• >>> Anúncios da Comunidade <<<

    • João Branquinho

      Mensagem para Visitantes   15-04-2017

      Estimado visitante, antes de mais, muito obrigado pelo seu interesse na comunidade Aquariofilia.Net! Esperamos que esteja a gostar do conteúdo que temos no fórum. Dado que não é ainda um membro registado da nossa comunidade, não sabe que está a perder muitas outras funcionalidades e informações disponíveis apenas a membros! Do que está à espera para se juntar a nós? É só fazer clique no canto superior direito e pode inclusivamente usar as redes sociais para agilizar o processo de registo. Obrigado!

Classificação


Popular Content

Showing content with the highest reputation since 23-09-2017 Em todas as areas

  1. 8 points
    Boas a todos os amantes da aquariofilia! Há poucos mêses atrás, a minha vida tomou posse de uma nova etapa, ser pai, é algo que me fascina todos os dias, por esse motivo e por querer dar mais de mim, optei por abrandar um pouco mais a disponibilidade para os meus aquários, e como não consigo "pausar" o hobby por completo tive de analisar bem alguns pontos para conseguir uma logística aceitável. Os principais pontos que tinha de reduzir era nas podas e replantações optando por poucas plantas e de crescimento lento, não ter obstáculos que me dificultassem a limpeza dos vidros e conseguir algo simples e natural, onde se possam ter cores vivas e espaço suficiente para os peixes desfilarem, porque este aquário será o palco principal do meu filho e claro meu também ;) Esta montagem não tem nada de "tchanannnnn" ou técnicas X para alcançar Y....é simples, mas inspirada nas incríveis baías do Vietnã em Halong Bay, um local onde praticamente não existe intervenção de mão humana, autênticas baías perdidas. Setup Nome: Lost Bay Data montagem: 29-07-2017 Móvel: [DIY] Movel ADA Style 60cm Aquário: 60*30*36 | Vidro Float | Solaqua Aquários Iluminação: 2 calhas led made in china +/- 4500lm (estou estupefacto com o resultado) Filtragem: Eheim eXeperience 250 + Lily Pipes vidro Termostato: Externo inline 200W Jebo Co2: Pressurizado | Kit Botija 3kg + atomizador + Drop checker | 3bps Hardscape: 7kg Dragon Stone | Solaqua Aquários Substrato: NEO Soil Plant 8L, Areia de sílica 1,5kg | Solaqua Aquários Flora: Montecarlo, Blyxa Japónica, Pogostemon Helferi, Limnophila Hippuridoides, ...outras espécies a apurar Fauna: Caridinas Japónicas, Boraras Urophthalmoides, .....outras espécies a apurar Fertilização: E.I. Micros + Macros + Seachem Excel Outros: [DIY] Cooler Slim Alumínio 2 ventoinhas Esta montagem ainda está a sofrer alterações, as plantas e fauna que menciono não estão todas, será breve, mas para já deixo um pequeno vídeo da montagem. Espero que gostem! Cumprimentos,
  2. 7 points
    Boas, Após 10 semanas, resolvi dar a primeira poda à monte carlo, à blyxa e plantar a Limnophila Hippuridoides, esta última ainda não se vê mas será para breve. @Joana M, conforme solicitado pela sua excelência lol aqui vai uma foto da "casa das máquinas" ....e não, não está organizado como as apreensões policiais! (ainda não me apeteceu...lol) Para a próxima semana, entrada da fauna, tinha inicialmente pensado num cardume de Boraras Urophthalmoides mas mudei de ideias e vou optar por um cardume de Tetras Âmbar, o segundo cardume ainda está por apurar. Cumps,
  3. 5 points
    Ja que ng faz updates. Aqui vai um. Tudo tranquilo sem stress Enviado do meu Nokia 3310
  4. 4 points
    Olá a todos. Tinha para aqui um nano aquário a apanhar pó, e um destes dias resolvi dar-lhe alguma vida. Achei o resultado engraçado e gostaria de partilhá-lo convosco. A ideia era ter algo mais a cair para o decorativo, algo que contribuisse para o Feng Shui da casa. Talvez mesmo sem qualquer peixe. O aquário é bem pequeno. Tem 40x25x20cm, penso que equivale a 18lt. Como subtrato utilizei uma areia fina branca que para tinha para aqui de uma anterior montagem. plantei um mix de plantas de tapete, espalhando sementes no substrato humido, com muito pouca água. Comprei uma estatueta que achei interessante, para o que queria, e imprimi uma imagem de uma floresta de bamboo para o fundo. Coloquei uns pequenos pés de fetos bolbitis nas laterais para criar alguma profundidade e tentar esconder um pouco os equipamentos. Por fim acrescentei um filtro de ar (a ser substituido em breve), um termostato de 25w e uma calha led. Como unico habitante está actualmente um peixe (pseudomungil furcatos) adoptado da minha sogra, sendo que é o ultimo sobrevivente de um cardume da mesma especie. Está para oferta para quem tiver algum cardume de australianos. Um dia que o deixe de ter talvez coloque um betta no aquário, se encontrar o certo. Qualquer sugestão ou questões estejam á vontade. Abraço.
  5. 4 points
    Fica aqui a foto que enviei ao AGA e EAPLC. Com alguns erros de layout, mas o que interessa é participar. Tlv o próximo já leve CO2. Tem sido um boa experiência, sem grandes stresses e muito apropriado a quem n tem grande tempo para podas e grandes manutenções. Abraço a todos
  6. 4 points
    Depois de mais uma poda... _MG_3081-Editar by Luís Cardoso, no Flickr Cumprimentos
  7. 4 points
    É por haver "discussões" destas que vale a pena manter os fóruns activos. Obrigado a todos pela participação. Ismael, tens um aquário lindíssimo! Como já foi apontado antes tens aí um setup desequilibrado, calhas potentes, filtro a cumprir os mínimos e falta de nutrientes no solo o que te obriga a puxar pelos fertilizantes líquidos para compensar. Isto para quem quer ter um plantado com plantas exigentes faz com que tenhas que andar em cima para perceber o que falta às plantas. Ora em vez de andarmos aqui a discutir se damos a marca x ou y deves é escutar o que as plantas te dizem e depois actuar em conformidade, seja subindo ou descendo os macro nutrientes não esquecendo os micros! Esquece lá às algas, plantados sem algas não existem! Só temos é que as manter controladas ;) Agarra na máquina e tira aí uns pormenores ao aquário para percebermos o que podes estar mal e pode ser melhorado e o que está bem e não se mexe! E não te esqueças dos vivos, também gostamos de ver os bichos :)
  8. 3 points
    Boas a todos, depois de uns anitos sem qualquer aquário montado em casa (sim, desmontado sempre cá houve mais de um), decidi voltar a dar vida a um velhinho panorâmico de 140 litro, que estava destinado a ir para o “lixo”. Setup: (em atualização) 1 – Nome Panorâmico 140 2 - Data da montagem ? / ? / 2017 3 - Dimensões do aquário 3.1 - Volumes bruto e útil Aquário Panorâmico-Aqualantis - 100 x 26/45 x 47: 170L brutos / 100 x 26/45 x 47: 140L úteis 3.2 - Estrutura/móvel móvel aberto em contraplacado - Aqualantis 4 - Equipamentos Instalados 4.1 - Filtro Biobox 37 x 10 x 39 – capacidade útil para médias: 11L / Bomba Ehein Compact 1000 / Filtragem mecânica: Eheim Ehfifix / Filtragem biológica: Seachen-Matrix-2L / Lã de vidro 4.2 - Termostato Vulcan 150W 4.3 - Iluminação/Foto-período Sistema T8 Hagen Glo: Sun-Glo 30W + Life-Glo 30W (com refletor de inox) / Calha T8: Aqua-Glo 15W 4.4 - Sistema de CO2 CO2 Kit Pro completo c/ electroválvula e bitija de 2Kg 4.5 - Outro equipamentos adicionais --- 5 - Substratos & decorações 5.1 - Substrato fértil Amazonia Light: 18K 5.3 - Decorações 8kg de Dragon Stone / Moor Wood 6 - Fertilização Macros: --- Micros: --- 7 - Fauna --- 8 - Plantas em projeto: Bucephalandra Brownie; Bucephalandra sp. 'Broad Wavy'; Cardamine Lirata; Cryptocoryne becketii ‘Petchii’; Cryptocoryne parva; Cryptocoryne wendtii 'Tropica'; Cryptocoryne wendtii ‘Green’; Cryptocoryne willisii; Hottonia palustris; Ludwigia palustris; Marsilea crenata; Marsilea hirsuta; Microsorum pteropus ‘Trident’; Ranunculus inundatus; Valisneria nana; Vesicularia ferriei 'Weeping' 9 – Observações 9.1 - Parâmetros da água (pH, gH, kH, NO2, NO3, NH3/NH4, temperatura) 9.2 - Frequência das TPA's (sem água ainda) Desatualizado, é o termo que considero mais correto para caracterizar a forma como me sinto relativamente a este hobby, mas ainda me lembro do suficiente para entender a maior parte das coisas que por aqui leio, o que já me deixa menos desesperado e com esperança de poder vir a beneficiar da vossa ajuda! Lembro-me de ter aquários desde miúdo, mas nunca tive nenhum que metesse tanta água ao mesmo tempo. Desde sempre que andei a desfrutar do clássico 54L ou a brincar com uns “nano”. Agora a escala é diferente! Também o projeto, pois desta vez pretendo tentar criar um projeto antes de fazer qualquer outra coisa. Cheguei a ter montagens bonitinhas com plantas aceitáveis, mas resultado do que ia aparecendo, sem planificação. Desta vez gostava de tentar ser mais organizado e intencional. Para isso evidentemente preciso da vossa ajuda, a qual desde já agradeço pela paciência necessária. Comecemos então por avaliar o equipamento pré-existente: Aquário panorâmico c/ tampa e móvel “aberto” (100 x 26/45 x 47) Biobox 40x10x40 Bomba de água com potencia/caudal desconhecido Aquecedor de 100W Iluminação Hagen Glo max 64w (Life Glo 20W + Flora Glo 20W) Termómetro de vidro Perante este equipamento só me parecia adequado colocar um areão e uns seixos, talvez umas Anúbias, uns fetos, umas Vallis, e uns peixitos bonitos! Mas porque sou teimoso e não consegui resistir, comecei logo a pensar que fazer aqui um plantado a sério é que ficava espetacular. Comecei a fazer a lista do que considerava absolutamente necessário: luz; CO2; substrato; filtro, rocha; plantas, fertilizante, fauna; etc… e quando fiz o somatório arrependi-me de ter acedido ficar com este “monstro que estava destinado a ir para uma arrecadação. Talvez fosse o mais sensato, mas embora eu consiga ser muita coisa, a sensatez não é bem o meu forte! Reconsiderei e comecei a pensar que precisava gastar muito, muito menos, mas sem perder a ilusão de ter um canteiro agradável para me alhear do stress do dia-a-dia. A única solução possível seria aproveitar ao máximo aquilo que vinha a acompanhar o caixote! A luz, é evidentemente determinante e condiciona tudo o que se possa pensar fazer. Montar um low-tech seria a solução adequada, mas a maioria das plantas que eu gosto desenvolvem-se com dificuldade sem o CO2. Contrariamente, julgo que muitas conseguem prosperar razoavelmente com pouca luz, tendo a ajuda de uma fertilização correta (CO2 incluído), pelo que abdicar dos LEDs foi a opção para investir então num sistema fiável de CO2 (digo fiável porque com a minha experiência sei que em 54L já é difícil estar a trabalhar com CO2 caseiro, com 140L, para mim é impensável). Mas a luz pode ser melhorada ainda que ligeiramente. O balastro indica que suporta uma potência de 64W, logo dá para comprar umas lâmpadas novas de 30w, não é muito mas deve dar para plantas com pouca exigência relativamente à luz. Claro que não dará para tirar delas todo o seu esplendor, mas desde que estejam saudáveis, já fico por hora satisfeito. Convicto que é possível arrancar com este projeto, lá fui eu falar com um amigo e voltei para casa com substrato, umas pedras, uns troncos… material filtrante para a biobox e muitos sonhos!... Nos dias seguintes, passei os tempos livres a brincar com as pedras e a fazer revisões e atualizações da matéria que há muito eu não ousava “estudar” e acabou por sair isto: Procurando sempre por plantas teoricamente pouco exigentes, esbocei um primeiro plano para um “quase” biótipo asiático e agora cheguei a um impasse, pelo que agradeço os vossos comentários: A partir daqui, espero que alguns de vós tenham a pachorra de me acompanhar e guiar, pois decerto que a vossa experiência me poderá ajudar e quiçá as minhas dúvidas posam vir a esclarecer outros. Bem hajam pelo vosso trabalho aqui no fórum.
  9. 3 points
    Filmagem da hora da paparoca (Sticks)
  10. 3 points
    190 dias conta este aqua! Yama - dia 190 by Gonçalo Silva, no Flickr
  11. 3 points
    À vossa !! Bom fim de semana rapaziada [emoji16]. O tiro de arranque está dado.. maratona a caminho! Enviado do meu SM-A510F através de Tapatalk
  12. 3 points
    15 dias depois, uma atualização após poda as moitas. Como é possível ver muita alga filamentosa.... Fertilização: ADA neutral K e ADA mineral
  13. 3 points
    Um update... O aquário está a recuperar das féria, notam-se algumas alguitas nas buces e as moitas traseiras foram totalmente podadas estando a recuperar tamanho. _MG_3057-Editar by Luís Cardoso, no Flickr _MG_3044-Editar by Luís Cardoso, no Flickr IMG_3063-Editar by Luís Cardoso, no Flickr IMG_3062 by Luís Cardoso, no Flickr IMG_3058-Editar by Luís Cardoso, no Flickr Cumprimentos, Luís Cardoso
  14. 3 points
    Ciclo do Azoto & Síndrome do Novo Aquário O que é o Ciclo do Azoto? Tal como todas as criaturas vivas, os peixes libertam excrementos (xixi e cócó). Estes compostos à base de nitrogéneo decompõem-se em amónia (NH3),que é altamente tóxica para a maioria dos peixes. Na natureza, o volume de água por peixe é extremamente alto, e os resíduos diluem-se para baixas concentrações. No aquário, ao contrário, pode demorar tão pouco como algumas horas para que as concentrações de amónia atinjam níveis tóxicos. Quanta amónia é demais? A resposta rápida é: se um kit de teste é capaz de a medir, já é demais (i.e. está em concentrações que pode prejudicar os peixes). Considere acções de emergência (mudanças de água, zeólitos, argila) para reduzir o perigo. (uma discussão mais detalhada da toxicidade da amónia está mais à frente nesta secção.) Falando em termos de aquários, o "ciclo do azoto" (mais precisamente, o ciclo de nitrificação) é o processo biológico que converte a amónia noutros, relativamente inofensivos, compostos de azoto. Felizmente, existem bactérias que fazem esta conversão para nós. Algumas espécies convertem amónia (NH3) para nitritos (NO2-), enquanto outras convertem os nitritos para nitratos (NO3-). Assim "fazer o ciclo do o aquário" refere-se ao processo de estabelecer colónias de bactérias no substrato filtrante que convertem amónia -> nitritos -> nitratos. As espécies desejáveis de bactérias nitrificadoras estão presentes em todo o lado (e.g. no ar). Portanto assim que tiver amónia no aquário é apenas uma questão de tempo antes que as bactérias desejáveis estabeleçam uma colónia no substrato do seu filtro. A melhor maneira de conseguir isto é colocar um ou dois (ênfase no UM ou DOIS) peixes resistentes e baratos no seu aquário. Os detritos dos peixes contém amónia da qual as bactérias vivem. Não dê comida a mais! Mais comida significa mais amónia! Sugestões para algumas espécies são: peixes dourados comuns (para tanques de água fria), zebras, barbos para tanques de água quente e peixes donzela em aquários de água salgada. Durante o processo de ciclo, os níveis de amónia vão subir e depois repentinamente baixar à medida que as bactérias formadores de nitritos se estabelecerem. Dado que as bactérias formadoras de nitrato só começam a aparecer quando houver nitritos presentes em quantidade suficiente, os níveis de nitrato vão disparar (à medida que a amónia acumulada é convertida), continuando a subir à medida que a amónia produzida é convertida em nitritos. Uma vez as bactérias formadoras de nitratos estejam estabelecidas, os níveis de nitritos vão cair, os níveis de nitratos vão subir, e o aquário está em ciclo. O seu aquário estará totalmente em ciclo assim que haja produção de nitratos (e os níveis de amónia e de nitritos sejam zero). Para determinar quando o ciclo está completo, compre os kits de teste apropriados (veja a secção de Test Kits) e meça os níveis, ou leve uma amostra de água à loja de peixes deixando-os efectuar os testes por si (talvez por uma pequena quantia). O processo de ciclo demora normalmente entre 2 a 6 semanas. A temperaturas abaixo de 21C, demora mais a fazer o ciclo do aquário. Em comparação com outros tipos de bactérias, as bactérias nitrificadoras crescem lentamente. Em condições óptimas, são precisas 15 horas para uma colónia duplicar de tamanho! Muitas vezes é possível acelerar o tempo de ciclo. Alguns procedimentos comuns são descritos mais abaixo nesta secção. Cuidado: EVITE A TENTAÇÃO DE COMPRAR MAIS PEIXES ATÉ QUE O SEU AQUÁRIO TENHA EFECTUADO O CICLO COMPLETO! Mais peixes significam maior produção de amónia, prejudicando o seu bem estar e provavelmente causando mortes. Uma vez atingidos níveis de amónia altamente prejudiciais ou tóxicos, o seu aquário sucumbiu ao "Síndroma do aquário novo", o aquário ainda não está totalmente em ciclo e a amónia acumulada tem concentrações letais para os peixes. Quanta amónia é demais? Num aquário estabelecido, a amónia não deve ser detectada usando os test kits comuns, disponíveis nas lojas. A presença de níveis detectáveis indica que o iltro biológico não está a trabalhar em condições, ou porque o aquário ainda não estabilizou completamente, ou porque o filtro não está a funcionar de forma adequada (e.g. demasiado pequeno para a carga de peixes, entupido, etc.) É imperativo que trate do problema (o filtro) conjuntamente com os sintomas (altos níveis de amónia). A concentração letal para os peixes varia entre espécies; algumas são mais tolerantes do que outras. Além disso, outros factores, tais como a temperatura da água e a química têm um papel importante. Por exemplo, a amónia (NH3) muda continuamente para amoníaco (NH4+) e vice-versa, com as concentrações relativas de cada um dependendo da temperatura da água e do pH. A amónia é extremamente tóxica: o amoníaco é relativamente inofensivo. A altas temperaturas e pH, há mais azoto na forma de amónia do que com um baixo pH. Os test kits comuns medem a amónia total (amónia + amoníaco) sem distinguir entre as duas formas. O quadro seguinte dá-nos a quantidade máxima de amónia-N em mg/L (ppm) que pode ser considerada segura a uma dada temperatura e pH. De novo, note que um aquário com um filtro biológico estabelecido não terá amónia detectável; este quadro é apenas para fins de emergência. Se os seus níveis se aproximam ou excedem os níveis mostrados, tome medidas de emergência IMEDIATAMENTE Temperatura da água pH 20C(68F) 25C(77F) ______________________________ 6.5 15.4 11.1 7.0 5.0 3.6 7.5 1.6 1.2 8.0 0.5 0.4 8.5 0.2 0.1 Minimize o stress dos peixes durante o ciclo Se os níveis de amónia se tornarem altos durante o processo de ciclo devem ser tomadas medidas correctivas de modo a prevenir a morte dos peixes. Provavelmente será necessário efectuar uma sequência de mudanças parciais de água, diluindo a amónia para níveis seguros. Como medida de precaução final, vários produtos comerciais (i.e. "Amquel ou "Amno-Lock") neutralizam com segurança a toxicidade da amónia. Amquel não remove a amónia, apenas neutraliza a sua toxicidade. Filtragem biológica é sempre necessária para converter a amónia (neutralizada) em nitritos e nitratos. Assim, adicionando Amquel, a amónia produzida pelos peixes é neutralizada instantaneamente, no entanto ainda permite a continuação do ciclo do azoto. Usar Amquel durante a fase de ciclo tem, no entanto, uma significante desvantagem. Amquel e produtos similares podem provocar falsas leituras em test kits, tornando difícil determinar exactamente quando o ciclo se completou. Veja a secção test kits para mais detalhes. Também é possível fazer o ciclo de um aquário sem adicionar peixes. O papel dos peixes no processo de ciclo é apenas a produção constante de amónia; o mesmo efeito consegue-se adicionando formas químicas de amónia manualmente (e.g. cloreto de amoníaco). No entanto é uma pouco mais complicado do que usar peixes porque a química da água precisa de ser controlada mais de perto de modo a adicionar a quantidade certa de amónia diariamente. Acelerando o processo de ciclo O ciclo do azoto pode ser acelerado ou ter uma boa ajuda de diversas maneiras. Infelizmente requerem o acesso a um aquário já estabelecido, o que um aquariofilista principiante pode não ter disponível. A ideia principal é encontrar um aquário já estabelecido, tirar algumas das bactérias e colocá-las no novo aquário. Muitos filtros têm uma esponja ou lã no interior, à qual as bactérias nitrificantes aderem. Colocando todo ou parte desse conteúdo (proveniente de um aquário estabelecido) no interior do filtro do novo aquário acelera um pouco as coisas. Se o aquário já estabelecido usa um filtro de fundo, as bactérias nitrificadoras aderem ao areão. Leve algum do areão (uma chávena ou mais) e suspenda-o, embrulhado num saco de pano, dentro do seu filtro (se possível), ou disponha-o por cima do areão do aquário novo (se este tiver um filtro de fundo). Se tiver um filtro externo, de esponja ou de canto, ligue-o a um aquário estabelecido e deixe-o funcionar durante mais ou menos uma semana. As bactérias na água irão estabelecer uma colónia no novo filtro. Após uma semana mude o filtro, já "cultivado", para o novo aquário. Ultimamente, produtos que contêm colónias de bactérias nitrificadoras estão disponíveis nas lojas de animais (e.g. "Fritz", "Bio-zyme", "Cycle"). Em teoria, adicionar bactérias acelera o processo de colonização. A experiência na "net" com estes produtos tem sido contraditória: algumas pessoas têm sucesso, enquanto outras avisam que não funciona de todo. Em princípio, tais produtos deveriam funcionar bem. No entanto, as bactérias nitrificadoras não conseguem viver indefinidamente sem oxigénio e alimento. Assim, a eficácia do produto depende da sua frescura e pode ser afectada por uma má utilização (e.g. sobreaquecimento). Infelizmente, estes produtos não vêm com data de embalagem, assim não há forma de saber a idade que têm. Algumas (não muitas) lojas de aquários fornecem aos compradores uma chávena de areão de um aquário já estabelecido. Uma palavra de cuidado é apropriada nesta altura. Devido à natureza do negócio, os aquários das lojas muito provavelmente contêm agentes patogénicos indesejáveis (bactérias, parasitas, etc.), não quer certamente inseri-los num aquário já em ciclo. Para alguém que está a montar o seu primeiro aquário, no entanto, todos os peixes serão provavelmente comprados nessa mesma loja, assim o perigo é relativamente pequeno, dado que os novos peixes já estiveram expostos aos mesmos agentes patogénicos. Se possível faça o ciclo com bactérias que não sejam provenientes de um aquário de uma loja. Claro que há muitas variações ao que foi dito que também funcionam. No entanto, é um pouco difícil dar uma receita exacta que funcione de certeza. O melhor é usar uma atitude conservadora e não adicionar peixes muito rapidamente. Além disso, teste a água para se certificar que os nitratos estão a ser produzidos, eliminando o trabalho de adivinhar quando o seu aquário está em ciclo. Cumprimentos, Autor: FAQ http://fins.actwin.com/mirror/pt/begin-cycling.html
  15. 2 points
    Com menos de uma semana no aqua e os meus ramirezi já fizeram a primeira postura! Certamente não dará em nada, mas estou muito contente por eles estarem assim tão bem.
  16. 2 points
    Sim, acho que devias seguir o concelho do R.S.R.F. e retirar a ultima de lá, parece que está muito no inicio da gestação. Caso tenhas musgo java podes até evitar a maternidade porque corres o risco de stressar a fêmea como disse o nosso amigo. O musgo servirá de abrigo para os alevinos, serão menos os que resistirão á fase inicial de suas vidas mas sabes que os restantes são resistentes o suficiente. Além de que o musgo reterá o alimento necessário para os novos membros na sua fase inicial. Caso contrário continua com a maternidade. Cuidado com a quantidade de comida que deitas na maternidade, não deixes que restos passem para baixo(zona de segurança dos alevinos).
  17. 2 points
    Não faz nem perto dos 700, não digo que não seja suficiente, mas pela diferença de preço tão curta e sendo que vai levar co2, prevenir é melhor que remediar. O jbl basicamente só trás esponja mais esponja mais a biológica da jbl. São opções mas eu prefiro menos esponja ainda que esta sirva bem. O ecco tem o melhor sistema de sifonagem que eu já experimentei, nada de bombar em botões, basta rodar a pega do mesmo. Edit: o que escrevo tem a ver com a experiência que tive com os 2 filtros, neste momento mantenho o ecco pro 300, o jbl que tive vendi.
  18. 2 points
    NOME: A tentativa AQUARIO: 80*40*40 Data da montagem: Agosto 2017 Iluminação: Calha Led RGB de 80 cm Leds SMD 5630 3104 lumens 32 Branco 7K / 26 Branco 10K / 12 Azul 460 / 12 Azul 450 / 6 Violeta / 12 Vermelho / 14 Amarelo Filtragem: Jebao 1200 l/h com cerâmicas e esponjas CO2: CO2 pressurizado 3 b/s com drop checker com reagente da aqua rebell 1 ml Hardscape: Pedras cá dos montes Substrato: Help advanced soil plants black Aquecimento: Termostato eheim 150 W Fertilização: a definir Fauna: nariz de bêbado / neons / otoccinclus / escalar / guppys / ancistru / caridina japónica / red cherrys / neritina pulligera / neritina zebra Flora: Echidorus Tennelus Rotala rotundifolia Ludwigia Palustris Eleocharis parvula Micranthemum monte carlo Echinodorus Bleheri amazonense
  19. 2 points
    Mais algumas fotos com melhor qualidade e mais um layout desta vez com mais espaços para os peixes se esconderem :D Layout Esquerda Frontal Direita "Zona Técnica" :D
  20. 2 points
    São detritus worms, mais uns que são inofensivos. Eles num aquário de camarões dificilmente desaparecem mesmo, ficam é muito menos visíveis se fizeres o que o Miguel diz. Fica já de aviso que te vão também aparecer uns pequenos bichos, uns pontos brancos que se movem bastante rápido. São ostracods e também são inofensivos. O que te tem aparecido é sinal de que o aquário está a seguir um bom caminho, estando cada vez mais maturado.
  21. 2 points
    Pedro, não percebi este teu post, tenho-me disponibilizado para te ajudar, pelos menos no que sei, tenho africanos á 7 anos, é tb não nasci ensinada, ensinaram-me, especialmente tive a sorte de ter dicas de um grande mestre dos Ciclideos Africanos, o meu amigo José Bentes, bem sei que hoje em dia com o Facebook é afins é complicado, á menos frequência nos fóruns, mas estamos cá alguns resistentes e gostamos de ajudar. Alguém te chamou a atenção por não te apresentares? Podes-me identificar administrador ou moderador, alguém foi incorrecto contigo? Gostava de saber, senão te importas. Outra coisa particularidade do teu post foi comparares um fórum com 15 anos de história com um suposto fórum de sexo e afins, é que muito sinceramente não frequento, portanto não sei avaliar a tudo que diga respeito. Conheço e frequentei fóruns de aquariofilia, todos os portugueses e alguns estrangeiros, é neste momento ao que saiba, só dois é que estão por cá ainda a dar cartas.... Agora, como deves compreender, todos moderadores e administradores trabalham, têm vida pessoal e estamos todos aqui nas horas vagas, enquanto podíamos estar a dar mais atenção á família, aos filhos, mas te garanto que estamos voluntariamente, sem ordenados, e SEMPRE na perspectiva de ensinar-mos, aconselhamos naquilo que é a nossa paixão e naquilo que sabemos. Portanto a resposta ou respostas podem não ser imediatas, mas são o mais rápidas possível... Este meu post não é para te repreender, não é uma crítica maldosa mas é a minha opinião sincera e é uma opinião muito, mas muito construtiva. Se tiveres algum problema cá estarei para te ajudar e aquilo que eu não me sinta á vontade para te esclarecer, tudo farei para que te seja respondido por alguém com mais conhecimento na matéria. Portanto, adiante, por mim está tudo bem e vai continuar a estar, vou ler o teu post a seguir ao meu jantar e logo respondo às tuas dúvidas, se ficou alguma por responder atrás não foi propositadamente, podes então relembrar-me alguma coisa que me tenha esquecido de responder. Vou demorar um bocadinho a responder, porque como vês, tenho de ir fazer o jantar e almoço de amanhã, portanto, quando estiver despachada volto aqui, até já!! Enviado do meu U FEEL LITE através de Tapatalk
  22. 2 points
    Boas, Reduz a alimentação e isso desaparece num estante, durante a próxima semana alimenta dia sim dia não, e descarta o tratamento eSHa2000.... Cumps,
  23. 2 points
    Escolhe o que tiver mais caudal e mais espaço para matéria filtrante, eu já não tenho a caixa do meu mas é idêntico a este:
  24. 2 points
    Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk
  25. 2 points
    Boas @Paju, Parabéns pela montagem! Não mencionas datas nem o tipo de manutenção que estás a administrar, é difícil perceber os porquês desse verdete.....as algas filamentosas ok é normal no início de uma montagem, esse verdete todo é que já não acho normal....fizeste as devidas tpa's durante o ciclo? quantas horas de iluminação estás a dar? Este são pequenos pormenores que fazem a grande diferença. Acho que, antes mesmo de pensares na fertilização deverias rever qual o motivo para tanto verdete, porque quando começares a fertilizar haverá a tendência a piorar...eu esperava mais 1 semana ou duas para ver a evolução do verdete (sempre em cima das tpa's) se reduzir ok, se não reduzir a fertilização terá de ser à conta senão tens aí um boom de algas. Vai medindo os nitratos e não os deixes passar dos 20/30ppm. Cumps,
  26. 2 points
    Boas Eu mantenho 15 (quinze) aquários em minha casa, já pensei em montar outro mas poderia ser um exagero. O próximo está a ser cuidadosamente pensado e será um terrário, é para caranguejos por isso pouca água terá e não será tecnicamente um aqua. Há uns anos desperdicei cerca de 30 litros, quando uma experiência que tinha a decorrer, de forma periclitante admito, caiu da mesa da sala e se estatelou no chão causando a morte prematura a uma colónia de Tanichthys micagemmae e os tais 30 litros de água. Aprendi, custou-me admitir mas aprendi com esta experiência: 1º Devemos selecionar com muito cuidado as batalhas com as nossas caras metades, quase nunca têm razão e quando somos apanhados em falso, geralmente fazem questão de reaver todos os pontos perdidos em batalhas anteriores, portanto a mesa da sala deixou de fazer parte da sala (pelo menos da minha). 2º A luz do Sol não provoca algas. 3º Enquanto vivos os T. micagemmae são muito mais bonitos, apesar de serem iluminados pelo Sol de igual forma. Por fim, aprendi que se deve poupar, não só a água mas também tapetes, soalho flutuante e até cadeiras (nem que sejam para acompanhar uma mesa de sala para outra morada). Nunca mais matei um T. micagemmae, nunca mais dei mesas ou cadeiras, nem gastei uma pinga de água com aquários (o meu passivo no entanto é quase como o do FC Porto mas em grande, só na sala estão mais de 1000 litros). A solução? 7 bidões de 20 litros, uma tábua em condições (devidamente encerada), para os colocar em cima e umas armações para prateleiras que há à venda no Leroy Merlin, tudo conjugado de forma harmoniosa num dos meus WC. As minhas paredes são de pladur, por isso não me exponho em demasia à lei de Murphy. Por cima do autoclismo, em sifão permanente, uma mangueira que liga a uma outra que está num dos ditos bidões e voilá, zero perda de água por factores alheios à minha vontade. O carro não lavo, em parte porque não tenho, mas também por princípio, se os meus vizinhos gostassem mesmo de o ver lavado deveriam ser mais pro-activos, porque criticar é fácil. Rego os meus morangos, rego os meus chás nos seus vasos individuais, as minhas aromáticas, e até as decorativas pois creio que os seres vivos merecem respeito, mas não troco água aos aquas só porque é quarta-feira. Se não observo comportamento ou sintomatologia estranha na peixarada, deixo as plantas continuarem a fazer o seu papel, vou acrescentando a que evaporou e faço manutenção ao/s filtro/s. Muita da camaroada reage mal a trocas de água, alguns peixes também (por ex. Iriatherinas werneri), os meus Discus devem gostar da lenta e constante desmineralização, interrompida claro quando se impõem baixar os nitratos e fosfatos através de uma TPA. Não há dois aquas iguais (acreditem já tentei e não dá), cada caso é um caso, a relva do meu vizinho é mais verde que a minha, ou mesmo aquilo das pedradas nos telhados de vidro, poderíamos estar aqui a despejar clichés (lugar-comum) até as vacas voltarem para casa, ou até as galinhas terem dentes, mas na minha modesta opinião a TPA não deve ser obrigatória, não acredito que possa ser facultativa, mas antes modelada às necessidades próprias de cada habitante dos nossos aquas. Como em tudo na vida o equilíbrio é fundamental, mais ainda se formos trapezistas ou aquele tipo de pessoa que se balança num arame-bambo, sendo que neste último exemplo, fundamental mesmo seria procurar um trabalho a sério, nem que seja como trapezista. Sem querer ofender ninguém! Os meus aquas hão de durar mais que muitos aquas salgados, nesses o evitar o desperdício é francamente mais difícil, a manutenção mais trabalhosa e esses dois singelos factores são suficientes para não temer pelo futuro dos meus. Enquanto houver piscinas, jacuzzis, banhos Turcos, campos de golfe, postos de lavagem auto e outras aberrações (camarárias ou privadas) não serei tutelado em relação ao número de aquas que mantenho (deve haver um emoji qualquer com o punho cerrado e cara feia, imaginar aqui). Fim da ofensa não intencional. Uma óptima medida para preservar os nossos parcos recursos hídricos: Escorraçar ou melhor, tributar pesadamente proprietários de eucaliptos, se querem lucrar com a desertificação do país, paguem pelo bilhete. Se já se tributam os carros mais poluidores, porque razão se isentam os que conspurcam a nossa natureza? Enfim, já me estou a desviar do tema e não quero ser incorrecto com o criador do tópico, mas re-centrando, reutilizar = não desperdício, nem sempre, mas utilizar de forma inteligente os recursos é fundamental, na minha modesta opinião. Por esse facto creio que as TPA obrigatórias são erradas, sendo no entanto necessárias em maior ou menor escala em função dos aquas que mantemos. Abraço
  27. 2 points
    Filmagens de setembro, edição de hoje :)
  28. 2 points
    ...não é??! uuuiiiii...deveria estar a dar o biberon ao puto nessa altura! lol vá bufa-te lá.....que sardinhas eram? Cumps,
  29. 2 points
    Bem companheiros, Vamos lá por partes... Realmente só tenho o substrato Terranera da Équo, sem qualquer substrato fértil por baixo. Tenho plantas que consomem bastante, rotala rotundifolia e a hippuridoides, e se não fertilizar na coluna de água não há lá nada debaixo que me ajude nesse sentido. Este substrato já tem ano e meio e deve estar completamente esgotado. Outro pormenor, desde que retirei a valisneria, notei mais desenvolvimento nas restantes plantas, o que quer dizer que esta estava a consumir tudo o que havia disponível e pouco restava para as outras plantas. Mais ainda quando comecei com a fertilização DIY, pude verificar um desequilibro enorme no aquário. Algo que já estaria à espera que acontecesse, pois as plantas estavam fracas e acredito que sem capacidade para tanta disponibilidade de nutrientes. Tal como em qualquer ser vivo as plantas precisam de adaptação a novas condições, e aqui a nova condição foi serem forçadas a "comer" mais! Quanto aos fertilizantes Tropica são all-in-one e desta forma estão preparados para ser aplicados em conjunto com qualquer tipo de substrato (desde que tenha uma boa cama). Ora seja em doses reduzidas como doses maiores para compensar ambientes mais pobres, pelo menos é esta conclusão a que eu chego. No entanto no pico de utilização do Specialized sei que sensivelmente em duas semanas consegui despejar um frasco de 300ml no aquário e os resultados foi o que se pode ver... quero com isto dizer que a longo prazo a viabilidade deste tipo de fertilizantes é reduzida se quisermos manter um aquário densamente plantado sem que tenha algo por baixo a compensar. Abraço
  30. 2 points
    atualizado desculpem a qualidade do video...espero que gostem... cumps
  31. 2 points
    Obrigado Vera ;) É verdade Joana, às vezes tenho necessidades de aparvalhar e não te vejo por aqui.....lol Logo quando chegar a casa faço-te a vontade! (estou a falar da foto...lol) Bjs Olá Paulo, Antes de mais obrigado pelas tuas palavras, e sim, o video não diz tudo e quem for atento vê alterações no hardscape lol É verdade Paulo, como já me conheces bem lol, ainda vai ser remexido ao longo destes 4 mêses, até porque eu não consigo fazer uma montagem em apenas 1 vês, o que faço é deixar a flora principal revelar-se e depois da primeira poda ver o que poderá encaixar/preencher melhor aquela zona que nos torçe o nariz, o meu problema não é o vermelho da planta mas sim o tipo de folhagem que ela tem, acaba por destoar um pouco por me parecer "vazia ou pobre", o vermelho vai permanecer naquele canto mas não com aquela folhagem, vai ser substituída pela limnophila hipurridoides, que esta sim é mais preenchida e com uma folhagem que se enquadra com a restante flora, e o melhor da planta é que tem o seu próprio degradê verde/vermelho. Os restantes pormenores que tenho em mente são apenas apontamentos nada de relevante ;) O que pretendo com esta montagem é algo natural, bonito mas ao mesmo tempo surreal, o contraste que tentarei criar fará a diferença e talvez denuncie a minha visão, espero que me corra bem! Um abraço a todos! Cumps,
  32. 2 points
    Ya,diz que nao tens mais nada que fazer e por isso metes o video para a frente e para tras,lol Tou a brincar,é só para provocar o Miguel,lol
  33. 2 points
    Boas NGE, Isto é um tema muito interessante e plausivelmente discutível, já que o nosso intuito neste planeta se trata de evolução e reciclagem. Relativamente a tpa's, não é a primeira nem será a última discussão sobre este assunto, sabemos que se houver uma boa filtragem e massa vegetal suficiente, as tpa's podem ser reduzidas em 80%, os restantes 20% para reposição e manutenção do filtro (percentagem meramente indicativa). Para que este processo tenha sucesso, ter-se-á de controlar muito bem os nutrientes colocados na coluna de água bem como a quantidade de fauna existente e comida disponível, acredito que com este processo ter-se-á que recorrer mais vezes a testes para evitar parâmetros desequilibrados, nos dias de hoje fazemos poucos testes (falo por mim) por saber que com uma tpa semanal de 40 ou 50% resolvemos maior parte dos demais. Conheço alguns aquários que os seus donos não optam por tpa's, apenas reposições, e não sei como, mas a verdade é que se aguentam com plantas bem verdes.....falar sobre isto daria um bom livro porque não podemos comparar alhos com bugalhos sendo que cada caso é um caso. Cumps,
  34. 2 points
    Boas Bruno! No manual dos testes normalmente está especificado a validade. No caso dessa marca em questão a validade é de 12 meses depois de aberto. Cumps Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk
  35. 2 points
    A montagem ja vai com 15 dias... Esta-me a dar um gozo poder ver a evolução das plantas, estão a crescer a olhos vistos. Peixes ja saltaram todos lá pra dentro e três decidiram saltar cá para fora! Inseri um amano mas este também decidiu dar um passeio pelo sala, os outros vão ter que continuar numa caixa pois as plantas ainda estão a enraizar... Deixo-vos aqui umas fotos tiradas á neca mas actualizadas...
  36. 2 points
    Em série, não será isso? Uma entrada e 1 saída, só assim não duplicarias inflow e outflow. Mas julgo que não é boa ideia pôr filtros de caudais diferentes em série. E porque não com skimmer? Superfície sempre limpa, melhor oxigenação da água, menos 1 aparelho a gastar energia, caso mais tarde optes por 1 skimmer. Os meus levam todos skimmer (uns mais partidos que outros [emoji25])
  37. 2 points
    Obrigado @Miguel Neto, Já pensaste que era demasiado trabalho para apenas 1 e ele decidiu por fim à vida?! ...isso também me acontece às vezes mas ainda tenho ido a tempo de os recolocar no aqua. @Joana M, Quem é vivo sempre aparece! ....resolveste tropeçar no meu tópico só para me mostrar a língua, que coisa páh! lol Obrigado ;) @NGE e @Marco Lopes, A Pogostemon Helferi está a reagir bem na areia, notei uma pequena adaptação na primeira semana, mas agora vê-se bem a evolução, e as raízes estão bem espalhadas. Em relação ao link das calhas para os interessados é este: http://www.ebay.com/itm/20-70cm-4W-5W-6W-8W-10W-Bule-White-Aquarium-Fish-Tank-2835-LED-Lamp-Light-220V-/401141845728?var=670686764638&hash=item5d65eacee0:m:m39SMMxK_TLOPBIK7HR3xxg As minhas são de 50-60cm 8W. Obrigado a todos! Cumps,
  38. 2 points
    Hoje foi dia de tpa, também foi dia de poda na Aponogeton Madagascariensis e aproveitei para replantar a eleocharis sp. mini. Agora tenho que ter paciência e esperar pelo resultado. Cumps
  39. 2 points
    Boas, retirei estas imagens de um vídeo da GreenAqua. Aqui foi analisado ao microscópio vários substratos e aumentados sempre com a mesma escala para podermos ter a noção da porosidade dos mesmos. Sera Siporax JBL Micromec (vem nos filtros JBL Cristal profi serie E) Seachem Matrix Esponja ADA Bio RIo Eheim Substract Pro Pedra de lava. Fica só a faltar o Stilla da Équo mas creio que entra na categoria do Bio Rio e o Matrix. Espero que seja útil quando tiverem para fazerem um upgrade à media. Tirem as vossas próprias conclusões . Abraço
  40. 2 points
    Obrigado @Inácio Sanches, @KukoPT, @Marco Lopes e @Gonçalo84, Não são os primeiros a criticarem a planta vermelha e nem serão os únicos lol, também tenho essa noção que desequilibra um pouco o layout, o que pretendo ali é subir aquele canto com plantas até ao nível da água, pois não consegui esse efeito apenas com a rocha que tinha, a planta está ali temporariamente, o que vai levar ali é a Limnophila Hippuridoides por detrás da blyxa a fazer altura. Por falar na blyxa, nunca pensei que apenas 1 pé crescesse tanto, quando as plantei a maior era a do canto esquerdo (era o que pretendia) mas com o tempo a de baixo revelou-se bem maior, aponto para a iluminação, a blyxa muda o comportamento consoante a iluminação disponível, menos luz = mais verde e maior, mais luz = tons de castanho/vermelho e menor, e também dá flor se puxarem um pouco nos fosfatos mas é algo que não vale a pena tentar.....é um risco para a restante flora. Vou colocando fotos actualizadas quando o resto da flora e fauna chegar. Obrigado por acompanharem! ;) Bem haja a todos, Cumps,
  41. 2 points
    Parabéns Miguel pela tua capacidade de observação. De facto nas fotos que eu inseri a iluminação é muito central, sim senhor! Provisoriamente tenho instalada uma calha com 2x PLL de 36 W, de um aquário de 60 cm que está desmontado. As lâmpadas que eu referi acima , Life Glo 30W + Flora Glo 30W, estão encomendadas mas ainda não as pude ir buscar (por acaso reparo agora que escrevi 20W… tenho de editar outra vez!). Essas terão no conjunto, menos 12 W, mas são lâmpadas de 91 cm. Talvez até venha a conseguir instalar uma pequena calha com mais uma lâmpada de 15W, aproveitando parte da curva do vidro, mas isso só posso testar depois de ir buscar as lâmpadas novas. Nesse momento a luz já ficará melhor distribuída. Relativamente à fauna, eu vi a luta que tiveste com o teu tapete e conheço os princípios do Ciclo do Azoto (mas admito que estava a pensar colocar lá um ou dois para ajudarem nesse mesmo ciclo). Conheço pessoal que defende a introdução de parte da "equipa de limpeza" logo no início de uma montagem! Tenho de repensar este assunto. Olá Álvaro, obrigado por também tu me estares a tentar ajudar. Eu entendo o que me queres dizer, mas talvez não me tenha explicado bem. Efetivamente o problema não é o móvel ser aberto, o problema é que não tem espaço para alojar um filtro adequado a esta litragem. O móvel está subdividido numa espécie de “prateleiras” que são demasiado pequenas para um filtro. Sim, é claro que ele terá de ficar suficientemente afastado da parede para passar tubagens e cabo elétricos. Ao lado também não tenho espaço, pois ele fica instalado entre uma esquina de um corredor e uma porta. No pouco espaço que sobra, dá para ficar a botija de CO2, mas mesmo esse espaço, para o filtro é muito apertado e se não o fosse implicava que este ficaria demasiado desprotegido, o que na minha casa também não é lá muito boa ideia, pois há crianças a brincar e sobretudo porque há constantemente animais a fazerem disparates! O meu problema não é pois o filtro ficar ou não escondido. Mais à vista que a biobox é impossível e também o equipamento técnico é atualmente um objeto de um design cuja qualidade estética também é bastante cuidada. Não tem problema, também não me incomoda a biobox, é apenas mais um elemento a ter em conta na montagem. Cumprimentos aos dois e obrigado.
  42. 2 points
    Olá! Muito obrigada pelos conselhos, vou fazer isso!! Seguem abaixo as fotos (não dá para ver com muita definição porque o gajo não pára mas dá para ter uma ideia...) O Ozzy está mais ativo do que nunca, alimenta-se suuuuper bem de larvas, artémia, etc e de ração, nada como louco, tem a superfície do aquário cheiinho de bolhinhas espalhadas (não são ninho) e parece um peixe mega feliz, daí não perceber o que se passa :( Na primeira foto vê-se a mancha, na cabeça. Na segunda vê-se as barbatanas. Quando o comprei, a barbatana de baixo vinha rasgada a meio desde o fundo até cima e no entretanto já cresceu quase toda (dá para ver bem que está quase inteira!!) por isso, relativamente a crescimento também não encontro problemas. Toda a gente me diz que o peixe vai morrer mas eu não vejo sinais nenhuns disso acontecer Queria colocar um vídeo, para ver quão ativo ele é, mas não dá para carregar Ah! E medi agora mesmo o pH: 7.0!! Temperatura 27ºC
  43. 2 points
    Boas amigos Depois de algum tempo afastado la arranjei tempo para uma manutenção quase geral com uma mega poda na montecarlo foi este o resultado... Sei que nao está tão bom como já esteve no passado mas neste momento o tempo não é muito... Abraços Enviado do meu Galaxy A3 através de Tapatalk
  44. 2 points
    Bom dia, Isto não se admite, tanto tempo sem vir aqui actualizar isto.. Sorry, my bad... Acerca da montagem ainda se mantém, estava crente em avançar com a nova até ao fim do verão mas ainda não estão reunidas as condições necessárias. Entretanto ainda vai dando para tirar algumas conclusões, a questão da fertilização parece que ficou resolvida, nunca mais tive problemas de carências nas plantas. No entanto algumas algas persistem, o que me deixa a pensar se realmente a fertilização EI é a forma mais equilibrada de fornecer os nutrientes necessários ás plantas. No meu caso estou a fertilizar tudo em separado, tenho uma solução de cada macro NO3, PO4, K, Mg, com isto posso ajustar conforme as necessidades do aquário. Acho que esta é a melhor formula para este tipo de fertilização. Quanto ás algas, as que mais persistem são as filamentosas... Tiram-me do sério mesmo, quando penso que estão quase eliminadas lá vêm elas com a força toda... Pelo que tenho lido poderá ter a ver com dois factores, ou é falta de circulação ou é oscilações no volume de CO2 disponivel na coluna de água. Pois bem para excluir o problema da circulação coloquei uma bomba a fazer circulação na extremidade contrária ao outflow e nada feito, vai daí fui fazer um filtro externo com material que tinha cá por casa com a intenção de auxiliar o filtro principal e assim conseguir uma circulação mais homogénea, fiquei no total com um volume de filtragem teórico de 1600l/h (1000l/h Eheim 2217 + 600l/h DIY)... Ainda assim as sacanas persistem.. No que diz respeito ao factor CO2, coloquei logo de parte essa questão pois a entrega de CO2 assim que liga é continua a 3/bps. A solenoide está programada para ligar 1h30 antes do fotoperíodo e desligar 1h30 antes de as luzes apagarem, desde que ajustei o débito nunca mais mexi... Posto isto não consigo encontrar as causas para este tipo de algas... Foto actualizada após TPA Abraço
  45. 2 points
    Olá q todos sabem-me indicar se existe alguma planta vermelha, que possa vingar neste aquário low tech? Gostava de saber se há também alguma planta low teck para fazer um tapete/relavado, de modo a fexar toda a zona do manado castanho, seja com plantas, ou com algum musgo que fique bem e que dê para fixar no substrato! Pensei em uzar eleocharis sp. mini, ou eleocharis parvula talvez em simultâneo com Lilaeopsis brasiliensis, axam que podia resultar? Aceito outras sugestões! Obrigado
  46. 2 points
    Olá Adriana, Podes colocar uma foto visível do betta sff? é melhor para ver o estado em que o Ozzy se encontra.. Vou-te pedir o seguinte, as tpa's vais fazê-las apenas de 2 em 2 semanas de 50%, vais colocar no aquário umas 5 ou 6 pedras de sal grosso de cozinha, vais alimentá-lo apenas dia sim dia não e pouca comida, reduz o tempo de luz para apenas 5 horas diárias. Digo isto porque quanto mais mexemos num aquário pior é, e são nestes momentos que temos a tendência a mexer mais....., até podes dizer "então mas ele vai ficar com a água toda suja durante 2 semanas?" sim vai, o habitat natural dos bettas é em aguas baixas e paradas até mesmo sem oxigenação, eles têm capacidades de armazenar oxigénio no organismo para as suas necessidades, as águas onde coabitam por vezes são as mais sujas que possamos imaginar, nós é que temos a tendência de lhes dar o melhor pois é o que merecem, apenas digo isto para não terem a noção de que os bettas só sobrevivem em águas limpas e cristalinas, não é verdade.. Coloca uma foto, e segue as indicações que te dei acima durante as próximas 2 semanas. Cumps,
  47. 2 points
    Parabéns a todos os tugas e, claro, a todos os vencedores e restantes participantes :) Os membros do fórum que participaram já têm as respectivas medalhas atribuídas aqui no fórum - são os nomes em baixo com link. Se houver mais membros na lista, por favor avisem para atribuir a respectiva medalha. 2,056 participações, 66 países, 19 portugueses: 84- Luís Cardoso 116- Nuno Matos 229- Miguel Reis 333 - Rui Alves 338 Ana Rodrigues ( esposa Luís Cardoso) 383 Tiago Miravent 400 Sónia Santos (Esposa Rui Alves) 427 Maria Alves (filha Rui Alves) 565 André Neves 595 Gonçalo Silva 640 Ismael Figueira 706 Ricardo Jorge 1249 João Figueira 1311 Catarina Santos 676 David Gomes 832 João Candeias 957 Gonçalo Cardoso 999 Luís Lopes Obrigado @Tozé Nunes pela ajuda com a lista! JB
  48. 2 points
    Respondendo pelo Paulo, Limnophila Hippuridoides, Ceratopteris Thalictroides, Pogostemon Erectus e Myriophyllum Matogrossense. Vera, este vídeo ajudou-me quando fiz o Red Canyon, ensinou-me alguns truques para dar profundidade e outros como pôr lâ filtrante para encher espaços entre pedras de modo a que o substrato não caia.
  49. 2 points
    Alterações para dar uma maior inclinação ao layout. Estou a aguardar que chegue duas novas plantas para ajudar nesse sentido: rotala green e a rotala Vietnam H'ra.
  50. 2 points
    O inicio na aquarifilia. Muitos de nós já vimos aquários lindos de morrer, muito bem tratados e lentamente o bichinho de ter um aquário começou a crecer. Este pequeno manual destina-se a todos os que já tendo o bichinho não sabem muito bem como iniciar e que equipamento precisam. Este manual deve ser complementado com a preciosa ajuda fornecida por este site Comecemos então pelo básico: Aquário O aquário quer-se o maior que o nosso orçamento possa comprar. O tamanho aceitável do aquário para se iniciar este fantástico hobby ronda os 60cm. Um aquário de 60 cm não ocupa muito espaço, não é muito pesado, não fica demasiado caro e fundamentalmente é mais simples de manter estável e com os seus habitantes felizes. Filtro Os peixes, como qualquer ser vivo têm necessidade de um ambiente limpo e livre de poluição. Num aquário o responsável por manter a água em condições é o filtro, que deve ter uma capacidade em L/h de cerca de 2 a 5x o numero de litros que o aquário leva e que normalmente é de um dos seguintes tipos: - Interno: É um filtro que se coloca no interior do aquário. São normalmente baratos, embora tenham uma eficiencia de filtragem reduzida e deve ser limpo todas as semanas. - Externo (tipo mochila/cascata) : os filtros tipo mochila (HOB) são filtros que se penduram no aquário ficando o corpo do filtro no exterior. São mais eficientes que os internos e um pouco mais caros. Têm o inconveniente de poderem causar algum barulho de água a cair e de não se adaptarem a aquários que precisem de estar tapados. A limpeza dos filtros de mochila ocorre de 15 em 15 dias ou de 3 em 3 semanas. - Externo (balde) : Os filtros externos de balde são os reis dos filtros. Altamente eficientes, capazes de filtrar o aquário e manter uma colónia de bactérias em boas condiçoes. São normalmente bastante caros, aumentando o preço com a capacidade de filtragem. Os intervalos de limpeza variam desde 1 a 3 meses, dependendo da quantidade e tipo de peixes no aquário. Termoestato O termoestato tem como objectivo manter a temperatura da água agradável para os peixes. É necessário em aquários de peixes tropicais e por vezes até em aquários de água fria pois mesmo sendo peixes de água fria, muitos não se sentem bem com temperaturas abaixo de 18ºC. O termoestato deve ter uma potencia entre 0,5 e 1W por cada litro de água, depende essencialmente se a divisão em que o aquário vai ficar é muito fria ou não. Iluminação A iluminação permite-nos ver os nossos peixes, simular a variação entre o dia e a noite e claro está, fornecer luz às plantas aquáticas. Também aqui existem valores de referência e a iluminações deve rondar os 0,5 a 1W por litro de água, dependendo fundamentalmente das plantas que vamos ter. Se não quizermos plantas então uma iluminação fraca chega, desde que dê para ver os peixes. Substrato O substrato é o fundo do nosso aquário. Pode ser areia fina, pode ser areão grosso, podem ser substratos especiais para plantas. Devem-se evitar os substratos coloridos com cores fortes pois perturbam os peixes e dão um ar muito artificial a algo que se quer o mais natural possivel. A areia/areão pode ser recolhida na natureza, devendo ser bem lavada e fervida antes de colocar no aquário. Tendo todo o material básico pronto e instalado é hora de meter a água no aquário e passar a tópicos mais avançados. Quimica da água - Ciclo do azoto Este é um factor muito importante que a maioria dos novatos descura. O ciclo do azoto é o responsável pela manutenção de todas as condições de vida no aquário. No fundo o que o ciclo faz é converter a amónia resultante da urina dos peixes e dos processo de decomposição em nitritos e posteriormente em nitratos. Esta conversão fica a cargo de bactérias que no inicio de vida de um aquário não existem ainda em quantidade suficiente e que precisam de tempo para se estabelecerem. O ciclo inicia-se normalmente colocando UM peixe no aquário e monitorizando os niveis de amónia, nitritos e nitratos. O ciclo termina quando após ter existido um pico de amónia, seguido por um de nitritos , a amónia e os nitricos atingem valor 0 e os nitratos apanham um pico. Quimica da água - Testes. Falou-se anteriomente de amónia, nitritos,nitratos. Estes valores são medidos com recurso a testes quimicos. Existe uma grande quantidade de testes no mercado, alguns fundamentais, outros nem por isso. Assim temos como fundamentais/aconselhados: PH - Este teste mede o nivel de acidez/alcalinidade. O ph determina o tipo de peixes e também o grau de toxicidade da amónia, é por isso um teste fundamental. NH3/NH4 - Este teste mede a amónia no aquário. É fundamental. NO2 - Teste de nitritos. Não é fundamental porque com o de amónia e o de nitratos podemos controlar bem o fim do ciclo do azoto. NO3 - Teste de nitratos. Fundamental. O nivel de nitratos diz-nos quando devemos fazer TPA's e ajuda a perceber fenomenos como booms de algas ,etc. Depois temos outros testes que se utilizam em estágios mais avançados no hobby: KH - Mede a dureza carbonatada. Este teste permite saber se a nossa água tem uma dureza carbonatada elevada. Águas com muita dureza carbonatada têm PH elevado e torna-se dificil de o fazer baixar. GH - Mede a dureza da água. Este teste permite saber se a nossa água é muito ou pouco mineralizada. Alguns peixes preferem águas muito mineralizadas, outros preferem água muito pouco mineralizadas. Peixes Bom... chegando aqui, depois de já ter comprado todos os equipamentos, feito o ciclo e percebido os testes, chega a hora de pensar nos peixitos. Normalmente aqui o pessoal estampa-se de novo porque compram olhando à beleza e fazem misturas "indevidas" ou colocam peixes a mais. Uma das regras pilar deste hobby indica que devemos ter uma relação de 1cm de peixe adulto por cada litro de água. Assim um peixe de 5cm em adulto precisa de 5l de água, o que significa na prática que 10 peixes de 5cm "enchem" um aquário de 60cm (têm cerca de 52 a 54L). Importante é que os peixes a colocar sejam compativeis e se dêm bem com a água que temos, mas quanto a isso nada melhor que perguntar por aqui no forum Se leram isto até aqui, parabens. Já têm as noções básicas de aquariofilia. Agora é aprofundar e lançar-se à aventura neste maravilhoso mundo. E já sabem... queremos ver fotos depois.

Board Life Status


Board startup date: March 16, 2003 00:00:00