Leaderboard


Popular Content

Showing content with the highest reputation on 02/24/2019 in all areas

  1. 2 points
    Boas. Vamos lá a actualizar isto, o aquario levou água no fim de semana da Pet. Foto do aquario no dia 1 Vídeo Que dizer, ao encher o aquario o velho filtro all pond solutions (igual aos susun) perdia água por todos os lados. Nunca vi um filtro deitar tanta água fora. Para ser sincero creio já era de esperar visto que tem 7 anos e muitas horas de serviço, muito mais não posso pedir de um filtro que me custou a volta de 60 euros. O problema é que tive que arranjar um filtro à pressa, e o orçamento não dava para filtros de topo. A escolha caiu num filtro sicce space eko 200, não é o ideal mas foi o que se arranjou. A primeira ideia é que o filtro em si não é nada mal construído mas que a performance deixa muito a desejar. Mas pelo preço não dá para queixar. Para piorar tinha planeado usar um termo hydor 200 externo e um difusor externo também. Como é óbvio isso também ajuda a reduzir o caudal do filtro. Os termostatos hydor externos são muito bons, oferecem a facilidade de tirar mais um equipamento do aquario. O difusor que decidi usar foi este: Isto foi um daqueles do aliexpress, eu tinha visto o George farmer usar um em inglaterra e a Maria comprou-me para experimentar. Verdade seja dita ainda não formei uma opinião em relação a ele. Calha é uma twinstar 600S. Não há muito a dizer excepto que comprei a calha 6 meses antes de a usar, se tivesse esperado os 6 meses já vinha com uma twinstar Mark 2. De qualquer maneira estou bastante feliz com ela. As cores são incríveis. Decidi usar lilly pipes stainless em vez de vidro, a Maria já não aguenta mais dinheiro gasto em tubos partidos. As pipes são do aliexpress por isso ainda tou para ver ser valem alguma coisa. Agora que tirei o aquario e equipamento do caminho é altura de falar como vai este aquario 3 semanas depois. Infelizmente as coisas não estão a correr muito bem e o projecto encontra-se em risco. Inicialmente tudo correu bem, o Co2 foi colocado durante 24 horas e a debitar quantidades elevadas para facilitar a transição. Mas problemas não tardaram a aparecer, ainda nem 24 horas de cheio e ao chegar a casa da pet, encontrei as plantas e Rochas todas cobertas de ciano bactérias. Sim as malditas ciano. Pergunto de onde vieram? - do iugorte? - das Rochas apanhadas na natureza? - do dry start em si? Ciano bactérias não são algas, são uma espécie de bacteria unicelular que capaz de fazer o processo de fotossíntese. Aparecem na forma de um crescimento viscoso verde que cobre tudo, plantas e hardscape. Se não forem removidas podem tapar as plantas completamente e acabar por as matar. É uma dos problemas que mais faz o pessoal desmontar aquarios. Quase tão infame com as malditas BBA's. Há um método muito eficiente de acabar com elas. O Blackout, um Blackout de pelo menos 3 dias (costumo deixar 4 ou 5) faz milagres contra esta Praga. A alga em si é fácil de remover mas volta rápido, por isso eu removo o máximo possível manualmente e depois dou-lhe o Blackout que consiste em cobrir o aquario completamente durante os tais 3 dias, tapando completamente a luz. Regra geral a ciano não sobrevive a um Blackout. Mas se as condições que levaram ao seu aparecimento no primeiro lugar não forem resolvidas elas podem voltar. Eu tive aquarios que resolvi o problema com apenas um Blackout, outros em que o problema ia voltando e eu voltava a fazer blackout de vez em quando. Até que um dia elas não voltavam mais. Este teve ciano e apenas um blackout bastou para o problema não voltar mais. Este foi necessário alguns blackouts para resolver o problema. Mas o problema acabou por desaparecer de vez. Razão porque não posso fazer um Blackout neste caso? Um nome: Hemianthus Cuba Infelizmente a Cuba é uma planta que não gosta de ser coberta. A única vez que fiz Blackout com esta planta, quando destapei o aquario a planta tinha morrido toda. Outras plantas não tem problemas com Blackout. Monte carlo por examplo aguenta bastante bem. Como o aquario usa praticamente só Cuba tomei a decisão de não arriscar o Blackout. Erythromycin As cianobacterias como o nome implica são bactérias, e como tal são suscetíveis a antibióticos. Ou seja em certos países do mundo as marcas de aquariofilia vendem um antibiótico chamado erythromycin para tratar a cianobacterias. Eu tinha uma embalagem de API erythromycin que nunca cheguei a usar, tinha encomendado dos EUA, em Portugal e mesmo no Reino unido isto não se vende ao público sem receita. Decidi tentar usar neste caso visto que não tinha a opção do Blackout. Alguns pontos a salientar: 1- não recomendo este método embora o tenha usado. 2- não mata só as ciano,mata tudo o que é bactérias no aquario. Incluindo as que nos ajudam a manter os nossos peixes saudáveis. 3- os riscos de usar são os mesmos que de qualquer outro antibiótico e isso é razão para só usar em ultimo recurso, ou não usar de todo. Eu usei, e a ser sincero foi a primeira e a última que o volto a fazer. Fiz a remoção do máximo de ciano que consegui e seguindo as doses recomendadas fiz o tratamento, foram 3 doses de tratamentos de 2 dias. Entre cada dois dias foi feita uma TPA. Durante umas duas semanas não voltei a ter problemas. De referir que depois do tratamento é necessário colocarem carvão activado no filtro para removerem o Antibiotico. Os relatos dos efeitos devastadores deste tratamento contra as ciano são fáceis de encontrar online, no entanto no meu caso não foi sucedido. Esta semana tive que fazer bastantes horas extras então não consegui manter um acompanhamento da manutenção dos meus aquarios. Na sexta feira quando finalmente consegui olhar para este tinha duas surpresas. Uma o tapete de Cuba meltou durante a semana, a outra as ciano estavam de volta. No caso do melt, a causa é óbvia, falhei na fase de transicao do tapete de Emerso para submerso. Só que fim de 3 semanas já não esperava que tal acontecesse, quando chega a esta fase regra geral o pior já passou. Mas a verdade é que as áreas das traseiras e a Eleocharis parecem ter feito uma adaptação muito boa, mas nas zonas frontais o tapete praticamente morreu. Não sei dizer se o uso do antibiótico teve um impacto no melt do tapete. Mas tenho quase a certeza que a a decomposição de um tapete inteiro de Cuba é a provável razão do regresso em força das cianobacterias. O aquario esta assim hoje: De momento estou a fazer TPA's regulares e a adicionar nitratos, outra das características das ciano é reduzir os nitratos a zero, visto que elas se alimentam deles. Então há quem recomende a dose de nitratos para ajudar a combater o problema. Vou ponderar fazer o blackout e simplesmente replantar a Cuba depois das ciano desaparecerem de vez, ao fim ao cabo o tapete já está bastante danificado. Em relação ao musgo nas rochas, este tinha crescido bastante mas ao remover as ciano e diatomaceas (esqueci-me de falar destas) que cobriram as rochas completamente, também removi a maioria do musgo que tinha crescido. Em termos daquilo que se propunha este projecto parece ser um fracasso. O drystart está em risco, o método do iogurte também. No entanto o layout em si não, vou focar-me em dar cabo das ciano. Depois disso trato de recuperar o layout nem que seja preciso replantar tudo. Desculpem o testamento. Mas já não actualizava isto há muito tempo. Estou aberto a sugestões sobre como me livrar das malditas ciano. Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk
  2. 1 point
    Boas Hora de fazer um update a este projecto. Este já fez mais de um ano e tirando um problema ou outro tudo rola sobre rodas. Faço TPA semanal, fertilizacao diária e após ter deixado o layout ter virado uma selva fiz uma poda para dar forma, desde ai a cada 2 semanas faço uma poda. As plantas estão saudáveis, os camarões não param de se reproduzir por isso tudo está vem por aqui. Tenho tido um pouco de algas filamentosas no musgo flame e as vezes um spot ou outro de BBA na rocha da frente. Mas eu para ambas dou uma pequena dose de aqua oxigenada com a seringa e o problema desaparece. O problema é raro, e praticamente não é visível por isso não é nada que me preocupe. Aqui em uma fotos do layout: Foto do aquario quando ainda estava uma selva. Não é um layout muito ortodoxo no Aquascaping mas eu adorava este look. Foto do aquario agora,depois tenho tirar uma espécie de foto final com este look. Espero que gostem. Enviado do meu PRA-LX1 através do Tapatalk
  3. 1 point
    Muito obrigado pela ajuda. Assim que eu montar, postarei uma foto ou vídeo do funcionamento, e a fauna sera inclusa após o ciclo. Enviado de meu SM-J810M usando o Tapatalk
  4. 1 point
    Acho que sim. Desse modo penso que não ficaria sobrelotado. Mas eu não conheço a capacidade de filtragem desse filtro por isso vai adicionando os peixes aos poucos e vai testando (se puderes amónia e principalmente nitratos). Como não referes no texto inicial não te esqueças que tens que fazer o ciclo do azoto antes de introduzires a fauna. Cumprimentos
  5. 1 point
    Nesse caso talvez o filtro seja suficiente (eu aconselho sempre externo que faça no mínimo 5x a litragem do aquário mas quanto maior a capacidade melhor). Ottos e corys são realmente equipa de limpeza mas tem em atenção que ambas as espécies são peixes de cardume 5/6 de cada e as corys precisam de uma "praia" com areia fininha para se alimentarem. Cumprimentos Enviado do meu 6043D através do Tapatalk
  6. 1 point
    Boas, Quanto ao filtro parece me ser curto para o aquário e para a fauna que pretendes colocar. No que respeita à fauna os guppys vai colocar só machos ou machos e fêmeas? Se for só machos tudo bem se for a segunda opção deves ter uma proporção de 1 macho por cada 3 femeas e isso logo vai ficar cheio de guppys. O que são os limpa fundos e limpa vidros? Porque isso pode ser uma variedade enorme de espécies vendidas em lojas e nem todas fazem esse "trabalho". A título de exemplo os plecos sao vendidos como limpa fundos mas sujam mais do que aquilo que limpam. Cumprimentos Enviado do meu 6043D através do Tapatalk
  7. 1 point
    Aqui foi colocado uma tela para fazer uma parede verde com trepadeiras... Aqui vem o uso dos estrados, os troncos foram fixados neles com abraçadeiras nylon, em baixo foi distribuído pedaços de pvc, afim de deixar numa boa altura, em baixo coloque húmus de minhoca como substrato fértil, por cima só areia, eu resolvi colocar pois a ideia inicial era um lago de jumbos brasileiros, caso algum foi escavar a areia, o estrado o impediria de chegar ao húmus e com isso espalhar na coluna da água, com isso poderia ter plantas com jumbos, onde as raízes ficariam bem fixadas no estrado e os peixes grandes não iriam conseguir tirar as plantas, essa técnica usei muito em aquário e no lago só ampliei... Houve uma boa tempestade aqui, e encheu o lago pra mim... Aqui fazendo o compartimento das bombas Inhame Negro Cascalho azeitona pra decoração interna Caixa de energia, em breve terei que fazer outra melhor Por hora CO2 caseiro Usei esse acelerador biológico, até que é bom, o ruim que demora muito tempo pra diluir... Reator interno de CO2, fiz com bebedouro de passarinho, modelo grande... Super eficiente... Flora: Hidrofila Polysperma, valisneria espiralis, valisneria saca-rolha, sagitaria, microssorum, ninfeia rubra, musgo de java, samambaia d'água, cabomba, amazonense, alho de brejo, inhame negro, inhame comum, alface d'água, mais duas que não sei o nome... No tempo de ciclagem o lago apresentou cor de chá, amigos sugeriram que poderia ter sido o tronco, mas eu acreditava que era a água da chuva por conta dos metais pesados. Nas primeiras fotos vão ver cor de chá, antes de resolver o problema, quando as fotos sumir a cor de chá, foi quando fiz tpa de 40% e adicionei a cabomba que me ajudou a resolver o problema Tive alguns problemas com o skimmer de superfície, fui resolvendo com sacos de areia, estou projetando algo definitivo como substituto dos sacos... Pardal bebendo água... Filhotes á caminho Passei por uma casa perto do mercadinho, onde tinha uma arvore seca, pedi pra dona pra ornamentar o lago, depois daria um trato no tronco... Tronco de 3,50cm por volta disso No lago apenas pra enxarcar e afundar, ele será cortado pra imitar raízes submersas Fauna: Mato Grosso, cruzeiro do sul, neon cardinal, acará severum, coridoras, trombetas, ampularias, futuramente vou adicionar mais espécies Aqui cortei o grande tronco nas ramificações afim de imitar raízes submersas, nas partes expostas pretendo plantar bromélias No grande tronco ao fundo na borda também pretendo plantar blomélias Se Inscreva no meu canal do youtube pra ver outros videos https://www.youtube.com/user/danielbugalooduff
  8. 1 point
    Vê aí as fotos e diz algo. Mas obrigado desde já pela rápida resposta. [emoji4] Também achei estranho ser de Néon, pois sei que é extremamente difícil. Mas era mesmo muito parecido. Lol (Nunca tive alevim algum...) Enviado do meu ONEPLUS A5010 através do Tapatalk
  9. 1 point
    As calhas t5 da odyssea costumam custar menos de 50 eur. Na minha opinião, esse diy é dos mais fraquinhos, parece mesmo uma coisa de emergência. Mas se te agrada força. No ebay existem umas calhas de alumínio que até são potentes, discretas e com jeitinho fazes uma coisa bem interessante. Mais logo ponho o link, mas a quase 2 anos comprei 2 de 50 cm por menos de 5eur. Edit: as calhas são estas https://rover.ebay.com/rover/0/0/0?mpre=https%3A%2F%2Fwww.ebay.com.au%2Fulk%2Fitm%2F292206852879
  10. 0 points
    Era engraçado... princialmente o transporte para a exposição 😄 Por acaso já esteve mais longe... mas o segredo é ir insistindo e justificar cada novo aquário como sendo uma necessidade essencial para a continuação do bom ambiente familiar... e claro está, não perceber a mensagem, quando se ouve como resposta um "não"... 😄 Seria uma excelente opção caso tivesse espaço para o mesmo... era uma forma de entreter as pessoas enquanto esperam, quando há fila... mas se não fizer dieta rapidamente, qualquer dia sou eu que já não tenho espaço para lá entrar 😄