Sign in to follow this  
AsGSnak

Dicas para Fertilização Líquida

Recommended Posts

Boas pessoal.

 

Tenho um aqua de 54L com algumas plantas (nada muito exigente) montado já há quase 2 meses.

Tenho: anubias, feto/musgo de java, rotalla indica, ludwigia repens, hygrophila corimbosa, hygrophila pinnafitida, sagittaria subulata, echinodorus, cryptocoryne e Pogostemon helferi.

 

Ainda não tenho utilizado fertilizantes, mas desde que coloquei plantas de alguma exigência como as pinnatifida e as helferi, sinto alguma necessidade. Além disso, Muitas folhas das punnatifida ficaram fracas e cairam. Algumas de uma anubia nana que tenho estao a apodrecer nas pontas. Os fetos de java têm muitas a ficar transparentes e em mau estado, assim como algumas da ludwigia. Também aparecem alguns pontos acastanhados na corimbosa e numa anubia grande que tenho.

A luz que tenho ainda não é a ideal, e sei que não tenho dado luz suficiente (nem quantidade, nem qualidade). Tenho quase a certeza que alguns destes problemas serão devido a isso. Mas por outro lado, acho muito estranho o feto de java e algumas folhas de anubia nana estarem assim neste estado.

 

De qualquer maneira, gostava que me aconselhassem um plano de fertilização líquida adequado para este tipo de plantas (nada de muito exigente - e não tenho CO2). Algo que assegurasse os micro/macro necessários. Tenho a certeza que alguém me pode ajudar. Estou um pouco a zeros neste assunto.

 

Já agora: visto que não tenho CO2, a flauta do meu filtro externo deve ficar acima do nível da água para mais oxigenação, ao nível da água, ou abaixo de modo a agitar apenas um pouco a superfície sem criar bolhas, para não se perder muito CO2?

 

Obrigado pela disponibilidade.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Assim muito de repente e apenas com uma ideia geral do que tens e conseguiste explicar, começaria ao de leve com potássio e micro nutrientes deixando os macros serem fornecidos pela fauna e alimentação até ver e se, efectivamente, for necessário macros, fornecê-los consoante o consumo deles.

 

Quanto à flauta, podes deixar abaixo pois desde que agite ligeiramente a superfície é suficiente e evita a evaporação em excesso.

 

 

Cumps

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Boas Miguel.

 

Obrigado pela resposta tão rápida.

Mas já agora, podes mencionar alguns produtos que façam um bom trabalho a nível de potássio e micros? E a frequência de uso? Devo fazer como vier nas instruções?

 

Estive também a olhar para o Flourish Excell da Seachem por causa do CO2. Será necessário?

 

Cumprimentos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Pelo que tenho aprendido, pensa num sistemazito de CO2, que tens ai umas plantinhas vermelhas que so ficam bonitias com um bom equilibrio :)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Existem tantas marcas no mercado e acredito que qualquer uma delas cumpra a sua função.

 

Falando daquilo que usei e uso, já usei fertilização em pó, dissolvida por mim, para Potássio, Nitratos, Fosfatos e Magnésio e para Micros usei da Flourish. Com isto consegui bons resultados.

Actualmente uso o sistema de substratos e fertilização liquida da ADA e também estou bastante satisfeito.

 

Quanto ao Excel é uma boa arma no controlo às algas quando elas aparecem até regularizar a situação e como complemento à adição de CO2. Usar Excel para substituir a injecção de CO2 não é boa ideia a menos que a carteira seja gorda. A médio prazo, um sistema pressurizado de CO2 sai mais barato que o uso continuado de Excel para além da vantagem de não haver oscilações nos níveis de CO2.

 

Não esquecendo em apostar numa iluminação suficiente e de qualidade para o tipo de plantas que queremos.

 

 

Cumps

Edited by Miguel Reis

Share this post


Link to post
Share on other sites

O JBL Ferropol é uma boa opção? Ou é melhor ir para os da Seachem (qual a diferença entre Flourish e Flourish Excell)?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não me prenuncio relativamente ao Ferropol pois nunca usei.

 

Quanto à tua pergunta sobre os dois produtos da Seachem foi preguiça da tua parte em pesquisar pois no site da Seachem tem lá cada produto detalhado. O Flourish são Micro-Nutrientes enquanto que o Excel é carbono orgânico liquido.

 

 

Cumps

Share this post


Link to post
Share on other sites

Basicamente é isto

 

Flourish

É um suplemento de plantas abrangente para o aquário de água doce natural. Ele contém uma rica variedade de micro elementos importantes, oligoelementos e outros nutrientes. Estes incluem cálcio, magnésio, ferro e outros elementos importantes que foram mostrados para ser benéfica para as plantas aquáticas.

 

Flourish Excel

É uma fonte de carbono orgânico biodisponível. Todas as plantas necessitam de uma fonte de carbono. Isto é tipicamente obtido a partir de CO 2 , mas, também pode ser derivada a partir de compostos orgânicos simples (tal como intermediários fotossintéticos). A utilização de qualquer CO 2 injecção ou Flourish Excel não necessariamente nega o uso do outro. Como os processos de produção de intermediários fotossintéticas e na construção para eles ocorrem em simultâneo, pode-se derivar um benefício substancial com o uso de Flourish Excel quer isoladamente ou em conjunto com CO 2 . A combinação é particularmente ideal para situações em que continuar a adicionar CO 2 podia resultar em níveis perigosamente baixos de pH.

 

 

Também tens os produtos da Easylife

 

Fertilizante universal

Profito = Flourish

Carbono orgânico
EasyCarbo = Flourish Excel

Edited by mmsantos

Share this post


Link to post
Share on other sites

Alguém me pode dar opinião sobre o que escolher entre:

 

Flourish Excell (Seachem) ou Easy Carbo (Easy Life) para CO2
e
Flourish (Seachem), Profito (Easy Life) ou Ferropol (JBL) para fertilização líquida sem nitratos/fosfatos?
Descobri aqui um tópico com alguma informação interessante acerca da composição de alguns fertilizantes comummente utilizados.
Obrigado

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se vais meter carbono (excel ou easycarbo que são exactamente a mesma coisa) vais ter que fertilizar também com macros. Porque não queres macros?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não é não querer. Apenas pensei que azoto e fósforo já houvesse em quantidade satisfatória no aquário para as plantas que tenho. E pelo que li, o Profito tem uma boa quantidade de potássio incorporada. Não é o mesmo que macros, mas também não tenho nenhum plantado XPTO.

 

Corrige-me se estiver enganado. Gosto sempre de ir aprendendo :smile2:

Share this post


Link to post
Share on other sites

A resposta é muito simples... mas como sabes e/ou garantes que tens quantidades satisfatórias de nitratos e fosfatos?

 

Todos os nutrientes são importantes, mas ainda os macronutrientes. Porque achas que se chamam macronutrientes? É comida de plantas.

 

Para além disto, um aquário com metabolismo acelerado (que é o que acontece quando suplementamos carbono) consome, obrigatoriamente, mais nutrientes. Quando metes excel (ou easycarbo) ficas com um high-tech.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado pela resposta. Sei que tenho nitratos em ordem através dos testes. Tenho cerca de 30, sempre. Quanto aos fosfatos tens razão. Não tenho como me certificar. De qualquer maneira logo vejo a reacção das plantas. O potássio espero conseguir qtdd suf com o profito. Mais uma vez, n tenho plantas exigentes.

Já agora, quando se deve dar o fertilizante e o CO2? Logo que as luzes sejam ligadas? Pelo menos é nessa altura que tenho adicionado o fertilizante que tenho vindo a usar.

 

Cumps

Share this post


Link to post
Share on other sites

O gluteraldeído (composição do excel) desaparece passado umas horas pelo que deverás dar quando as luzes acendem ou até mesmo um pouquinho antes. A fertilização é um pouco indiferente, desde que dês sempre à mesma hora.

 

 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quando metes excel (ou easycarbo) ficas com um high-tech.

 

Se alterar a luz claro...

 

Para ter um high-tech é preciso mais do que colocar Excel...

Share this post


Link to post
Share on other sites

O gluteraldeído (composição do excel) desaparece passado umas horas pelo que deverás dar quando as luzes acendem ou até mesmo um pouquinho antes.

Acabei por arranjar o easy carbo. Vai dar ao mesmo?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vai. Apenas uma dica, eu uso profito e olha que tive que adquirir potássio pois o profito tem pouco...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mas tens um aquário mesmo plantado? Ou só algumas plantas como eu?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Tens mais plantas do que eu até. Procura aqui na fertilização um topico meu sobre EI na qual questiono a quantidade de profito necessaria, tens la um link para uma calculadora online com varios fertilizantes para usar o metodo EI, mas também serve para veres a composição de cada fertilizantes.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Faltou-me acrescentar que a carencia evidenciou-se numa das minhas poucas plantas, alias eram do meu irmão mas fiquei com o aqua dele e dei continuidade ao projecto, que neste caso foi a cardamine lirata..podes fazer como eu fiz, que foi comprar apenas quando vi carências. ..até podes nem vir a precisar do potássio.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obrigado pela informação. É isso que vou fazer. Ver a adaptação das plantas à fertilização. Eu acho que pelo menos nitratos/fosfatos não vou precisar, uma vez que até tenho bastantes peixes para um aquário de 54L (tenho 31).

Quanto ao potássio, a ver vamos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Se alterar a luz claro...

 

Para ter um high-tech é preciso mais do que colocar Excel...

 

Não vasco, está errado. A designação de high-tech não tem nada a ver com a quantidade de luz. Tem apenas e só a ver com o suplemento de carbono. Se metes carbono (CO2, carbono líquido) então tens um high-tech. Aliás, por suscitar estas dúvidas é que em muitos sites estrageiros (e.g. UKAPS) se está a adoptar mais outra designação: high-enery ou low-energy. Tem a ver com o metabolismo das plantas. Se metes carbono elas aceleram o metabolismo.

 

 

 

Acabei por arranjar o easy carbo. Vai dar ao mesmo?

 

Excel = Easycarbo = Gluteraldeído.

  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Se alterar a luz claro...

 

Esqueci-me de dizer que agora tenho uns LEDS de 20w, com 6800k. No entanto não faço ideia quantos lúmens tem...

A luz é esta

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Não vasco, está errado. A designação de high-tech não tem nada a ver com a quantidade de luz. Tem apenas e só a ver com o suplemento de carbono. Se metes carbono (CO2, carbono líquido) então tens um high-tech. Aliás, por suscitar estas dúvidas é que em muitos sites estrageiros (e.g. UKAPS) se está a adoptar mais outra designação: high-enery ou low-energy. Tem a ver com o metabolismo das plantas. Se metes carbono elas aceleram o metabolismo.

 

 

 

Gmmartins, isso para mim não tem a mínima lógica... De facto, para fazer a fotossíntese as plantas aquáticas precisam de luz, carbono e claro, água. Porém, para converter o carbono em açucares é necessário luz. Se a luz for fraca esse processo desacelera, e isto é pura lógica.

 

Pelo que estás a dizer, um aquário de 100 litros por exemplo, com um rácio de luz de 0,30 watts/litro, desde que insiras Excel e Nutrientes torna-se um aquário high-tech...Sendo assim, para manteres plantas como Glossostigma elatinoides, Hemianthus C.''Cuba'' ou Hemianthus micranthemoides (plantas que apenas vivem em aquas High-Tech) apenas precisas de carbono e nutrientes, esquece a luz...

 

Se como dizes a luz não entra na equação, quanto a mim o máximo que consegues é um high-tech para plantas de fácil manutenção, o que tem pouca lógica.

 

Mais lógico é o que o Miguel Reis disse, podemos ter aquas high-tech para plantas de dificil manutenção, em que inevitavelmente temos de ter boa luz, CO2 pressurizado e nutrientes, incluindo Macros. Já para plantas de fácil manutenção, podemos ter menos luz, e fertilizar apenas com Micros e potássio, desde que o aquário produza naturalmente Nitrato (através do ciclo do azoto) e Fosfato (que entra no aquário através da comida dos peixes).

 

O Excel e EasyCarbo é para ser usado ou em aquas Low-tech, ou em aquas high-tech de pequena dimensão, pois em high-techs de grande dimensão utilizar Excel como fonte de carbono única não tem lógica.

 

E sim, High-tech é uma designação que parece mais referente a Tecnologia... Em português seria mais correcto designar-se aquário de baixo metabolismo, ou aquário de alto metabolismo.

Edited by Vasco Matos
  • Upvote 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Tom Barr desmentiu a ideia de que as plantas de tapete necessitam de luz forte, sendo o importante uma fonte constante de CO2,

Eu ca acho que o homem fala por experiencia e por factos, pois ha muito mito por ai que ja foi desmentido

Share this post


Link to post
Share on other sites
Sign in to follow this