• >>> Anúncios da Comunidade <<<

    • João Branquinho

      Mensagem para Visitantes   15-04-2017

      Estimado visitante, antes de mais, muito obrigado pelo seu interesse na comunidade Aquariofilia.Net! Esperamos que esteja a gostar do conteúdo que temos no fórum. Dado que não é ainda um membro registado da nossa comunidade, não sabe que está a perder muitas outras funcionalidades e informações disponíveis apenas a membros! Do que está à espera para se juntar a nós? É só fazer clique no canto superior direito e pode inclusivamente usar as redes sociais para agilizar o processo de registo. Obrigado!
Entra para seguir isto  
Seguidores 0
André Nóbrega

Plantas de dia curto/ Plantas de dia longo

14 posts neste tópico

boas!

 

há uns tempos, por um motivo que não me lembro agora, a luz ficou desligada quase o dia todo, cheguei a casa, liguei a luz.....

para minha surpresa.....

as Glossostigma elatinoides......... Cresceram como nunca visto!!!!!

por outro lado, as Alternanthera reineckii não cresceram nada.....

ontem, conversando com o sergioveterano, que lhe aconteceu o mesmo (apagar as luzes) as Glossostigma cresceram também de forma surpreendentemente rápida!

 

isto leva-me a pensar que, não só para questões de floração, mas memso para questões de c rescimento se deve, de vez enquando, mudar o fotoperíodo ligeiramente, nunca ultrapassando um máximo de 12h diárias, e fazer um mínimo de 4h por dia.

 

o que acham?

alguem quer tentar a experiencia?

 

abraços!

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Epá “roubaste-me” o tópico.:cry:

 

O meu tapete cresceu o dobro, com dois dias sem luz. O aquário tem 120 cm e o tapete cobre a parte frotal toda, reparei também que a glosso até tinha navegado para a parte trazeira do aqua.

 

Por acaso estava a ter um problema em levanta-la do areão, pode ser uma dica útil para quando já parte da planta está estabelecida, força-la a crescer.

 

Resta saber quais as plantas que tomam esta estratégia, as acaules? As que lançam estolhos? Por ex. verificar isso nas valisnerias.

 

As glosso tb como pensa o taslixado, puderão não ser plantas que lançam estolhos, mas agir assim conforme a luz.

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Oi pessal!

 

Cá para mim existiam reservas (hidrocarbonetos e similares), e a planta, em vez de fazer fotossintese (mais destes produtos), pôs-se a respirar...e a consumir...

...OU SEJA...

A Crescer!

 

Isto aconteceu com vocês, mas outros com os mesmos procedimentos poderiam matar a glosso, imaginem que a reserva era diminuta, a planta deixava de fazer fotossintese e como não tinha comer, de respirar. O que seria terrivel para a planta!

 

É a minha opinião!

Abraços!

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

yap pessoal...a mim acontece-me exactamente a mesma coisa...achei estranho a principio mas por exemplo as minhas cambombas, digam-se os novos "rebentos", cresciam imenso durante a noite, mas coisa fenomenal...enquanto que por exemplo a minha Luiwigia repens com luz durante mais de 14 h crescia que se fartava e eu era obrigado a poda-la a cada 4 dias.... enfim...sem mais nada a acrescentar

abraços

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

As plantas crescem mais de noite...isso é normal!!!

 

já que estão atarefadas a consumir e a converter os hidrocarbonetos produzidos na fotossintese em tecido vegetal...

 

mas isto já devem saber....

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

olá António!

 

então e que problema é que se põe se fizermos isto de vez enquando?

será que o certo é ter mias dia que noite?

será que deveriamos reconsiderar e dar menos horas de luz ás plantas?

 

abraços!

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

não sei... eu dou só 10 horas...

 

As plantas gostam muito de ter reservas, é para o que der e vier, quando falha alguma coisa, continuam como se nada fosse (Ainda crescem mais já que em vez de produzir consomem)...

 

já devem conhecer a famosa formula de acabar com as algas que eu chamo de "o apagão", funciona pelo exposto em cima...elas não sofrem enquanto huver reservas...e é por isso é que muita gente consegue obter bons resultados apagando as luzes por alguns dias...enquanto as houver tudo bem!

 

Mas prolongando a escuridão encontram dificuldades...ora bem as reservas foram-se...e depois quem fica a rir é as algas.

:oops:

 

plantas de latitudes mais afastadas dos trópicos (as glossostigmas são um exemplo), devem tolerar dias mais longos ou mais curtos, já que nos seus habitats estão habituadas a variações sazonais.

 

No equador, as plantas gostam mais das coisas certinhas, e com poucas sazonalidades...O que isso implica nas plantas...não sei...mas de certeza que plantas como a glossostigma se preparam para dificuldades com base nos indices exteriores...(de temperatura e e tempo solar)

 

Mas sinceramente não faço ideia...

Abraços!

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

realmente o António tem razão, enquanto a glosso cresceu, as cryptos tiveram dificuldade em aguentar, algumas folhas morreram.

 

Hoje tb comecei a dar K2SO4 e KNO3, do que tenho lido as algas que tenho são resultado de excesso de Fe. Ainda é cedo para dizer o quer que seja, mas vou reduzir os traces, e ver se resulta.

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Olá, pessoal

 

Será que esse "aparente" crescimento não se deve à procura de luz por parte das plantas ?

 

Com, falta de luz os caules ficam muito mais compridos, tornam-se amarelados (e as plantas acabam por morrer).

 

PS1: a classificação das plantas em dia-curto e dia-longo está relacionada com a floração/fotoperíodo.

 

PS2: deixei de fumar há 270 minutos. :oops:

 

Abraços

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

pode ser Luis...sim, sim!

 

Tipo usar as reservas para tentar sair da sombra, crescendo horizntalmente ou verticalmente.

 

 

Sabendo que no equador o sol aparece durante 12 horas, sabendo ainda que existem declives e árvores etc...etc...

Cá para mim se as plantas apanharem com 10 horas de sol, já é muito bom!

Não esquecendo que o nascer e ocaso do sol são um pouco fraquitos para a fotossintese...

 

foi com base nisto que eu uso as 10 horas e não mais!

 

Abraços!

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Não tenho mais nada a acrescentar, só que concordo por inteiro com o Vitor. As plantas crescem mais durante a noite, disso não há dúvidas, precisamente porque estão a consumir "nutrientes". Podemos dizer de uma forma simples, que de dia recolhem nutrientes e de noite consomem-nos.

 

Haverá plantas que conseguem ter reservas maiores e outras que conseguem ter reseras mais pequenas. Depende de planta para planta.

 

então e que problema é que se põe se fizermos isto de vez enquando?
Quanto a mim é contra natura, mas já sabes a minha opinião sobre apagar as luzes 8). Não vejo contudo que venha daí mal ao mundo, agora que é contra natura, lá isso é.

 

será que o certo é ter mias dia que noite?

Julgo que entre as 10 e as 12 horas está bom, como todos fazemos. Lá está 10-12 horas é natural :)

 

será que deveriamos reconsiderar e dar menos horas de luz ás plantas?

Quanto a mim não, não é natural é artificial. para mim isso é precisamente o mesmo que colocar lampadas de espectros muito azuis ou muito vermelhos porque as plantas crescem mais em altura e em largura e etc. É verdade, mas porque as plantas têm uma enorme capacidade de adaptação e não nem sempre crescer significa estarem numa situação de ausência de stress.

 

Lá está mais uma vez, no habiat natural não tem esses espectros em número tão elevado :D , assim como não têm apagões :D , assim como não têm 8 ou 6 ou 19 ou 18 horas de luz. Tem entre 10 e 12 +/- :wink:

 

É a minha opinião, pronto, podem bater-me! :lol:

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
.Quanto a mim é contra natura, mas já sabes a minha opinião sobre apagar as luzes :D. Não vejo contudo que venha daí mal ao mundo, agora que é contra natura, lá isso é.

 

hugo, deixa-me discordar, mas a luz do dia não é constante durante todo o dia, muito menos constante é durante o ano inteiro, há dias que a luz é tão pouca que nem chega para realizsar fotossíntese.

manter parametros tão estáveis é que é contra natura, ou não te parece?

 

abraços!

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Se é certo que a luz solar não tem a mesma intensidade durante todo o dia, também não é menos correcto que por muito pouca luz que o sol emita, será sempre muito forte e as plantas captam-na.

 

Concordo contigo quando dizes que é contra natura a iluminação que usamos nos aquários, mas aí só tendo o aquário na varanda ou no jardim :D Ou então arranjar um sistema de roldanas, que por acaso já vi, muito bom, onde as luzes vão andando ao longo do dia. Excelente, e nem tão complicado assim de colocar em prática.

 

Agora se querem simular pouca luz solar, não é de todo o mesmo que apagar as luzes do aquário.

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais

Olá pessoal. Também partilho quase integralmente a opinião do António Vitor. É sabido que as plantas crescem mais à noite. No entanto isso não quer dizer que menos luz == mais crescimento a longo prazo, porque uma coisa é fazê-lo uma vez aqui e ali, outra coisa é reduzir o fotoperiodo e poder acabar numa situação em que a planta não consegue gerar de dia tanto quanto gasta à noite e torna-se uma questão de tempo até começarem a surgir os problemas.

Também não concordo com o maximo de 12h pelo mesmo motivo, por um lado porque na natureza isso é apenas verdade no equador, qualquer outra longitude tem dias maiores e menores conforme a estação. Por outro lado pelo motivo que apresentei acima, se não tivermos imensa luz como é o caso dos aquários de quase todos os intervenientes neste tópico cheers talvês a planta não aguente por carregar menos do que consome... nestes casos não vejo porquê não aumentar o fotoperiodo para compensar a baixa radiação luminosa.

Não esquecer que a Glosso é oriunda da Nova Zelândia, país muito pouco equatorial... devem ter dias de até 16h de luz no verão.

Para além do mais é um mito que mais de 12h de luz por dia dá origem a algas. Pode quanto muito acelerar um desiquilíbrio já existente, mas não é garantidamente a origem do problema.

assim como não têm 8 ou 6 ou 19 ou 18 horas de luz. Tem entre 10 e 12 +/-

Isto não é verdade, no equador tens sempre 12h de luz, nos trópicos tens 15h no verão e 9h no inverno, e se chegares aos polos então tens todos os 6 meses no verão. Portanto depende da longitude de onde as plantas são originárias e a única certeza é que todas levam anualmente com uma média de 12h/dia.

 

Gostava só de adicionar que não me parece provável que a planta vá à procura de luz. As plantas não procuram a luz, isso é uma visão antropomorfica da coisa, elas simplesmente têm o seu crescimento condicionado pela luz de forma a que por exemplo se acabam por inclinar para uma fonte luminosa. Ou em último caso apostar toda a energia em crescimento vertical no caso de falta de luz. Não foi este o caso, o crescimento reportado é de multiplicação por estolhos horizontais, não compatível com a teoria de "procura" de luz :)

 

Muito interessante, este tópico promete...

 

Abraços ppl,

Pedro

0

Partilhar este post


Link para o post
Partilhar nas redes sociais
Entra para seguir isto  
Seguidores 0