Lago biológico com elementos recolhidos da natureza


Recommended Posts

Depois de andar alguns anos afastado destas lides, consegui novamente reunir condições para voltar ao activo.

Resolvi por em pratica um projecto algo ambicioso :doofywave:

Já cavei o local ( 5m X 2m x 0.5m) "fotos brevemente" com alguns recortes.
A ideia passa por montar um lago o mais biológico possível sem filtros, bombas ou cascatas sendo o desafio encontrar o equilibrio.

Não me importo de gastar algun dinheiro em gasóleo por essas estradas de Portugal para recolher pedras, rochas, areia, plantas e outros.
Sem ser radical, vamos tentar comprar na loja o menos possível e em contrapartida vamos passar uns Domingos em família por rios, riachos e ribeiros na recolha dos itens necessários.

Portanto vamos necessitar para já algumas rochas maiores, substrato e areão...

Aceitam-se sugestões, ideias e experiencias.

Vamos postando fotos dos locais de recolha e do lago ;)

Edited by lavinha
Link to comment
Share on other sites

Que animais estás a pensar lá colocar?

"Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar..."

Link to comment
Share on other sites

Que animais estás a pensar lá colocar?

 

A ideia seria tentar obter especies nativas portuguesas, mas sem radicalismos.

 

Se se tornar uma tarefa complicada, teremos de optar pelo tradicional...

 

Link to comment
Share on other sites

Não tenho ideia, mas um lago sem qualquer tipo de filtro, ou maneira de movimentar água, não vai tornar-se num mar de algas. Ou antes uma poça de insectos e de mau cheiro... Sinceramente não entendo a ideia dado que já tenho acompanhado "lagos" bem maiores e aquilo nunca fica muito agradável, quando não existe a parte mecânica em funcionamento...

Link to comment
Share on other sites

Sim consegues ter um lago saudável sem filtragem artificial [mecânica] mas não é facil podes começar a ver por aqui como podes fazer tal coisa: http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showtopic=163101

River of the Stone Age (acabado)

____________________________________

 

Link to comment
Share on other sites

 

A ideia seria tentar obter especies nativas portuguesas, mas sem radicalismos.

 

Se se tornar uma tarefa complicada, teremos de optar pelo tradicional...

 

 

É mais pela questão do tamanho do lago. Porque para manteres um equilibrio natural, sem teres de intervir muito, a quantidade de carga orgânica que o lago cria através da decomposição, tem de ser no máximo igual ao que o ecossistema consegue transformar. Idealmente convém ser muito inferior, para manteres sempre uma boa qualidade da água.

 

Agora a questão, é que fazer isso naturalmente e sem ajuda de um filtro, demora o seu tempo e tens de começar muito devagar na introdução de animais, enquanto o ecossistema não se equilibra. Daí a pergunta sobre o que estavas a pensar colocar, para não andares a matar animais à toa.

"Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar..."

Link to comment
Share on other sites

Sim consegues ter um lago saudável sem filtragem artificial [mecânica] mas não é facil podes começar a ver por aqui como podes fazer tal coisa: http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showtopic=163101

 

O problema desse metodo, é que Infelizmente, 80% das pessoas que mantêm peixes, não têm a dedicação e o conhecimento que o Miguel tem...

E com isto não quero dizer que o lavinha não tenha tanta ou mais dedicação, porque não o conheço. Mas não sendo dos métodos mais faceis para manter um ecossistema, convém saber no que se está a meter, porque geralmente quem sofre as consequências dos nossos erros, são sempre os mesmos...

"Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar..."

Link to comment
Share on other sites

Custa-me acreditar num lago com 50cm de altura, com uma área grande sem qualquer tipo de oxigenação. Apenas com plantas, por todos os lagos que acompanhei as montagens por aqui, tem de haver circulação ou as dores de cabeça nunca mais acabam.

Link to comment
Share on other sites

 

O problema desse metodo, é que Infelizmente, 80% das pessoas que mantêm peixes, não têm a dedicação e o conhecimento que o Miguel tem...

E com isto não quero dizer que o lavinha não tenha tanta ou mais dedicação, porque não o conheço. Mas não sendo dos métodos mais faceis para manter um ecossistema, convém saber no que se está a meter, porque geralmente quem sofre as consequências dos nossos erros, são sempre os mesmos...

 

Sou programador, normalmente aguento-me bem com dores de cabeça e costumo conseguir atingir os objectivos ;)

...mas nao sou alucinado, loooooool

 

Nao ha pressa em meter la os animais, primeiro vamos estabilizar o ambiente e as plantas, para isso tenho um horizonte de 6 a 9 meses, depois disso procuramos os habitantes ;)

 

Mas valeu a dica ;),

ainda estou a tempo de deixar um pouco mais de profundidade por forma a manter o sistema com mais água.

 

A única forma de não conseguir e nunca tentar.

Edited by lavinha
  • Upvote 1
Link to comment
Share on other sites

Boas!

Tenho um lago que com cerca de 2m x 3m e 60 cm de profundidade, e não utilizo qualquer tipo de equipamento eléctrico!

O lago está quase cheio de nenúfares, sombrinhas chinesas, e o fundo está coberto de oxigenadoras.

A água está límpida (vê-se o fundo), e julgo que esteja de boa qualidade, porque já atraiu alguns anfíbios! Acho que o principal cuidado a ter é na introdução dos peixes e no tipo de peixes!

Por exemplo, carpas e kinguius vão ''sujar'' rapidamente o lago, enquanto espécies mais pequenas e menos exigentes em termos de alimentação e oxigénio como corydoras, tetras e peixes-paraíso, por exemplo, que não produzem tantos detritos, serão uma melhor solução.

As espécies de peixes dos rios portugueses são proibidas de manter em cativeiro, devido ao perigo de extinção. Mas atenção, nem todas as espécies existentes nos nossos rios são nativas, algumas foram introduzidas, com a (G a m bú s i a)[b][color="#FF0000"] Espécie inserida no DL 565/99.[/color] [url="http://http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showannouncement=6"]Lista de espécies cuja venda é proibida em Portugal[/url][/b], sendo perigosas para a fauna autóctone!

Cumps

Marco

Link to comment
Share on other sites

Boas!

Tenho um lago que com cerca de 2m x 3m e 60 cm de profundidade, e não utilizo qualquer tipo de equipamento eléctrico!

O lago está quase cheio de nenúfares, sombrinhas chinesas, e o fundo está coberto de oxigenadoras.

A água está límpida (vê-se o fundo), e julgo que esteja de boa qualidade, porque já atraiu alguns anfíbios! Acho que o principal cuidado a ter é na introdução dos peixes e no tipo de peixes!

Por exemplo, carpas e kinguius vão ''sujar'' rapidamente o lago, enquanto espécies mais pequenas e menos exigentes em termos de alimentação e oxigénio como corydoras, tetras e peixes-paraíso, por exemplo, que não produzem tantos detritos, serão uma melhor solução.

As espécies de peixes dos rios portugueses são proibidas de manter em cativeiro, devido ao perigo de extinção. Mas atenção, nem todas as espécies existentes nos nossos rios são nativas, algumas foram introduzidas, com a (G a m bú s i a)[b][color="#FF0000"] Espécie inserida no DL 565/99.[/color] [url="http://http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showannouncement=6"]Lista de espécies cuja venda é proibida em Portugal[/url][/b], sendo perigosas para a fauna autóctone!

Cumps

Marco

Que substrato usas no fundo ???

Link to comment
Share on other sites

Boas!

Tenho um lago que com cerca de 2m x 3m e 60 cm de profundidade, e não utilizo qualquer tipo de equipamento eléctrico!

O lago está quase cheio de nenúfares, sombrinhas chinesas, e o fundo está coberto de oxigenadoras.

A água está límpida (vê-se o fundo), e julgo que esteja de boa qualidade, porque já atraiu alguns anfíbios! Acho que o principal cuidado a ter é na introdução dos peixes e no tipo de peixes!

Por exemplo, carpas e kinguius vão ''sujar'' rapidamente o lago, enquanto espécies mais pequenas e menos exigentes em termos de alimentação e oxigénio como corydoras, tetras e peixes-paraíso, por exemplo, que não produzem tantos detritos, serão uma melhor solução.

As espécies de peixes dos rios portugueses são proibidas de manter em cativeiro, devido ao perigo de extinção. Mas atenção, nem todas as espécies existentes nos nossos rios são nativas, algumas foram introduzidas, com a (G a m bú s i a)[b][color="#FF0000"] Espécie inserida no DL 565/99.[/color] [url="http://http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showannouncement=6"]Lista de espécies cuja venda é proibida em Portugal[/url][/b], sendo perigosas para a fauna autóctone!

Cumps

Marco

 

Sem equipamento e com o lago quase cheio de nenúfares como acontecem as trocas? Tens algum tipo de corrente, ou forma de troca de águas?

O fugir as espécies "normais" de lagos acho interessante dado que permite ter uma melhor qualidade de água. não sabia que o peixe paraíso aguentava o nosso inverno.

Link to comment
Share on other sites

Boas , eu no meu lago também nao possuo nenhum equipamento eléctrico.O que filtra a agua sao apenas as plantas... Nao tenho nenhum problema com as algas, nem mesmo no inverno em que as plantas ou hibernam ou morrem ...Espécies de plantas nos rios portugueses nao faltam .Em termos de fauna dos rios ha tantas especies nao nativas hoje em dia.Existem as percas sol , as g a m b u s i a s (escrevi assim em separado para nao aparecer o link), pode se colocar tambem gobios ,pipoes... nao faltam e espécies por ai!

Boa Sorte!

Link to comment
Share on other sites

No fundo tenho tabuleiros e vasos com areia de rio.

Não costumo fazer trocas... Apenas reponho a água evaporada. Tento deixar o lago o mais natural possível... Os nenúfares são podados regularmente no verão, para não taparem totalmente a superfície...

Atenção que as (G a m b u s i a s) [b][color="#FF0000"] Espécie inserida no DL 565/99.[/color] [url="http://http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showannouncement=6"]Lista de espécies cuja venda é proibida em Portugal[/url][/b] e as percas sol não são nativas... São espécies introduzidas que colocam em risco as espécies portuguesas e ibéricas, tal como os pimpões e os góbios...

Já mantenho peixes paraíso há alguns anos, e apesar de nunca terem reproduzido (acho que por estarem junto com carpas e peixes vermelhos), têm cores muito mais intensas em lago que em aquário!

Link to comment
Share on other sites