Peixes que suportam o nosso clima - Versão 2012


Recommended Posts

1- Introdução

 

Tenho vindo a compilar e a publicar esta lista nos últimos cinco anos. Por favor responda a este tópico se tiver experiencia pessoal em manter estas especies.

 

O clima de referencia tem sido a faixa litoral do centro e sul que inclui Lisboa. O interior centro e norte ou mesmo o interior alentejano podem ser bastante frios e não serão certamente adequados a todas estas espécies, embora algumas delas tolerem mesmo esse clima.

 

Todas estas espécies irão, é claro, dar-se bem nos climas dos Açores e da Madeira.

 

Na Madeira, em especial na vertente sul, o número de espécies será muitissimo mais vasto, é provável que mesmo os ciclideos africanos possam ser mantidos no exterior todo o ano. Certamente o amarelo brilhante ou o intenso azul metálico de alguns destes peixes darão aos lagos um colorido único.

 

Se mora numa zona mais fria que Lisboa existe um "truque" simples e muito eficiente para conseguir manter determinadas espécies: Cubra o lago com um plástico transparente (sem tocar na água). Na prática irá ter uma estufa que subirá a temperatura média da água em cerca de cinco ou seis graus.

 

Continuarei a manter registo destas espécies, se alguém tiver experiencias que queira partilhar com peixes mantidos no exterior durante o inverno por favor responda ao tópico indicando:

 

Espécie, zona do país, ano(s) em que foi mantida. Opcionalmente, seria útil conhecer a profundidade do lago e a sua capacidade.

 

Muito Importante:

 

Quando mantiver estas espécies, faça-o sempre num espaço perfeitamente isolado dos cursos de água adjacentes, prevendo mesmo eventuais inundações e evitando a todo o custo qualquer possibilidade de introduzir espécies não nativas na natureza.

 

Se o local onde tem o lago tiver chances, mesmo remotas, de entrar em contacto com cursos de água, então faça um povoamento apenas com as espécies nativas da sua região: assim estará a integrar-se nesses biótipos locais e não a ameaçá-los.

 

 

2- Peixes que já existem na natureza em Portugal

 

Gambus1a holbrooki

 

gambusia-holbrooki.jpg

É vivíparo parecido com um guppy fêmea mas bastante agressivo. Está espalhado de norte a sul do país. De inverno, quando faz mais frio, tem a estratégia de se enterrar no fundo ficando em estado de semi-hibernação. Esta espécie é considerada muito invasiva e, como tal, não deve ser mantida.

 

Chanchito (Australoheros facetum)

 

Austhrolerosfacetum01.jpg

 

Um bonito e interessante ciclideo americano, espalhado pelos rios e barragens a sul do Tejo mas que também se encontra em alguns lagos artificiais, incluindo o parque da cidade do Portoe o Campo Grande em Lisboa.

Na ultima década o seu número tem decrescido bastante em Portugal devido à competição com a P3rca do Sol.

 

P3rca do sol (Lepom1s gibbosus)

 

lepomis_gibbosus_resize.jpg

 

É um peixe muito bonito mas tornou-se praga terrivel em Portugal (não deve portanto ser mantida), estando espalhada por todo o país e fazendo decrescer ou desaparecer as populações de outros peixes.

 

Achigã (Micropterus salmoides)

 

FI0034_1l.jpg

 

Apenas para apreciadores de "monster fish".

O Achigã é um dos peixes mais incríveis que eu já mantive, como uma boca GIGANTE e uma fome INESGOTÁVEL. Se pensa que uma oscar é glutão, experimente manter um Achigã.

À semelhança do oscar, o Achigã é esperto, reconhece o dono e pode ser treinado a saltar fora de água, para apanhar comida.

O Achigã é certamente uma das especies mais fascinantes ao dispor do aquariofilista mas precisará de espaço (aquário com 600 litros ou lago com 5000 litros) e só pode ser mantido com outros peixes DUROS e que tenham mais de metade do seu tamanho, para assegurar que não lhe cabem na boca.

 

Verdemã (Existem provavelmente 3 especies nos rios portugueses: Cobitis marrocana, Cobitis calderoni e Cobitis paludica)

 

cobitis1bd2.jpg

 

O verdemã é um detritivoro pacífico que ocupa um nicho ecológico semelhante aos dos corydoras. É uma excelente adição para lago ou para aquário.

 

Pimpão (Existem 2 especies em Portugal: Carassius auratus, Carassius carassius)

 

IMG_0691%20Carassius.JPG

 

É o vulgar peixe vermelho de aquário, mas com coloração natural.

 

Esgana-gata (Gasterosteus aculeatus)

 

77754_580_360.jpg

 

É um bonito peixe de aspecto pré-histórico e, com 3 espinhos na barbatana dorsal, não será facilmente ingerido por um gato... daí o seu nome.

 

O esgana-gata é um peixe interessante porque constroi um ninho tubular com restos de plantas, muito parecido com o de um pássaro. Na construção utiliza uma cola produzida por uma glândula especial. Este extraórdinario comportamento levou a que o esgana-gata se tornasse num dos peixes mais estudados em laboratório.

 

Caboz de água doce (Salaria Fluviatilis)

 

482500075_923739f128.jpg?v=0

 

É um interessante peixe que guarda ovos e crias à maneira dos ciclideos mas que é muito dificil de encontrar. O Aquário Vasco da Gama mantem e reproduz um grupo destes peixes.

 

Fundulus heteroclitus

 

fundulus_heteroclitus01-500.jpg

 

É um killie adaptado a águas salgadas ou salobras mas que também aceita água doce, desde que seja dura. É um peixe cinzento escuro que apenas fica bonito na primavera, altura em que os machos ficam negros, de pintas brancas e barbatanas amarelas. Existe na Foz do Guadiana.

 

Gobio gobio

 

gobio2a.jpg

 

É um peixe discreto mas muito adaptável e que se dará bem na maior parte dos lagos.

 

3- Espécies "tropicais" de água fria

 

3.1- Killies

 

Aphanius mento

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa) tem mantido a especie ao longo de vários anos

 

Aphanius%20mento.jpg

 

Aphanius sophiae

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), ano 2000.

 

I-Aph-soph-Pers-m.JPG

 

Aphanius danfordii

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), 2007/2009

 

I-Aph-danf-Soysalli-m.JPG

 

Aphanius iberus

Ref: É uma espécie nativa da peninsula iberica, como o seu nome indica, embora não existindo em territorio português (que se saiba)

 

aphan3.jpg

 

Fundulus cingulatus

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), década de 2000 e Alberto Gil: tem mantido a especie durante vários anos.

 

2560480396_b1cd9e45e8.jpg

 

Jordanella floridae

Ref: Pedro Castelo, decada de 2000 e Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), desde 2008.

 

Jordanella-floridae-2.jpg

 

Austrolebias nigripinnis

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), década de 2000

 

Austrolebias+nigripinnis_Arroyo+Tajamar__+_2_.JPG

 

Austrolebias alexandri

Ref:Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), década de 2000

 

kcj200405_089Austrolebias_alexandri_Ceibas_03.JPG

 

3.2- Viviparos

 

Heterandria formosa

Ref:Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), desde 2007

 

Heterandria%20formosa.JPG

 

Ameca spledens.

Ref. Miguel Andrade, década de 2000 morreram no inverno de 2008/2009 embora talvez não por causas relacionadas excluvisamente com o frio.

 

Ameca%20splendens%201.jpg

 

Phalocerus caudomaculatus

Ref:Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa) tem mantido a espécie no exterior, desde 2006.

 

Phalloceros_caudimaculatus.jpg

 

Xenotoca eiseni

Ref. Miguel Andrade, 2009.

 

xenotoca%20eiseni.jpg

 

3.3- Ciclideos

 

Gymnogeophagus meridionalis

Ref. Alberto Gil, Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa) e outros têm mantido a especie desde 2004.

 

merid.norte.fem.jpg

 

Herichthys cyanoguttatus

Existem informações a circurlar sobre aquariofilistas que mantêm ou mantiveram esta espéce com sucesso mas ainda não me chegaram dados concretos.

 

iz1376.jpg

 

Rocio octofasciata (Jack Dempsey)

Não confirmado

 

normal_rocio-octofasciata-03.jpg

 

Cichlasoma pusillum

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa) tem mantido a espécie desde 2008.

 

cs_dimer.jpg

 

3.4- Barbos

 

Barbus semifasciolatus (Barbo doirado)

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), década de 90.

 

220px-Gold_Barb_Puntius_semifasciolatus_7.png

 

Puntius conchonius (Barbo rosado)

Ref: Alberto Gil, desde 2008

 

rosy-barb-large.jpg

 

Puntius padamya "Odessa"

Ref: Ricardo Fonseca, desde 2008

 

Puntius_Odessa.jpg

 

3.5-Anabantideos

 

Macropodus opercularis (Peixe do paraiso)

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), década de 90.

 

opercularis.jpg

 

Betta splendens

Ref1: Carlos Couceiro, Inverno de 2008/2009

Ref2: Pedro Oliveira tentou-os manter um inverno mas morreram.

 

bettagreen.jpg

 

3.6-Peixes Arco-Iris

 

Bedotia madagascariensis

Não confirmado.

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), colocou peixes no exterior no principio de Fevereiro e sobreviveram. Inverno de 2005/0006.

 

bedotia_geayi.jpg

 

3.7-Peixes-gato

 

Corydoras paleatus

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa) década de 90.

 

c_paleatus.jpg

 

Brochis splendens

Ref: Carlos Couceiro, inverno de 2008/2009.

 

brochis_splendens_adult_6.jpg

 

3.8-Outros

 

Danio rerio (Zebra)

Não confirmado.

 

rerio.jpg

 

Tanichthys albonubes (Neon chinês)

Ref: Várias, incluindo Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), década de 90 e Ricardo Fonseca desde 2008.

 

mini.jpg

 

Umbra krameri

Ref: Miguel Figueiredo (Zona de Lisboa), década de 2000 e Alberto Gil que tem mantido esta especie durante vários anos.

 

European-mudminnow-in-profile.jpg

 

Gyrinocheilus aymonieri (CAE)

Ref: ccdsantos

 

Gyrinocheilus_aymonieri1.jpg

 

Mogurnda adspersa

 

Ref: Alberto Gil, década de 2000

 

gudgeon-big.jpg

 

Oryzias latipes

Não confirmado.

 

Oryzias_latipes.jpg

 

 

Miguel

Edited by Miguel Figueiredo
  • Upvote 1
Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...

Mantive durante muito anos Cory paleatus em agua fria interior sem qq problema.

 

Mantive 2 anos o Macropodus opercularis em agua fria sem qq problema nos anos 90.

 

Mantive durante anos na decada de 90 e 2000 Tanichtis albonubes.

 

Tentei 2x o Gyrinocheilus aymonieri nos anos 90 mas morreram rapidamente sempre (interior).

 

Tenho neste momento um Gastromyzon Stellatus que segundo os dados teoricos prefere temperaturas temperadas, ou seja as indicadas, nao tropicais.

O mesmo se passa com diversos gobideos, por vezes incorretamente vendidos como tropicais, como o Schismatogobius ampluvinculus.

 

 

Nao tenho experiencia com aguas exteriores: nao e claro se esta lista e so para exterior.

Edited by Gabriel Branco
Link to comment
Share on other sites

Ainda bem que fizeram este tópico..... :dance:E o Herichthys cyanoguttatus não é o que aparece na foto esse é o texas blue que para mim tb gostava que desse no nosso clima.....

Edited by João Cunha
Link to comment
Share on other sites

  • 4 weeks later...

Gabriel,

 

De facto, dentro de nossa casa, a temperatura mantem-se geralmente acima dos 10 graus, frequentemente próxima dos 15 ou mais graus, dependendo da casa e da zona do país, claro.

 

Num lago exterior as temperaturas são bastantes variaveis.

 

Há um excelente estudo do Miguel Andrade nesta área, vou procurá-lo e depois coloco-o num tópico.

 

Aqui está: http://www.aquariofilia.net/forum/index.php?showtopic=200308

 

Miguel

 

 

Mantive durante muito anos Cory paleatus em agua fria interior sem qq problema.

 

Mantive 2 anos o Macropodus opercularis em agua fria sem qq problema nos anos 90.

 

Mantive durante anos na decada de 90 e 2000 Tanichtis albonubes.

 

Tentei 2x o Gyrinocheilus aymonieri nos anos 90 mas morreram rapidamente sempre (interior).

 

Tenho neste momento um Gastromyzon Stellatus que segundo os dados teoricos prefere temperaturas temperadas, ou seja as indicadas, nao tropicais.

O mesmo se passa com diversos gobideos, por vezes incorretamente vendidos como tropicais, como o Schismatogobius ampluvinculus.

 

 

Nao tenho experiencia com aguas exteriores: nao e claro se esta lista e so para exterior.

Edited by Miguel Figueiredo
Link to comment
Share on other sites

estou a tentar uns plecos, introduzi 4 no lago, este verão para que se possam ir habituando ao exterior, no entanto durante o inverno faço uma isolação do lago tipo estufa, porque as temperaturas em Novembro, Dezembro e Janeiro são criticas e não vale a pena sujeitar os peixes a esse sofrimento

Link to comment
Share on other sites

Plecostomus já tentei, mas ou foi roubado do lago ( atenção que era um pleco nbem grande ) ou morreu , que foi o mais provável.

 

O lago era exterior, e não era em minha casa nem era meu, mas sei que teve agua sempre, e inclusive reproduziam-se lá guppys (não eram (G a m b u s i a s) Espécie inserida no DL 565/99. Lista de espécies cuja venda é proibida em Portugal eram guppy pois foram lá colocados na mesma altura do pleco).

 

Ou seja, guppys é possivel, plecostomus ainda não tenho a certeza , mas penso que não. Mas vai depender da zona do país. eu estou numa zona fria de inverno em que os bebedouros dos cães congelam, para terem uma ideia.

Link to comment
Share on other sites

Um peixe que eu gostava de ter para manter em aquário era PRCA-SOL, mas infelizmente não conheço ninguém que as tenha (eu sei que são proibidas). No entanto se alguém as mantiver em aquário, eu gostava de travar contacto .

 

Obrigado

Link to comment
Share on other sites

Um peixe que eu gostava de ter para manter em aquário era PRCA-SOL, mas infelizmente não conheço ninguém que as tenha (eu sei que são proibidas). No entanto se alguém as mantiver em aquário, eu gostava de travar contacto .

 

Obrigado

Tugz, conheço uma lagoa (lagoa da erevideira) onde ha uns anos as percas-sol eram praga, agr depois de construir o meu lago, estou com ideias de la ir entretanto, ver se ainda por la andam, se por acaso tiver sorte, posso dispensar-te algumas

Link to comment
Share on other sites

Ricardo,

 

Se fores a uma qualquer barragem ou pequeno rio, o dificil é não encontrares percas do sol.

 

Hparreiras, nem mais, a Lagoa de Ervideira é um excelente sitio para se observar Percas, lembro-me que, em meados nos anos 90, quando as percas não eram assim tão comuns, eu próprio passei lá muitas horas, a ver o seu comportamento. É fascinante. Os grandes machos têm territórios nas zonas baixas, entre as plantas aquáticas, com uns 3 metros em diametro. Defendem essa área de outros machos e tentam atrair as fêmeas. Claro que se nos aproximarmos eles fogem mas se ficarmos absolutamente quietos dentro de água durante 15 a 20 minutos eles deixam de se importar connosco.

 

Há um truque para fazer o dono do território aproximar-se rapidamente...é segurarmos um espelho nas mãos. Quando o macho vê outro macho mesmo no meio do SEU território, fica louco de todo e imediatamente ataca :)

 

 

Miguel

Link to comment
Share on other sites

Eu queria ter uma para juntar a um Oscar . Pois mas apanhadas da natureza e imediatamente aseguir colocadas em aquário não seria muito seguro :S

 

Mas eu arranjava uma solução provisória, tenho um aquario que daria para fazer uma quarentena.

 

Mas agora pergunto, e perto de Torres Vedras, Não conhecem alguma lagoa ? eu não conheço, mas fica a questão.

Edited by Tugz
Link to comment
Share on other sites

  • 2 weeks later...

As Oryzias latipes aguentam perfeitamente o Inverno! Eu sou do distrito de Lisboa e mantenho-as desde 2007 no meu lago durante todo o ano.

 

Mário

Link to comment
Share on other sites

Tenho um laguinho exterior de aproximadamente 200l com várias bogas, 1 gobio gobio, kinguios. Vivem pacificamente e aguentaram bem o inverno passado (apenas não sei a temperatura que atingiu).

Link to comment
Share on other sites