Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation on 09/28/2019 in all areas

  1. 1 point
    Depois da aventura que foi a montagem do Adelaide e o seu prolongamento por mais tempo do que seria desejável e após muita pressão quer familiar quer dos meus amigos decidi desmontar o layout anterior, passar a fauna toda para um aquário de reserva juntamente com o mega feto de java e algumas buces, retirar as toneladas de pedra e finalmente secar uma imensidão de substrato para reutilizar. Este último processo demorou varias semanas e conforme ia secando na varanda ia colocando dentro do aquário. O problema é que os meus gatos tambem quiseram brincar aos aquascapes... Eu era para reutilizar as mesmas pedras num novo layout mas acabei por decidir usar um semi layout com pedras de xisto que andava a testar para outro aquário. Os meus gatos aquascapers decidiram também dar uns toques no layout... o que me obrigou a decidir encher com agua mesmo sem plantar, há malta que faz dry-starts, eu inovei fazendo um wet-start 🤪 Claro que só durou um dia, no dia seguinte esvaziei tudo e plantei com o que tinha cá por casa, nada muito pensado mas diga-se de passagem que o substrato molhado tornava o metodo de plantar muito mais fácil! Espero que daqui saia algo decente, façam o favor de acompanhar por aqui as novidades. Não se esqueçam de carregar nos likes 👇 e de subscrever o tópico para não perder nada 😉
  2. 1 point
    Boas canhao A luz deve estar oito horas ligada,agora o que tu podes fazer e estudares as horas em que o aquário vai estar ligado de forma a que tu possas usufruir do aquário com a luz ligada o mais tempo possível. O ciclo do azoto deve ser feito sem peixes,mas com tudo a trabalhar como se estivessem lá peixes. Podes ir colocando um pouco de comer dos peixes no aquário dia sim,dia não,mas muito pouco,pelo menos as duas primeiras semanas de ciclo. Saudações
  3. 1 point
    Obrigado, também estou curioso 😬
  4. 1 point
    Cuidado com o tapete, tens de o podar mais vezes senão corres o risco de levantar, não esqueças, depois é um problema.
  5. 1 point
    Pedro as moitas é que tens de controlar, gosto dos caminhos, desnivelados, está muito interessante a tua ideia, é original. Agora as moitas tens de as defenir, senão não ficas com o aquário bonito como queres, de resto está 5*. Quando tiveres isso em condições tiras uma foto sem os equipamentos e concorre para o ano num dos concursos.
  6. 1 point
    em pesquisa no google sobre aquários e lagos
  7. 1 point
    Brutal. Nesta foto só o lado esquerdo atrás é que está descontrolado, de resto está magnífico. Parabéns.
  8. 1 point
  9. 1 point
    Vivas, 1 - Água + vinagre, esfregão de inox; 2 - Água + escovilhão com guia flexível; 3 - Água + lexivia (50/50) dentro de 1 copo e difusor lá para dentro de um dia para o outro. Abraço,
  10. 1 point
    Olá. Se tiveres o teste à mão... podes sempre fazer. Mas se te apetecer, podes fazer as contas. Basta saberes quantos ppm equivalem Ca2+ e/ou Mg2+ em graus alemães, por exemplo. Mas algo me diz, que essas duas águas devem ter GH perto de zero. Cumprimentos Luís Fortunato
  11. 1 point
    Olá de novo. Já que ninguém responde... Água destilada: Não... por uma razão muito simples: A água destilada, geralmente, é produzida a partir da evaporação da mesma através de serpentinas de cobre. Quer queiramos, quer não, costumam ficar sempre resíduos de cobre na água destilada que compramos para os ferros de engomar, etc... E isso a longo prazo, poderá induzir um problema de bio-acumulação de cobre no aquário, que como sabemos, pode ser prejudicial para os invertebrados, em particular. Água da torneira: Não, e sim... se a água tiver um GH até 4~5º, podes usar. Pelo menos o fertilizante de fosfatos não convém fazer, com GH's superiores porque os fosfatos precipitam com Cálcio e Magnésio. Abaixo dessas concentrações de Ca2+ Mg2+, e não fazendo soluções muito concentradas (metade da saturação), pode-se admitir que não precipita nada. Resumindo: Podes usar água da torneira, desde que não seja muito dura. Mas o melhor, por ordem decrescente, se conseguires arranjar é: Água bi-destilada; Água de Osmose; Água engarrafada com baixo teor em cálcio e magnésio (tipo luso, ou do lidl). Espero ter ajudado. Cumprimentos Luís Fortunato
  12. 1 point
    Caro Luís, antes de mais, MUITO OBRIGADO! quando me iniciei neste forum (2006) eras uma das pessoas mais activas nas respostas, especialmente neste tipo de assuntos. Hoje, com muita pena minha, noto que as tuas participações são mais pontuais. Os motivos são teus e de certeza que justificados. Desde essa altura habituei-me a respeitar-te e a valorizar as tuas respostas e explicações. Uma coisa te garanto, faz falta mais gente como tu por aqui. Cada vez noto menos gente capaz de ajudar com bases de conhecimento para o fazer, comparando com o que via em 2006/2007/2008. É pena porque este espaço foi/é/será sempre uma enorme ajuda para quem começa e/ou quer evoluir. Mas isso são contas de outro rosário... Voltando ao tema, vou seguir as tuas indicações, nomeadamente no que respeita ao que ainda tenho de Micros... que vou deixar de usar de imediato. Cpts!
  13. 1 point
    Olá. Desde que não seja um fertilizante de ferro ou micros, podes usar à vontade. Não sei qual a concentração desse fertilizante, mas deduzo que seja 1 mL sobe 1 ppm de PO4 por cada 100 litros. Depende da massa vegetal que tiveres no aquário, mas aconselho-te a usares em primeira análise 1 mL por cada 100 litros de água depois das TPA's. A unidade é mg/L ou ppm que em água doce podes assumir que são idênticas. Quanto à questão em si, estás correcto. A diferença é que um é Nitrato de Potássio (KNO3) e o outro é Sulfato de Potássio (K2SO4). Se por um lado um excesso de Nitratos poderá causar algas, um excesso de sulfatos não faz mal nenhum. Daí que se quiseres aumentar somente o Potássio e não o Nitrato, é este fertilizante que deves usar. Certo... Cumprimentos Luís Fortunato