora, no início começou a crescer muito bem e depois passado 15 dias a um mês também definhou.

 

Após expor o acima descrito, em várias lojas e me terem aconselhado primeiro a colocar semanalmente fertilizante liquido Seachem Flourish, que não resultou... depois sugeriram-me introduzir no substrato bolas fertilizantes JBL, que também não deram resultado e por ultimo sugeriram-me colocar ferro "Seachem Flourish Iron" que também não obtive quaisquer resultados.

 

Entretanto sugeriram-me que coloca-se plantas que se alimentam essencialmente pela raiz, comprei uma Echinodorus Red Flame e uma Cryptocoryne Wendtii Green. Já tenho a Echinodorus à aproximadamente um ano e está linda, crescem constantemente folhas novas, como o aquário não é muito grande, já tive que lhe cortar várias vezes as folhas mais antigas. Quanto à Cryptocoryne Wendtii Green, não se adaptou muito bem e foi morrendo, sendo que tenho apenas um pé no aquário e estás muito fraquinha e com as folhas acastanhadas, pelo que deverá morrer.

 

Como a Limnofila Sessiflora e a Ludwigia Repens, continuavam a definhar sem crescer, comecei a fornecer CO2 artesanal, produzido com gelatina e na fase inicial estas duas plantas começaram novamente a crescer viçosas, até que cerca de 2/3 semanas depois voltaram a definhar, momento em que me apercebi que os troncos das plantas que estavam enterrados no substrato tinha desaparecido, possivelmente apodrecido e estavam presas apenas pelas poucas raizes que tinham.

 

Cortei as hastes que já estavam grandes em vários bocados e voltei a plantar, contudo a Ludwigia Repens nunca mais voltou a crescer e acabou por morrer. A Limnofila Sessiflora uma das hastes lentamente lá voltou a crescer... as outras definharam e morreram.

 

Continuei a tentar resolver o problema... nas lojas sugeriram-me adicionar fertilizante Seachem Flourish e também potássio Seachem Flourish Potassium .

 

Algum tempo depois cheguei à conclusão que para a Limnofila Sessiflora crescer, tinha que adicionar CO2 e diariamente um bocadinho de Seachem Flourish.

 

Se adicionar potássio, as folhas da Limnofila Sessiflora começam a virar para baixo e encaracolar. Em relação à Echinodorus Red Flame com a adição de potássio ninguém a pára, ás folhas novas crescem rapidamente. Se não adicionar potássio crescem, mas num ritmo mais lento.

 

 

Comprei uma Hygrophila Dofformis e aconteceu-me exactamente a mesma coisa que tinha acontecido com a Limnofila Sessiflora e a Ludwigia Repens.

 

Também me sugeriram que o problema estaria na iluminação. Tenho os leds brancos que vinham instalados no aquário iguais a estes http://www.laboutiquedelacuario.com/epages/ec0608.sf/es_ES/?ObjectPath=/Shops/ec0608/Products/%22AQUALUX%20LED%22/SubProducts/%22AQUALUX%20LED-0128%22

Contactei o fornecedor e este disse-me que os leds brancos tinham um espectro de 6800ºk, que era mais do que suficiente para as plantas que tinha, apenas para a Ludwigia Repens poderia não ser suficiente.

 

Face ao acima exposto e depois de já ter tentado tudo e mais alguma coisa e desembolsado uns bons trocos... a minha Maria, já anda a reclamar que estou a gastar demasiado dinheiro com o aquário e que o melhor é esquecer as plantas. Pensei em retirar o areão/gravilha, colocar outro substrato fértil no fundo, pensei neste da JBL Aquabasis Plus http://www.pet4you.net/peixes/agua-doce/plantas/substrato/jbl-aquabasis-plus.html e depois colocar novamente por cima o areão/gravilha que tenho, ou colocar substrato inerte JBL Manado http://www.pet4you.net/peixes/agua-doce/plantas/substrato/jbl-manado.html. Porque já me apercebi e não percebo porquê, as plantas de crescimento rápido tem dificuldade em criar raízes no substrato (não sei se será problema do substrato que tenho ou se será por outro motivo).

 

Estava decido a avançar com a introdução do novo substrato fértil, contudo recentemente li num fórum, que se tiver excesso de material filtrante, para armazenamento de bactérias, pode ser prejudicial para a flora... porque dizia que as plantas preferem consumir alguma amónia e nitritos antes de serem convertidos em nitratos. E com muita matéria filtrante e muitas bactérias armazenadas, a amónia é rapidamente transformada em nitritos e seguidamente em nitratos.

 

Ora isto, deixou-me a pensar... porque tenho um filtro Tetra EX700, que segundo o fabricante daria para um aquário de 100 a 250 litros. Eu sei que é um exagero, mas tenho a flauta virada para cima e contra o vidro, não causa muita agitação no aquário. Quando o comprei, a ideia era mais tarde fazer o upgrade para um aquário maior, na casa dos 200 litros e assim não teria que comprar outro filtro. O problema é que tenho lá muito mateiral filtrante (um cesto com ceramicas SERA Siporax, outro cesto com EHEIM Substract Pro, outro com biobolas e depois duas esponjas filtrantes e uma almofada filtante).

 

Com isto tudo fiquei sem saber o que devo fazer, para poder ter plantas bonitas e a crescerem saudáveis no meu aquário.

 

Será que me podem ajudar? Dando a vossa opinião!

 

Agradeço desde já a atenção dispensada!

 

Cumprimentos,

 

Luís Alves

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá Luís,

 

Tenho também o Sera Depot e areão.

Também estou a pensar em mudar o substrato fértil e o inerte, já que o meu maior problema está nas plantas que vão buscar os nutrientes ao solo.

Como está o potássio?

Esse é um dos elementos que costuma faltar.

Não te esqueças que se faltar algum elemento micro importante, as plantas terão dificuldade em assimilar os macro(N;K;P).

Essa luz pode não ser suficiente. Os Kelvin até estão bem, mas e os lumens?

É claro que não se pode exigir de uma iluminação de 50 que faça o mesmo que uma de 200, mas para não estares agora a investires muito, acho que a ideia de ir para o JBL é boa.

Depois logo vês.

Já agora, quantas horas de luz dás às plantas?

Cumprimentos,

 

José

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boa noite José,

 

De potássio não sei ao certo como estou... julgo que não há nenhuma forma de o medir, ou estou errado?

O que tenho feito ultimamente é fertelizar 2 vezes por semana, depois de tantas experiências que fiz, acho que é assim que dá os melhores resultados, posso estar errado, mas andei algum tempo a fertelizar todos os dias com potássio e micros e a Limnofila Sessiflora começou a enrolar as folhas para baixo e a Hygrophila Dofformis, as pontas das folhas ficavam descoloridas (esbranquiçada) e acabavam se desfazer ou soltar na água.

Depois de várias expeiências o melhor que estou a conseguir é com a adição diária de um pequena quantidade de Seachem Flourish (o fundo da tampa coberto de liquido). E a mesma quantidade de potássio mas só duas vezes por dia.

O problema é mesmo eu descobrir o que está em falta, para as plantas assimilarem bem os micro e macro nutrientes.

Em relação aos lumens, desconheço, não sei quantos lumens tem os leds, sugeres que coloque mais uma fita igual à que tenho?

No ultimo ano estou a dar 8H30 de luz diária às plantas.

Antes tinha 10H00, mas reduzi porque estava a ficar com o tronco, o coco e as rochas verdes (algas) e o substrato também já estava a apanhar. Disseram-me para reduzir o tempo, porque era excesso de luz.

A verdade é que reduzi a luz e as algas continuaram nas pedras, embora não tivessem aumentado mais, só depois quando comecei a fornecer CO2 e andei a fertelizar todos os dias com potássio é que as erradiquei.

Entretanto como comecei a fertelizar só duas vezes por semana com o potássio elas voltaram a aparecer, mas para já não são em quantidade preocupante, até dá um aspecto agradável às pedras.

Em relação a ter demasiado material filtrante sabes alguma coisa?

Já pensei em retirar algum material do filtro, ou parar o filtro exterior e colocar um pequeno interior que vinha com o aquário.

 

Cumprimentos,

 

Luís Alves

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas

 

Estas atualmente a fertilizar com que ? e que quantidades ?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Olá boa noite,

 

Diariamente fertelizo com micros Seachem Flourish, a quantidade que estou a colocar é o fundo da tampa coberto (como fertelizo todos os dias coloco pouco...)

E duas vezes por semana coloco Seachem Flourish Potássio, também o fundo da tampa coberto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado pelos links, hoje tive um dia bastante ocupado, ainda não tive oportunidade de ler totalmente, mas pelo que li por alto, parece-me que tem ali muita informação util.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Hoje encontrei este tópico:

Plantas e a amonia

Já bem antiguinho, mas muito possivelmente está aqui a explicação, para as minhas plantas não crescerem e definharem

 

http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showtopic=1292

 

Como considero que tem muita informação útil, tomei a ousadia de copiar uma das mensagens do tópico, escrita pelo membro do fórum

António Vitor

 

Publicada a 26 Setembro 2003 - 03:21

"O azoto é um dos principais componente de todos os seres vivos, o carbono pode ser o principal, mas o azoto não fica muito atrás...

As plantas conseguem adquirir os compostos azotados de algumas vias diferentes:
-NH4 (amónia)
-NO2 (nitritos)
-NO3 (nitratos)
-N2 (azoto atmoferico)

O azoto atmosférico é apenas o principal composto da nossa atmosfera, algumas plantas em simbiose com cianobacterias conseguem utilizar esse tal azoto, mas são raros estes exemplos...

Todas as plantas preferem como composto azotado a amónia para a sua "dieta" (Todas mesmo as que entraram em simbiose com as cianobacterias), esta necessita de muito menos energia para a incorporar nos seus tecidos, os nitratos e/ou nitritos são bem mais difíceis de usar, necessitando de muita energia para os poder incorporar.

No fundo se tivermos um filtro biológico saudável, temos uma fonte de competição para as plantas, estas bactérias competem pelos mesmos recursos que as plantas preferem, a amónia, o que pode ser mau e prejudicial para aquários extremamente plantados...
porquê?

Porque as plantas têm de se virar para outros compostos (NO3,NO2), e para isso têm de usar mais energia (com origem na luz), para os poder utilizar.

As plantas em termos de eficiência e se forem realmente em boa quantidade, podem e efectivamente ultrapassam as bactérias em eficiência na destruição das moléculas tóxicas (amónia, nitritos), o consumo destas da amónia não deixam resíduos (nitritos, nitratos), e são mais eficientes no uso destas moléculas, ou seja existe menos amónia livre na água quando o aquário é densamente plantado...

Nesta competição as plantas tendem a vencer, e por isso, a colónia de bactérias é por vezes em menor número num aquário plantado, mas isso vai depender de outros factores, como a saúde das mesmas, porque existirá também maior superfície de colonização (as próprias plantas), num aquário plantado.

A existência da colónia de bactérias para mim não deixa de ser benéfica, mesmo com esta competição com as plantas, é apenas um seguro de vida se alguma coisa falhar (plantas doentes).

acho que é tudo...

Abraços!"

 

 

 

Depois de ler o tópico acima mencionado, optei por retirar o filtro exterior do meu aquário, que tinha muita matéria filtrante, logo armazenava muitas bactérias e voltei a colocar o filtro interno, o qual utilizei no inicio do aquário e armazena pouco material filtrante.

 

Entretanto fui comprar uma Ludwigia Repens, coloquei-lhe um bola de fertelizante JBL, no substrato, proximo da raiz e agora vou aguardar para ver qual é o comportamento da planta.

 

Espero finalmente, ter resolvido o problema. Vamos aguardar.... depois dou notícias!

 

Obrigado

 

Cumprimentos,

Luís Alves

Share this post


Link to post
Share on other sites
Este tópico tem mais de 6 meses de antiguidade... Se fizer sentido, por favor considere criar um novo tópico em vez de reactivar este. Obrigado!

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Sign in to follow this